sábado, 12 de abril de 2008

SERÁ QUE SOU CARETA?

Raras as vezes em que vejo TV pela manhã, mas esta semana estava vendo a Ana Maria Braga entrevistando uma participante do BBB (não sei o nome, é uma loira) e ela elogiava de forma inflamada e exagerada, a naturalidade da participante em relação ao sexo.

Ela elogiava a postura dos pais da participante, que falavam tudo sobre sexo com ela e que até deixavam ela transar em casa, porque isso seria melhor do que fazer na rua.

Sinceramente, não me sentiria nem um pouco à vontade de fazer sexo com minha mãe no quarto ao lado. Não acho que pai tem que ficar falando de forma escancarada com filhos sobre uma coisa tão íntima. Alertar sobre o uso da camisinha, ok. Acho certo, dizer numa boa: “filha, camisinha!” Agora, sentar com minha mãe e falar sobre onde está o ponto g, h, i, j. Para que? Na hora do sexo vou dizer o que? Não é aí não ursão... papai disse que o ponto g é mais à esquerda...” Tô fora!

Já pensou? Minha mãe me ouvir gemer? Ver meu namorado saindo do meu quarto com a caisinha cheia? E se arranjo um escandaloso que grita sem controle? srsrs

Além disso, temos a vida inteira para transar. Quem quer informação sobre isso compra revista! Vai ao ginecologista! Fiquei pensando que tudo na vida tem limite. Uma amiga fuma maconha junto com a mãe! Nunca usei drogas e menos ainda com minha mãe! Mas fiquei pensando... SERÁ QUE SOU CARETA?

11 comentários:

Lucia Cintra Stevenson disse...

Se voce for careta, eu sou tb, pois acho isso um exagero. Sempre fui aberta com minha mae quando era adolescente, ela sim conversou comigo sobre sexo, prevencao, camisinha, amor, namorado, gravidez, mas nunca nada explicito. Muito menos deixaria eu ter sexo com namorado debaixo de seu nariz. Tb conversamos sobre drogas, mas pra eu ter cuidado e os perigos dela na vida de uma pessoa. Nunca sequer fumei na vida, muito menos tomar droga e muito menos com ela ou meu pai.

Acho que certas coisas tem limite e se for careta, eu so uma assumida e se um dia tiver filhos, serei uma mae chaterrima, pois isso pra mim e' o cumulo do absurdo! Bjos

Georgia disse...

Eu concordo com você em gênero, número e grau.

Vim aqui agradecer a sua participacao na blogagem coletiva contra o analfabetismo.

Quer me ajudar a divulgar a blogagem?

Faz um post convidando seus amigos.

Li que você estará indo ao Egito.

Li errado?

Se você vai, vai com muito cuidado, nao é tao fácil assim como se parece e há passeios que temos que fazer com a cabeca coberta. Cuidado com a roupa, nada de se expôr. Nada de bermudas ou blusas onde dá para ver o peito. Eles sao radicais mesmo. E de uma hora para outra eles mudam de opiniao e resolver fazer uma guerra contigo ou com o seu grupo. Quando te pedirem para nao fotografar nao o faca mesmo. Quando te pedirem para que vc nao olhe para o homens das montanhas nao o faca, eles te agridem a socos. Todo cuidado é pouco. Nós estivemos lá no ano passado e postei sobre isso. Vou ver o mês que eu postei sobre o assunto e te avisar.

Beijao e boa semana

Re Velaskes disse...

Fla, nunca tive esta liverdade com minha mãe, nem meu pai e acho q nem queria... achei engraçadíssima a parte do ursão hahaa

Bjos

Mile disse...

Oi, obrigada pela visita!
Concordo contigo sabe, alertar sobre os riscos sim, mas contar detalhes para que?
Bjoks e voltarei mais vezes

Scliar disse...

Ai, vou ser obrigada a responder uma pergunta sobre sexo la no blog, se nao vao ficar achando que careta sou eu! O problema é saber definir as fronteiras. E para a mãe não ouvir os gemidos, duas opçoes: começa a trazer bem tarde, quando a mãe está velhinha e surda.Ou arruma um namorado bem rico, e vão todos morar numa mansão! Boa semana! Ethel SC
PS: Brincadeiras a aprte, acho que ha o que se fala e o que nnao se fala. Mas quanto a dormir em casa, sou a favor. Ou alguém que vive numa cidade como Sao Paulo vai ficar sossegado sabendo que os filhos estão namorando no carro ou no motel?

Georgia disse...

Valeu, obrigada.

Até lá entao

Beijao

Tata disse...

Acredito que tudo tem um limite.Acho importante sim orientacao sexual,seja em casa ou na escola mas na dose certa,sem muita intimidade,afinal sexo é algo muito intimo.Ja tive algumas conversas com a minha mae sobre sexo,mas de uma forma muito sutil.Jamais conversaria de sexo com o meu pai,rsrs.
Tenho uma amiga que conversa sobre sexo com o pai dela numa boa,eu fico pasma.Acho que sou bem careta.

Bjos
Tamara

Chris disse...

Querida, passei aqui para deixar um mimo: http://espartilho.wordpress.com/2008/04/15/selo-esse-blog-e-escrito-com-amor/

Karin disse...

Entendo você, também não concordo com algumas dessas coisas - pra mim. Mas no caso dessa moça, acredito que tenha sido a Natália... É natural sabe?! Pra ela e seus pais nunca foi uma coisa forçada agir dessa forma e acho legal porque é espontâneo. Agora impor a abertura desse tipo de relacionamento, acho que aí tá errado, acho que nem depois de casada conseguirei, no quarto ao lado, rs.

Georgia disse...

Oi Flavia, estamos trabalhando sim e vamos colocar o link lá. Mais ainda nao ficou pronto.
Vai sair até amanha.

Beijao

Sonho Meu disse...

A minha resposta é a mesma da Ethel.
Sempre conversamos sobre tudo com nossos filhos, numa boa até hoje. Em compensaçao tenho uma amiga que certos assuntos era tabu. A filha engravidou aos 14 anos...casou-se as pressas, descasou-seas pressas e o filho foi dado a avo paterna pra ser criado, pois ela naoa tinha condicoes.
Ai eu pergunto...se houvesse comunicacao entre os pais isso teria acontecido?
Coversar, informar, encaminhar, mostrar e fazer dos seus filhos amigo seu é a melhor forma de expressar o seu amor por eles.
bjos,
me

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...