segunda-feira, 27 de abril de 2009

O que é mais difícil de superar quando se casa com um estrangeiro?

Não tomar banho, tomar banho demais, arrotar à mesa, escorrer o nariz na hora da refeição. Se um relacionamento a dois já é difícil, o que dizer de um casamento com um estrangeiro?
São costumes diferentes, educação e cultura também.
Quando se vai morar no país do marido então, pode ser um passo para o fim. Afinal, vocêr está sozinha, sem mãe nem pai.
Por amor tudo se faz. Mas quando o tempo passa e o paixão dá aquela fugidinha ouvimos comentários de arrependimento, solidão, abandono. Algumas mulheres, por se sentirem sozinhas, acabam sufocando o marido querendo atenção demais.
Em países de terceiro mundo, algumas mulheres vêem o casamento com um "gringo" como ganhar na loteria.
Eu já tive vontade de casar com um americano ou europeu. Confesso qeu me atraem. Mas me dá calafrios pensar que teria fazer uma escolha, que nossos filhos não cresceria com minha família, que eu teria que deixar de conviver com minha avó.
Coisa boas têm com certeza, mas as ruins também. Giovana Antonelli casou com um americano em uma vila na Itália e o casamento não durou três meses. Por que?
Tirando o amor, fica a pergunta: O que é mais difícil de superar quando se casa com um estrangeiro?

34 comentários:

Luiza Vono disse...

Vixi! Já pensei nisso, já tive uma experienciazinha, rápida e passageira, que me permitiu enxergar tais diferenças muito de perto! A cultura é muito diferente, qualquer que seja ela. E, consequentemente, os valores também! Como criar os filhos então? Passando os meus valores ou os dele? Enfim, é complicadíssimo! Mas claro, cada caso é um caso e cada pessoa é diferente...
Beijão... Saudades!

Lucia Cintra disse...

Bom, meu caso e' meio diferente. Vim morar nos EUA com 17 anos, quando meu pai foi transferido a trabalho, entao minha familia esta aqui do meu lado desde entao.

Praticamente cresci e vivi minha vida adulta toda aqui (ja fazem 16 anos que moramos fora), entao pra mim, esse ja e' meu pais ha muito tempo.

Conheci meu marido na faculdade e antes de namorarmos, eramos muito amigos. Acho que conhecer bem a pessoa antes de um casamento e' extremamente importante.

Hoje estamos casados vai fazer 8 anos e juntos a 13. Posso dizer que a unica coisa que gostaria e' que ele falasse ou entendesse minha lingua - algo que ja esta fazendo, mas dificuldades mesmo... nao consigo pensar em nenhuma.

Talvez deve ter sido por eu ja estar adaptada a viver aqui e de ja ser uma cidada americana antes mesmo de casar com ele...

Agora conhecer, casar e se mudar de pais assim de repente, sem amigos e familia por perto... dever ser algo dificil mesmo.

bjos

Ju (Dubai Verde e Amarelo) disse...

Eu acho que deve ser bem complicado!! Até escrevi outro dia sobre isso, pois saiu uma matéria no jornal o Globo dizendo que muitas mulheres estão se revertendo ao Islamismo para achar o príncipe árabe!

As diferenças culturais são imensas!!! E no caso dos árabes, ainda entre a questão religiosa.

Posso citar um caso de sucesso: uma amiga é casada há 10 anos com um holandês. Ele é muito moderno às vezes e os conceitos de família dele são bem diferentes dos nossos (meu ponto de vista). Mas como os dela também são, no final eles se dão bem!!!!

Bjs, Ju.

sheila alvarenga gogoi disse...

Estou casada com um indiano e foi a melhor coisa q fiz na vida.

Jamais me casaria com um brasileiro. Nao confio neles.Eles sao machistas, nao respeitam a esposa,nao respeitam o casamento, traem, nao levam nada a serio (pelo menos foi p saldo das minhas experiencias com brasileiros).

Conviver com alguem de outra cultura, longe de ser um sacrificio, p mim eh uma experiencia de vida maravilhosa. Vc cresce e aprende muito.

PS: Giovana Antonelli (bem como artistas de um modo geral) nao eh parametro p ninguem, neh? Vamos combinar!

Devathai disse...

Aí vai depender do que você espera de uma relação dessas. Se vc achar que está entrando em um conto de fadas e que seu príncipe alto e loiro vai salvar sua vida... com certeza não vai dar certo.

Agora se você tiver consciência de que está lidando com um ser humano cheio de falhas ASSIM COMO VOCÊ, as chances aumentam.

E se um dia eu tiver filhos, vou agradecer a Deus por eles poderem transitar entre dois universos culturais distintos, não vejo problema nenhum nisso, principalmente em tempos de globalização. As culturas nacionais têm cedido cada vez mais espaço a uma cultura geral única e multifacetada, e isso torna as coisas um pouco mais fáceis.

Quanto ao exemplo da Giovanna, acho que os artistas mudam de parceiros com uma frequência tão absurda, que nem é válido tomá-los como referência para situações concretas.

Claudia Acourt disse...

Todos os dias eu penso nisso e cheguei a conclusao que, independente da cultura, é preciso achar a pessoa certa. Lógico? Sim, mas tem detalhes. Explico.

O casal precisa ter a cabeça aberta para as duas culturas e haver um respeito mutuo. Nao adianta vir para outro pais, achar tudo maravilhoso e o/a marido/esposa criticar suas ideias e costumes brasileiros.

Quando me vejo diante de uma cena, aqui na Italia, eu me pergunto se aceitaria isso para minha vida. Uma coisa que acho absurda è o alto indice de divorcio pq o casal nao concorda com a forma de criaçao dos filhos.

Na Europa, de modo geral, as pessoas sao filhos unicos e isso as torna um pouco egoista. A forma que elas pensam, o que elas querem, o que elas acham que è o certo.

Nao sei ate que ponto è possivel abrir mao da propria identidade cultural em um relacionamento. Quem tem sorte de encontrar uma pessoa que tem o mesmo pensamento, mesmo falando outra lingua, tem muita sorte!

RosanaK disse...

Sou casada com um uruguaio que estava a 20 anos em Israel qnd veio para o Brasil...É muiiiiito bom, amo ele e não vejo problema nenhum na relação por problemas culturais ou outra coisa.

Carolina disse...

Tenho uma amiga grega, criada no Brasil, se sente a mais brasileira possível e acabou casando com um americano. Vive lá já faz uns 8 anos. Saudades? Sente e muito.Vem todos os anos. Vontade de voltar pra criar as filhas por aqui? É o que mais quer e está esperando a aposentadoria do marido pra se instalar por aqui. Mas se vai dar certo este retorno e adaptação do marido e filhas, aí já é outra história. Acho que nem ela se acostuma mais...
bjos meus

Dri - Everywhere disse...

Bem, eu jah falei disso muitas vezes no meu blog, e acho que oque as pessoas veem como "diferencas culturais" ou "casamento com estrangeiros" pode ser muito bem explicado por uma simples diferenca entre personalidades.
Ou vc acha que pra um Gaucho casar com uma Acreana nao havera diferencas culturais?

Se fosse tao "preto no braco" assim nao veriamos divorcios entre casais da mesma nacionalidade, apenas entre culturas diferentes, oque nao eh verdade.

Geralmente um relacionamento com um estrangeiro eh tao pensando e analisado, que quando (ambas as partes) o casal decide tomar uma decisao, ela costuma ser mais certeira doque pessoas que cresceram no memso bairro, falam a mesma lingua, etc.
Nao confundamos olhos com bugalhos.

Mas como jah dei minha opiniao sobre o assunto infinitas vezes, facos delas minhas palavras:

"Jamais me casaria com um brasileiro. Nao confio neles.Eles sao machistas, nao respeitam a esposa,nao respeitam o casamento, traem, nao levam nada a serio (pelo menos foi p saldo das minhas experiencias com brasileiros).

Conviver com alguem de outra cultura, longe de ser um sacrificio, p mim eh uma experiencia de vida maravilhosa. Vc cresce e aprende muito." [2]

"Se vc achar que está entrando em um conto de fadas e que seu príncipe alto e loiro vai salvar sua vida... com certeza não vai dar certo.
(...)Agora se você tiver consciência de que está lidando com um ser humano cheio de falhas ASSIM COMO VOCÊ, as chances aumentam.
E se um dia eu tiver filhos, vou agradecer a Deus por eles poderem transitar entre dois universos culturais distintos, não vejo problema nenhum nisso, principalmente em tempos de globalização." [2]

"Independente da cultura, é preciso achar a pessoa certa.
O casal precisa ter a cabeça aberta para as duas culturas e haver um respeito mutuo."

O fato eh que nao existem contos de fada, seja com um "principe" de mesma nacionalidade, ou nao.
Talvez um relacionamento que NAO dah certo, onde um dos dois eh de outra nacionalidade (se mudaram pro pais de um dos dois) o fato seja mais complicado, pois involve alguem voltar pra seu pais, filhos etc. mas no geral, acho que com amor, confianca e respeito, a diferenca dos passaportes nao muda em nada.

Mel disse...

Casar com um estrangeiro eh mais um casamento apenas,a maneira de agir,pensar nao tem nada a ver com o passaporte que ele tem,eu sou casada com um paquistanes e confesso,apesar das diferencas enormes que existe entre nossa educacao e cultura eu nao troco meu marido por brasileiro nenhum,faco minhas palavras as da Sheila,brasileiros sao em geral desrespeitosos com as mulheres e ficam devendo milhoes em gentilezas e respeito em comparacao a muitos estrangeiros,toda minha familia aprova meu casamento e posso dar mil exemplos de casamentos felizes como o meu.Se casar com um do mesmo pais fosse mais chances de dar certo nao existiriam esse numero absurdo de divorcios no Brasil (entre brasileiros).

egitoebrasil disse...

Eu tb sou uma da lista de casadas com estrangeiro que não troca por um brasileiro (claro que tem caras legais aqui tb, mas é difícil achar algum com os mesmos valores que o meu).

Eu casei com um egípcio, não achando que ia encontrar um faraó, mas uma pessoa voltada para a família, com vontade de viver para mim e eu para ele, e o resto, onde iriamos morar, como vamos fazer, diferenças culturais, isso tudo é RESTO mesmo, não atrapalha em nada, pois o amor que temos e devoção ao casamento superam fácil estas coisas.

Sobre a reportagem do Globo que alguém citou aqui: aquilo lá é ridículo, pegaram justamente umas meninas bobas que foram manipuladas pela jornalista e pareceram idiotas, se convertendo só para casar, sendo que conversão tem que vir do coração. Eu mesmo sou revertida muçulmana e jamais faria isso pelo meu marido, como ficar rezando em árabe só pra agradar o "benhê"? Tem que ser mto sem mente para fazer isso, e a reportagem na verdade só denigre a imagem do Islã, deixando de lado as pessoas que se converteram por realmente ver a verdade ali....

bom, quem quiser saber mais sobre as diferenças culturais de um egipcio morando no brasil é só entrar no meu blog http://egitoebrasil.wordpress.com

beijos!

Lia disse...

Sempre gostei dos seus posts, mas de uns tempos pra ca venho me decepcionando...
Esse assunto, da forma que foi abordado, foi triste. Faço as minhas as palavras da Dri e de outras.

sheila alvarenga gogoi disse...

Percebi um certo preconceito contra estrangeiros no post... =/

Mariachiquinha disse...

Casar com alguém que tenha uma cultura muito diferente da sua, estrangeiro ou não, pode ser algo muito complicado ou uma ótima experiência de vida. Isso deve ir muito das expectativas do casal.

Sobre a questão de como tema foi abordado, mas parece que casar com um gringo é solução dos problemas das brasileiras desiludidas, ou modinha by Caminho das Índias.

Sim, tem muitas marias-passaportes querendo se dar bem casando com um gringo, seja americano, italiano, alemão, árabe, indiano e por aí vai... mas casos em que não há uma base muito bem estruturada, ainda que haja o casamento, nos problemas falarão mais alto e o fracasso virá com certeza.

E sobre a Giobani Antoneli, se não sabemos o porquê do fim do relacionamento dela,que pode ter trilhões de motivos, como tê-la como exemplo de alguma coisa?

Ju (Dubai Verde e Amarelo) disse...

Marias-passaporte??? Adorei!!! ahahah....muito bom!!!!

Só complementando: Eu citei a reportagem do jornal o Globo. Eu não li na íntegra, mas realmente achei tudo muito estranho!!! Acho bacana as pessoas se reverterem por acreditarem no que a religião prega, ensina...Agora, só para achar o príncipe, achei meio sem sentido também!

Bjs, Ju

Annah disse...

Tu sabes, nunca me passou pela cabeça casar com extrangeiro.
E nem pense que estou mentindo.
Primeiro sou gamada num brasileirinho hihi Mas sempre sonhei em morar fora, e ainda vou viver estudando na europa mas mim por mim mesma hahahaha
E tbm, vi minha tia e meu tio sofrerem muito, pelo desgaste que o sofrimento da falta de estar em seu pais trás, causou ao casamento.
No tempo em que se conheceram as condições de finanças eram outras viviam ponte-aérea Buenos Aires POA
agora que os tempos mudaram a sensação aventureira e de novidades passou a tia percebeu que e "maturidade" era impolgação e o que ela dizia ser amor não passava de egoísmo, pois os pais dele morreram sem conhecer as duas netas.Segundo ele hoje se senti deslocado,desamparado pelo mundo, pois chega lá e percebi o vazio por não ter mais seus pais, e aqui não tem mais esposa, e a familia que ele abandonou por um grande amor não existe mais nem aqui e nem lá.
Ela sofreu muito tb, os olhos que antes brilhavam a cada viajem a argentina são os mesmos olhos irados pela ingenuidade que cometeu isso que já tinha 27 anos quando começaram a namorar.No início tudo flores mas hoje ela vive com remorso, fica triste por vezes chora sabe, da dó, pq ela sabe que poderia estar perdida como ele, se ao invés dele ela tivesse ído.Disse que ela jamais se perdoaria se as gurias não conhecessem a mãe dela.Mesmo peso que ele senti
Não julgo o dia de amanhã.E cada caso é um caso sim.
Mas penso que não teria coragem, mesmo eu não tendo uma familia convencional acho que não poderia ter os netos de minha mãe longe dela.E tbm penso, não julgo, mas será que todo o amor que hoje transborda pela praticidade virtual será que esse amor é forte o bastante e tem garra o suficiente pra se estar junto na riqueza ou na pobreza?na saúde ou na doença? como os casamentos de antigamente tinham...São coisas que não virão hoje nem amanhã são respostas que vem com o decorrer dos anos.Aí vai ser pesado a paixão fervorosa do princípio, com o desgaste da convivência e as dificuldades de um presente.O argumento maior prevalecerá.


Beijo enorme

Fernanda Moreira disse...

Acho que já há uma tensão mental nesse tipo de relacionamento. As pessoas ja entram na relação preocupada com isso..... fora a pressão externa...acho que os fatores externos influenciam mais!

Cheers! Fla disse...

Oi Fla, nao li todos os comentarios, entao me desculpa se eu estiver repetitiva aqui...

Sou casada com um ingles fazem quase 7 anos. Para mim, nunca tive problema em relacao a nossas culturas, adoro o humor britanico, o jeito europeu de lidar com a vida, etc, o problema para mim, estah sendo agora que tive a Victoria. Adoraria que ela crescesse no Brasil, perto dos primos de segundo, terceiro, quarto grau, etc, etc ha, ha, ha, perto dos meus pais principalmente, e comendo da nossa comida. Mas qdo penso em tudo isso, fico imaginando ela aqui, na Europa, com tantos paises e outras culturas a seus pes, sem falar de linguas, etc.
Sobre casamento com estrangeiro, existe o bom e o ruim em todos os lugares, nao soh em um ou outro, por isso nao podemos generalisar. Ou nao ficariamos ofendidos se ouvissemos um alemao falar que soh casaria com alemas por causa da nacionalidade? Ele jah seria tachado de nazista, racista, etc, etc, etc.

bjs

Georgia disse...

Flavia, tô contando minhas dificuldades com a língua e adapatacao na Alemanha e agora chego aqui esse seu post, nossa!

Olha, eu acho que se nao tiver AMOR nada se supera nem aqui e nem na nossa terra. Tanto é que o n´mero de divórcio é enorme em qqr lugar. É o AMOR que faz toda a diferenca.

Bjus

Fatima Cristina disse...

Flávia,
Casar realmente não é o mais importante na vida. Mas, se for para tentar ser feliz, por que não? Não deixe de se casar por causa de sua querida avó! Tenho certeza que, se perguntada, ela também lhe dirá a mesma coisa. Quanto as diferenças culturais, sim elas existem entre casais de nacionalidades diferentes, mas também existem entre casais de estados diferentes do Brasil, ou entre casais de níveis sociais diferentes, ... e por aí vai...
A chave da questão se encontra no amore no respeito mútuo!
Felicidades para você!
Abraços.

Luciana Håland disse...

Sou casada com um norueguês há 3 anos, conheci na internet e vim para cá sem nem ter visto meu marido antes, casamos, vivemos super bem, até agora não vi dificuldades, só mesmo o aprendizado da língua, mas isso porque sou preguicosa mesmo.

Concordo com quem disse que isso ndependente da cultura e o importante é encontrar a pessoa certa.

Minhas experiências com brasileiros foram negativas, e também jamais me casaria com um. pelos mesmos motivos que alguém enumerou: machistas, infiéis, não respeitam, etc, salvo as excecões, claro, mas nao conheci excecões, um ou outro probleminha sempre aparecia muito rápido e geralmente em decorrência do machismo, que vai de norte a sul.

Não senti impacto com a cultura daqui, muito pelo contrário, me senti em casa, algo que nao sentia no Brasil, e mais pela forma de pensar com relacão a machismo e a posicão das mulheres nas relacões e na sociedade.

Assino em baixo o que Dri colocou.
Gostei do seu blog, vim através do de Lucia Cintra, vou te linkar e volto pra ler tudinho, principalmente as outras opiniões nos comentários desse post.

Beijo

Li disse...

Bem, eu quase casei com um italiano, mas infelizmente depois de 5 anos juntos nao deu certo. Pra mim, tudo é uma questao de compatibilidade e nao de nacionalidade! Com certeza é uma experiência enriquecedora e bonita! Você cresce com as diferenças e é mais difícil a monotonia tomar conta ;) Um abraço!

Anônimo disse...

Brasileira quando casa com estrangeiro ha' em mente duas coisas: dinheiro e vida mansa... Pensando em se dar bem, mudar de vida, conseguir passaporte e uma segunda nacionalidade, finge nao saber que estrangeiro e' frio e pessimo de cama.
Essa brasileiras, alegam que preferem um estrangeiro porque brasileiro nao presta, e' infiel, etc etc...criticam o brasileiro esquecendo-se de que sao elas mesmas as responsaveis por aquilo que o homem brasileiro e': infiel e pilantra.
Na Europa e nos Estados Unidos as mulheres nao dao mole, e por isso mesmo os homens babam por elas...No Brasil dos costumes faceis, a mulherada quanto mais da', mais sai perdendo e ficando sozinha. Opior e' que nao aprendem a liçao. E os estrangeiros que ja' conhecem o Brasil e se envolveram com centenas dessas "SENHORAS DE BEM" depois escrevem blogs por ai' afora descrevendo em detalhes o carater e as aventuras com essas biscates tupiniquins.
E depois se perguntam de quem e' a culpa.
Acordem meninas!!! Ta' mais do que na hora de parar de escancarar as pernas à-toa se quiserem ser dignas de algum respeito aqui ou la' fora.

Anônimo disse...

concordo com o homem do comentário anterior, brasileiras só sabem abrir as pernas fácil por isso nenhum brasileiro lhe dá respeito.

lembra uma música: " abre as pernas /pega o passaporte/ enfia no rabo e some. "


hahahahhhahah dá mole nao gringo otário

Grazynha disse...

Diferenças culturais existem até mesmo dentro do mesmo país. Principalmente aqui no Brasil, onde há tantas culturas convivendo juntas. Estar longe da família? ´´E para isso que nossos pais nos preparam não é? Para seguirmos o nosso próprio caminho aonde quer que ele esteja. Saudades SEMPRE haverão. Mas faz parte da vida. Sou noiva e um indiano e não o troco por brasileiro nenhum. Eu acho q as diferenças exsitem para aprendermos com elas. E olha, tenho aprendido muito com meu noivo e ele comigo. Hj, somos pessoas mais cultas e mais felizes por termos nos encontrado.

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Que legal Grazynha!

Tem tanta gente apaixonando por indiano e vivendo feliz para sempre que ando pensando em fazer post perguntando: "O que o indiano tem...?" rs

Toda sorte do mundo para você nesse amor!

azul disse...

procuro resposta,casadp ha 25 anos tenho uma renda de aluguel de 15 mil reais,cartao de credito na mao dela,gastava tudo mais chek especial,gravei conversa dela com outros amiguinhos dela ,falando com marido,so palavrao que esta sem tesao algum,ao mesmo tempo com outro amiguinho dela,dizendo que esta na ressaca do nordeste,que nao aguenta mais ficar sem homem, comigo como sou bom de cama,depois que ela terminar relaçao,deitava do lado nao me deixava gozar,que sexo nue musculaçao quer fazer musculaçao vao p academia,resumindo separei,hj essa fortuna vai ser passada p quem merece ,vc mulher linda inteligente,m procura nao perca esse chance,meu nome ahmad hassan abou hamia,quer saber mais dpo meu respeito,so digitar meu nome no google ,sou atleta proficional bjs,email,saddam242@hotmail.com

azul disse...

bom amigo gostei de ver essa realidade de algumas mulheres,dar valor a passaro voando mais que esta na mao,ERRADO,quem gosta de m sou eu e da minha familia,vc foi troxa,ja mais poderia ter dado corda demais,agora nao tem como puxar novamente,sou loira olhos verdes tenho 29 anos 175 alt,muito gotosa,gostaria de lhe conhecer melhor,se realmente e serio que esta dizendo,vc e, dos melhores marido em regra,bjs no seu coraçao,

azul disse...

bom dia seu ahmad,entrei no google,e teve prazer de ter mais informaçoes do seu respeito,achei brilihante sua atitude,sou libanesa moro com meus pais em com certeza,vou incina=la como tratar homens que gosta da gente bjs ate breve

azul disse...

qualquer pessoa que case com estrangeiro e muito deficio a daptaçao,EXP,casar com arabe muslimano,FATAL,as contumes deles muito radical,arabe cristao,melhora 50por% a volta a sua terra natal que acaba com o asamento,recomendo,procura casar com alguem do bairo,que tem mesmas contumes ,nao importa a raça ,o que importa relaçao diaria,VISINHO,AMIGO DA ESCOLA,ALGUEM PROXIMO QUE TEM MESMA CRIAÇAO E CONSTUMES,PALAVRA DE EXPERIENTE,AHMAD HASSAN ABOU HAMIA,ENTRE NO GOOGLE E CONHERCXE MAIS ESSE CAVALEIRO FORTE ABRAÇO A ELES E BJS A ELAS

azul disse...

entao linda

azul disse...

entao linda vc libanesa que mora com seus pais ,fiquei muito interessado de conhece-la por favor envia seu email,nome tel,quero lhe conhecer melhor com certeza,quem sabe vc que estou procurando,seja com deus quiser,um forte abraço p seus pais,muita paz e saude

azul disse...

ola linda loira,como faço para tc com vc por favor mande email,ou tel com certeza nunca falei serio como agora,quero lhe conhecer ,bjs ate brave

Anônimo disse...

Oi.. Vou criar uma grupo no whats. Casadas ou namorando com estrangeiros,p trocas de experiencias,papo legal e dicas rsrs.
Bjo
Qualquer coisa avisa q te add. 9991223732

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...