segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Quantas vezes casar com a mesma pessoa para deixar a paixão viva?

Regina Casé casou um dia desses. Com o mesmo marido, depois de 10 anos de casados. Casar depois de casado está virando moda. Renovar votos.

Já ouvi muitas amigas dizerem que depois da festa de casamento dá uma sensação de vazio, de tristeza, de dizer: tá e agora? Só posso contar a expectativa da vinda dos filhos? Por que?

A emoção de ser pedida em casamento, aquela ansiedade de saber que um dia você vai subir ao altar, que foi escolhida por aquela pessoa tão amada, é insubstituível para o casal. Filhos complementam, mas não são liga para paixão.
Saber que, quando completar dez anos, você será pedida em casamento novamente pode ser algo bastante excitante e vital para o casal. Afinal, o melhor da festa é esperar por ela. E o que esperar depois que casa?
Tenho uma amiga que está nos preparativos para o casamento. Aquela correria gostosa, a escolha do vestido, dos docinhos, a lista de presente, a expectativa da casa nova, a escolha das damas, das músicas, o que fazer para emocionar e aquela atenção que só uma noiva pode receber.
Durante o casamento a mulher abre mão de si mesma em nome de marido, casa e filhos. É natural, feminino, simples. No casamento ela brilha, no dia a dia do casamento ela é esposa. Depois quem passa a brilhar são os filhos com formatura da escola, faculdade e seus casamentos.
E aquela paixão de ser escolhida... Onde mesmo?
Por isso, andei pensando... Quantas vezes casar com a mesma pessoa para deixar a paixão viva?

17 comentários:

Devathai disse...

"Durante o casamento a mulher abre mão de si mesma em nome de marido, casa e filhos. É natural, feminino, simples."

Eu devo ser louca, porque não consigo ver isso como natural, feminino, tampouco simples. Aliás, a coisa toda tá bem longe de ser simples.

E coitado do casal que precisa de toda uma parafernália ritual/social para conseguir manter uma chama viva...

Luciana Klopper disse...

Ah! casamento é casar se o tempo inteiro, a todo momento, pra manter a chama viva, é nunca esquecer se do amado, do que os uniu, do seu melhor!

Bia Mendonça disse...

Eu concordo com um comentário ai em cima que não acha natural abrir mão de si mesma. Eu não tenho filhos ou marido ainda, mas abrir mão de si mesma pelos outros é errado, depois os filhos crescem e vão seguir com suas vidas, o marido tem o trabalho e outras coisas para se ocupar, e a mulher fica vazia sem ter o que fazer.
Mas acho interessante a idéia de casar com a mesma pessoa, se ainda houver amor e compromisso, pq não?! Festejar é sempre bom!

bjs

Iseedeadpeople disse...

Bom, sugiro corrigir esta tua frase INFELIZ E MACHISTA, Flávia.

Sugestão:

"Durante o casamento a mulher IDIOTA abre mão de si mesma em nome de marido, casa e filhos. É natural, feminino, simples PARA AS MULHERES RETARDADAS."


Acordem, mulheres!!!! Parem de se anular só para agradar aos homens e a Sociedade!!!!

Eu devo ser louca, porque não consigo ver isso como natural, feminino, tampouco simples. Aliás, a coisa toda tá bem longe de ser simples.[2]

PS: Teus posts tão cada vez mais sexistas....

Pam Salzgeber disse...

Nossa, li alguns comentários acima e me senti um pouquinho ofendida rsrsrs, mas ja passou, cada um tem sua opinião né.

Eu abri mão de mim mesma sim, pelo meu marido e meus filhos,e confesso que estou muito feliz, pois vejo eles felizes.

Tudo temseu tempo, de uns tempos para cá, tenho cuidado um pouco mais de mim, mas nunca jamais deixando de cuidar deles e me dedicar a eles, eles são a minha vida, e sou muito feliz.Se hoje resolvi cuidar um pouco de mim, é por que eu amo eles, e quando uma mulher é feliz ela faz o outros felizes.

QUanto ao post, acho sim um máximo casar varias vezes com a mesma pessoa, quero muito casar de novo quando fizer 10 anos de casada, acho muito bonito o renovar de votos, e casar pela segunda vez com a mesma pessoa, não digo que seria uma apimentada pra relação, mas sim um linda prova de amor, pois quando a gente casa pela primeira vez, vc acha que conhece a pessoa e a ama, mas quando vc casa de novo com a mesma pessoa, vc realmente a conhece de verdade e mesmo assim a ama.

O relacionamento "casal" precisa ser sim cultivado dia a dia, e casando de novo é só uma afirmação do cultivo certo do relacionamento.

Pronto quase escrevi um post.

seu blog é muito bom, viu.

Beijocas

Anônimo disse...

Dear blog moderator: Hello!
Dear friends: Hello!
I am a friend from Taiwan is very pleased to find your blog, I also very much like your site content and articles, in addition I have added to my favorites, is there the honor and opportunity to your blog Friendly exchange of times?
If you have already joined, please send a letter to my mailbox, I offer my site name and URL, but also want to browse and exchange information regularly ︿ ︿ Oh, thank you!
Site Name: seo
Website: http://seo.ao.com.tw
E-mail: ericpme0615@gmail.com

Iseedeadpeople disse...

Minha intenção não foi a de ofender ninguém.Mas há coisas que não entram na minha cabeça.

Primeiro, desde quando para se dedicar as pessoas que se ama é preciso abrir mão de ser vc mesma, é preciso se anular? Uma coisa não exclui a outra, absolutamente. Se a pessoa acha que tem que abdicar de toda a sua individualidade em nome de um amor pelos filhos e pelo marido, então, me desculpe, mas é caso psiquiátrico.

Outra coisa q me chamou a atenção no post é definir a anulação da mulher em prol da família como algo "natural, feminino e simples". Ora essa!!! mas nem na Natureza as fêmeas se anulam em prol da prole, quanto mais no nosso mundinho civilizado!!!
Por que diabos as mulheres sempre se acham as palmatórias do mundo? Sempre acham que o papel delas é ceder, abnegar-se, sofrer, anular-se? Por acaso algum homem fica se sentindo no dever de se anular para cuidar da família?
Isso pra mim é sinal de doença.E que vai explodir mais tarde, qdo o marido morrer (ou se separar) e os filhos saírem de casa. E a mulher se descobrir um ser totalmente vazio e sem significado, cuja existência até então esteve atrelada unicamente a outras pessoas.

Fernanda disse...

Acho renovacao de votos super legal! Nao acho que eh necessario pra deixar a paixao viva, mas acredito mais na simbologia de que o amor continua aceso.
Quanto aos dias que sucedem aquele dia magico e que passa mesmo tao rapido que eh o do casamento vou ser sincera: eu curto demais ser casada, mesmo com os altos e baixos, e o vazio nao chegou pra mim no dia seguinte. Nossa, tenho milhoes de projetos pra realizar, tantos lugares pra conhecer, tanta coisa pra conquistar, e um companheirao do meu lado que nunca me empatou, pelo contrario, me incentiva muito. Eu nao me sinto anulada. Existe vida apos o casamento sim rsrs.
Beijos!

Eraldo Paulino disse...

Fantástica a sua forma de postar. Apresentando temas polêmicos, dando sua opinião mas sem encerrar pretenciosamente o assunto, e assim proporcionando o debate, as somas de várias idéias, deixando seu blog um dos mais ricos em informações que eu já vi. Parabéns! Gostei muito daqui, e estarei por aqui sempre.

Quanto ao presente post, casamento só dá certo quando a vontade de se conquistar diariamente ainda é maior do que a vontade de se divorciar todo dia. No casamento a linha que separa o sim do não é muito tênue, e proporcionar espaços contundentes para dizer sim é sempre bom!

Kátia Ruivo disse...

Acho que cada casal tem sua receitinha...tudo o que for feito em prol de manter a paixão viva; porque o amor é eterno quando verdadeiro, mas a paixão é chama, é fogo; vale a pena se for de comum acordo.

Anônimo disse...

Concordo com a Pam.

Tenho 42 anos e 24 de realação. Comecei a namorar muito nova e garanto que a mulher abre mão sim de muitas coisas.

Casar novamente é uma idéia e tanto! Concordo com a Flavia, vc volta a ser o centro da atenção, porque durante os anos quem é o centro são os filhos, sem traumas nem arrependimentos, mas é natural que eles tomem espaço e agente se esqueça um pouco, por puro prazer.

Discordo da moça que diz que a Flávia está cada dia mais sexista. Acho o blog maravilhoso. Como ela já disse uma vez em um post passado, ela comenta um assunto e juntas buscamos conceitos. Se ela quisesse que lessem sua opinião apenas, não terminaria o post com uma pergunta.

Vixi escrevi demais. Mas como a Pam, senti-me um pouco ofendida.

Bjo

Matilde Paixão

Pam Salzgeber disse...

Olha eu aqui outra vez, eita que eu gosto disso, rsrsrs.

è muito bom saber a opinião de outras pessoas, e graças a Deus que nem todo mundo é igual,a Iseedeadpeople tem todo direito da opinião dela, só que acho que ela não deve ser casada e ter filhos.

Pois na minha visão é impossivel, vc ter marido e filhos para cuidar e não abrir mão de si mesma, a não ser que seja uma daquelas mulheres que terceirizam tudo.

Tem baba, empregada, que façam tudo por vc, inclusive cuidar dos seus filhos, passar os melhores momentos da vida com eles no seu lugar, por que claro, quem terceiriza acha que tem coisa bem melhor do que ficar com os filhos e cuidar da casa, ou, não querendo ser injusta, aquelas que tem que sair para trabalhar, para colocar sustento em casa.

Eu não sou amelia, porém optei por cuidar dos meus filhos e da minha casa(mas adoraria ter uma empregada rsrs), e quanto ao comentário da Iseedeadpeople, não sou um ser vazio e sem significado, e com certeza que tenho muito conteudo, tudo tem seu meio termo, foi se o tempo que mulher que ficava em casa para cuidar dos filhos era totalmente alienada, no mundo de hoje, o serviço de casa ficou facilitado com os eletrodomésticos, e hj temos esse veiculo maravilhoso de comunicação que é a internet, onde se pode viajar o mundo, e aprender muita coisa.
Se um dia eu precisar me virar sozinha, mas não vou precisar pois me dedico a quem amo, não serei um ser vazio e sem sentido, pois terei vivido uma vida feliz, cuidando do meu casamento cultivado dia a dia,e cuidando dos meus filhos, e vendo o resultado da minha presença, na educação e no carater deles.

E quando eles crescerem cuidarei mais de mim, tudo tem seu tempo.

Ufa...

Essa é minha opinião!

Blog bom é assim, post rende comentários e comentarios rendem mais comentários.
Parabéns flor

Beijocas

Iseedeadpeople disse...

Sou casada sim, tenho um filho de 13 anos, e faço TUDO o que quero na vida: trabalho, estudo, cuido do filhote, viajo, saio, curto a vida.

Nâo vejo pq tem que ser 8 ou 80. Dá muito bem pra conciliar tudo.

Achei o post sexista sim, pq a autora acha q é natural a mulher se anular e viver só em função da família. Eu não acho e lamento muito que em pleno século 21 existam mulheres que pensam assim, e ainda acham q é obrigação da mulher de viver só para a família. Engraçado é que não vejo homem nenhum deixando de fazer nada por causa da família...

E mulher q fica fazendo drama pq não consegue conciliar carreira com família, é tudo um bando de frescas e mimadas.

Iseedeadpeople disse...

"Pois na minha visão é impossivel, vc ter marido e filhos para cuidar e não abrir mão de si mesma, a não ser que seja uma daquelas mulheres que terceirizam tudo."

Pois é, Pam, só é impossível para pessoas limitadas. E qual o problema de terceirizar? Eu por acaso sou obrigada a , além de trabalhar, ainda fazer tarefas domésticas? Se eu tenho $ e posso pagar alguém,qual o problema? Graças a esta "terceirização ' q vc tanto critica, consegui me formar em medicina e hj tenho um emprego estável, maravilhoso e com horários flexíveis para passar tempo com a minha família. Sim, pq não admito ser acusada de negligente apenas pq defendo A AUTO-ESTIMA e o direito das mulheres de não serem meras escravas do lar.

Aliás, nem entendi pq estou aqui me justificando. É perda de tempo tentar enfiar alguma coisa na cabeça de mulheres machistas.

Devathai disse...

Eu gosto muito desse blogue, justamente por abrir o espaço a discussões. Quando eu critico alguma coisa que a xará fala, eu não estou necessariamente tentando desqualificar aquilo que ela disse, mas sim tentando trazer mais alguma reflexão ao assunto.

Às ofendidas, fica meu pedido de desculpas e um adendo: eu também me ofendo com o que vocês dizem. Porque eu não tenho nada a ver com a vida de vocês. Eu realmente não ligo se vocês querem se anular ou não em prol do casamento e família. Por mim vocês podem viver cativas do lar para sempre, com direito a plaquinha de 'rainha do lar' no dia das mães. Também não precisam terceirizar nada, cuidem de tudo por vocês mesmas, não dêem emprego a ninguém e tampouco contribuam com o desenvolvimento econômico do país. Não tenham uma carreira e fiquem só por conta do lar. Eu realmente não tenho problema nenhum quanto a isso.

O que me ofende, serião, é essa insistência das mulheres do lar, ou coisa que o valha, em colocar tudo como natural. Não é natural. É um construto social, e eu acho MUITO ofensivo colocar isso como natural, feminino e simples. Me sinto um alienígena, sabe? Marginalizada. Porque eu penso diferente. Porque eu sei que é diferente. Eu não quero participar desse circo social. Daí vocês colocam tudo como natural e pronto, me ferrei. Tiram o meu direito à escolha. Para defender a escolha de vocês. Desqualificam a minha escolha de NÃO achar isso tudo natural. Acham lindo a mulher que vive para o marido e os filhos, e as que não estão de acordo com isso passam a ser consideradas 'desvios'. Pôxa vida, até quando? Isso cansa.

Lúcia Soares disse...

Teria me casado, nesses 35 anos de casamento, umas 3 vezes com o mesmo marido. Mesmo não vivendo "num mar de rosas", mesmo com todos os contratempos. Viver junto não é fácil. Mas certamente nunca quis outro marido que não o meu.
Tive 3 filhos, era "do lar" até meu caçula completar 10 anos, depois trabalhei fora por 9 anos,parei porque quis e voltei a ser "apenas" dona de casa. Sempre tive empregada, sempre cuidei da minha casa junto com ela, fui tudo aquilo que uma "boa esposa" é: mulher, amante, mãe, gerente, administradora, psicóloga, enfermeira,professora, lavadeira, faxineira...(Sim, pois empregada tira férias e "sobra" pra dona mesmo).Só nunca fui passadeira, pois dessa parte não gosto.
Então, dá pra ser esposa, mãe, profissional...Basta poder conciliar.
Mas a pergunta era sobre casar com a mesma pessoa...Enfim, vale renovar os votos, com festa ou sem. Mas não precisa disso pra renovar a paixão...

sato disse...

Boa noite meninas, sou homem e se me permitem o comentário gostaria de deixar aqui algumas palavras despretensiosas nesse debate de opinioes, pois sou casado a 20 anos e pedi a minha esposa em casamento pela segunda vez,gostaria de agradecer a ela sem demagogia pelos dois filhos lindos que me dera,por cuidar da casa selosa como só ela sabe fazer,pela comida de todo dia,pelo companheirismo em todos os momentos, enfim poderia encher esta página de coisas, mas cheguei a conclusão que faltaria palavras para me declarar a ela e tentei resumir tudo em ....voce quer casar comigo de novo? ela disse que sim e estamos preparando tudo com muita felicidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...