sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Qual o real peso da gravidez na vida de um casal?

Hoje, no blog "O que elas estão lendo!?" há uma resenha sobre um livro que fala sobre os dilemas das mulheres de terem filhos.

As mulheres estão deixando filhos para depois, mesmo tendo o forte desejo de ser mãe. É como se a vinda do filho fosse acabar com a diversão da vida e fazer uma revolução no relacionamento.
Uma amiga disse:
- Vou ter filhos, quero muito, mas não agora, primeiro preciso curtir minha vida ao lado do meu marido, porque depois já sabe...

Fiquei chocada e assim fico toda vez que ouço isso.
Outra, já casada e com filho pequeno disse:
- Sabe como é, né? Quando o filho nasce o homem fica um doce com a mulher, um amor. Mas com o tempo...
Já outras mulheres são o oposto. Engravidam achando que o filho vai salvar casamento, que o homem vai ficar mais dentro de casa ou que depois do filho o casal terá um relação mais forte. É certo? Ou ilusão?
Ando pensando muito nisso... Qual o real peso da gravidez na vida de um casal?

14 comentários:

Laly Ribeiro disse...

é dificil pensar nisso!! Eu nunca me imaginei com filhos, hoje já penso bastante em ter uma filha, mas há fases no relacionamento em que quero muito poder engravidar mas também sei o quanto quero muitas coisas na minha profissional e uma gravidez talvez não me desse a liberdade de arriscar como pretendo!!! É muito importante o casal discutir sobre o assunto!!

Bjks

Lis Alves disse...

Sempre leio,mas nunca comentei,mas agora irei dar minha humilde opinião...
Não se choque ao escutar essa afirmação de curtir antes de ter filhos,não é que eles atrapalhem,mas depois que eles chegam a responsabilidade aumenta muito e não dá pra levar a todos os lugares e também achar alguém confiavel pra cuidar deles,então dse der pra adiar,melhor...
E homem muda e muito depois da chegada do filho, durante a gravidez o meu ficou um doce, faltava me carregar no colo, logo após o nascimento também,mas quando eles veem que o filhote ja pode ficar com eles,ai toda a atenção que era para você se direciona ao filho,pode parecer ciumes,mas não é.
Aqui em casa, pelo menos, é assim.
Claro que tenho minha atenção mas só depois que maridex beija seu filhote, abraça seu filhote...rsrsrs
Isso sem falar que a casa não pode mas ter nenhum "barulho" diferente, senão a criança acorda.
Então se for pra ter filhos,que eles sejam planejados e bem depois de curtir muito,porque tem que esperar eles crescerem e curtir novamente.

Melina Ferrari disse...

Sempre penso sobre isso! Esperamos 5 anos para ter filhos justamente porque precisávamos viajar, sair, trabalhar e sabíamos que quando eles viessem por um tempo nossa vida seria diferente.
Atualmente temos 2 filhos (2 anos e 2 meses) somos realizados e felizes. Tenho plena consciência de que eles vieram na melhor hora e vieram para mudar.
Nossa vida mudou muito principalmente como casal.
Acumulamos tarefas e nossa vida social praticamente não existe, é lógico que as vezes sentimos falta de tudo o que fazíamos antes mas, temos consciência de que esse é um momento que precisava ser vivido.
Se perde de um lado mas se ganha em tantos outros aspectos.
Aproveitamos ao máximo os momentos juntos principalmente os familiares.
Esta sendo um momento especial porque decidimos que assim seria, tinhamos mais ou menos noção das mudanças que enfrentaríamos e estavamos dispostos a vive-las e até agora esta valendo cada minuto!

Sylvio de Alencar. disse...

Laly
'...e uma gravidez talvez não me desse a liberdade de arriscar como pretendo!!!'

Lis
'...mas depois que eles chegam a responsabilidade aumenta muito...'

Melina
'...é lógico que as vezes sentimos falta de tudo o que fazíamos antes mas, temos consciência de que esse é um momento que precisava ser vivido'.

Eu
Como dá para perceber, o que existe são responsabilidades (inerentes à maturidade: virão de uma forma ou de outra), que devem ser encaradas como 'a forma de expressar-se individualmente neste mundo de uma maneira produtiva para todos'.
Inclusive para os filhos, claro (é sobre o impacto deles em nossas vidas que estamos falando, né?).

'Tive' minha filha com 40.
Foi um susto!!!!! Nem me passava pela cabeça que existia a possibilidade de um dia ser pai!! Nunca pensei nisso!
É uma experiência COMPLETA! Um MILAGRE!, colocar um ser humano neste Planeta! Por outro lado, é um acontecimento totalmente natural, comum; e como tal, é sempre bom ter os pés no chão: não achar que o que vc sente (dúvidas e alegrias), são a razão do Universo existir.

Em todas as opniões acima, se nota a consciência 'do que' é, 'e quando', ser mãe.
Essa 'consciência' é imprescindível para que pais e filhos sejam felizes e completos.
se a pessoa não tem no momento da concepção, terá que tê-la quando o rebento nascer.
Como foi o meu caso.

Já, com minha neta, foi tudo (relativamente) mais fácil! :)

bjs.

Carolina disse...

Um filho não pode ter o peso de um próposito relacionado a tua vida a dois. A tua relação de marido e mulher não pdoe estar relaconada a vinda de um terceiro que nem pediu pra nascer.
O paradoxo da família consiste no fatod e que por mais vínculos que tenhamos precisamos entender o quanto somos como indíviduos e não grupo.

Bjos meus e bom findi!

Lucia Cintra disse...

Acho que cada casal tem que conversar muito pra decidir o que eh melhor pra eles.

Meu marido e eu nao queremos filhos de jeito nenhum e ja escrevi varios posts a respeito, incluindo um recentemente, entao nao vou elaborar muito agora, mas eh uma decisao extremamente importante que mudara a vida dos dois completamente.

Tem que ser ponderado com muito cuidado e atencao e respeito com os sentimentos um do outro.

bjos

Barbie Girl disse...

Acredito que as coisas programadas são melhores para nós!
Tive filho muito cedo e não é que meu filho seje um peso, ou uma coisa ruim, mas quando temos um filho, tudo muda sim, e as coisas não serão como antes...
é bom casar e ter um tempo para curtir e conhecer um ao outro, pois o filho é um fruto e responsabilidade dos dois.
E essa história de filho segurar casamento, não existe! Coisa de mulher sem noção!
E eu hoje eu quero mais um filho, mas eu e marido estamos planejando, pois o mundo de hoje está complicado, nós dois trabalhamos, não podemos deixar com qualquer pessoa ou qualquer escola, então é só questão de rever prioridades... bom acho que é isso!

Gostei daqui, viu?

beijão!

Cíntia Mara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cíntia Mara disse...

Bom... Não tenho a resposta pra sua pergunta, mas também fico chocada quando vejo certas afirmações das mulheres. Minha mãe vive falando pra gente não se casar e nem ter filhos, que se ela pudesse voltar atrás teria ficado solteira e poderia estar aproveitando a vida melhor. Será? Será que não daria pra curtir a vida casada e com filhos? Posso até estar errada, mas quando chegar a minha vez, eu vou fazer de tudo pra conseguir.

Beijos

I want to know what is love disse...

É muito complicada essa questão... Pois existem mulheres que mesmo antes de ser mãe mas tem aquele amor materno, aquele desejo de gerar uma criança e querem muito ter filhos... de outro lado existem mulheres que buscam sua independência, estabilidade financeira e não podem ter ninguém dependendo tanto dela (como um bebê). Depende muito de cada mulher...
Eu por exemplo já fui casada e meu casamento não deu certo, passei por toda aquela etapa difícil de uma separação e na época eu pensava que se eu tivesse tido um filho ele seria a razão para eu superar e seguir em frente. Mas hoje com a minha vida reconstruida eu já penso diferente, penso em conquistar várias coisas, tenho muitos sonhos e planos e se eu engravidasse teria que abrir mão de muitas coisas agora. Então pretendo ter um bebê só depois dos 30 anos.
Resumindo depende do que a mulher deseja para o seu futuro, depende de como ela vê a vida e de que fase da vida ela esta passando!!!
Bjus a todos

Mary disse...

Tenho um colega que diz que não se separa da esposa por causa das crianças ( 3 filhos entre 5 e 7 anos ). Analisando financeiramente o caso deles é melhor continuar casados do que separados.

Anônimo disse...

Essa tema é muito discutido aqui em casa, no 2º ano da facul(21 anos), eu conheci meu amado-amor-maridus.
Ele tinha 33 anos, e como eu estudava em uma cidade e ele morava em outra, decidimos morar juntos depois de 1 mês de namoro.

Isso conteceu há 11 anos, e no começo ele demonstrava interesse em ter filhos, eu dizia que quando chegasse aos 30 anos eu começaria a pensar nisso, e até os 35 anos tomaria a decisão final.

Agora estou com 31 anos e não tenho o menor desejo de ser mãe, comparo a nossa rotina de casal com a rotina das minhas irmãs que têm filhos, sempre tenho a impressão de que elas estão sempre preocupadas, desgastadas e nervosas( claro que não é todo dia, mas acontece com muita frequência); pois sempre há algo para se preocupar.

Já nós dois, temos uma rotina mais tranquila, nossos interesses sempre estão voltados aos assuntos da atualidade, os recursos da família estão sempre voltados aos nossos desejos. E acho que depois de sentir esse prazer, para mim é tão difícil abrir mão deles( ou de parte deles).
Vejo amigos e familiares sempre fazendo alguns esforços para cobrir as expectativas dos filhos, e eles colocam-se sempre em segundo plano; sinceramente acho que eu não seria feliz fazendo essas mesmas coisas.

Quem tem filhos dirá com certeza, que talvez eu nunca saberei a emoção de viver a maternidade, que não conhecerei o sentido pleno do amor; mas ainda assim, acho que posso ser uma pessoa feliz. Talvez a felicidade não seja completa(para algumas pessoas), mas não é porque se têm filhos que ela seria completa, não é mesmo; pois se a maternidade têm um lado bom, ela também terá de ter um lado negativo.

Então acho que o que impera, é unicamente nossa percepção quanto à felicidade, como ela é variável, se todos seguirem seus instintos, todos conseguirão viver sua vida plenamente acreditando em suas convicções.

Nanci disse...

Eu adorei esse post e fico lendo os comentarios, ja que estou na duvida. Como o ultimo comentario onde foi dito que quando a gente tem a nossa rotina e e saudavel, a gente nao quer mudar. As vezes e assim que me sinto sim. Mas depois penso e se eu me arrepender no futuro e ser tarde demais, vou me contentar em adotar? Nao sei, ainda nao tenho uma decisao sobre o assunto, enquanto isso continuo fazendo o meu trabalho de casa.

sildenafil citrate disse...

Eu amo as mulheres grávidas são sempre lindas, e Abelló ainda mais a idéia de que os seres vivos têm dentro de si

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...