sexta-feira, 30 de abril de 2010

Na casa de quem ir no fim de semana?

" E assim nós resolvemos que estava na hora de sair da Nova Zelandia e voltar para Petra. Não queria mais ter que ouvir meus amigos me ligando para perguntar se poderiam ir a minha casa. Eu queria poder aparecer na casa deles e saber que, quando quisessem, apareceriam na minha. Sem telefonemas pedindo permissão."

Estas é a declaração de Margarite van Geldermalsen. Aos 22 anos, em 1978, ela largou a vida em Lodres para morar com um beduíno em Petra na Jordânia. Encontrei ela lá na semana passada. Fiquei encantada e comprei seu livro na hora! "Married to a beduine" (tradução livre - casada com um beduíno.

"Meu irmão disse que não podemos ir lá hoje porque ele está gripado." - um amigo canadense disse para mim e minha mãe quando estávamos em Vancouver / Canadá, três anos atrás. Mas estávamos a poucos quilômetros o gripado, após termos dirigido mais de uma hora. Ficamos pela região de White Rock, andamos pela praia e logo fomos embora.

A internet e a chamada "modernidade" estão acabando com alguns hábitos que faziam o vizinho ser da família. A tal "falta de tempo" tira até mesmo aquela ida para fofocar na casa da amiga no final de semana e tomar aquele cafezinho. Um hábito latino vai sendo perdido...

Por isso, lendo este livro de uma mulher que, em1985, resolveu que o melhor lugar do mundo seria morar em uma caverna no interior da Jordânia porque queria aquele calor humano que não encontrava no chamado primeiro mundo, todos mundo se metendo na vida de todos, fiquei pensando... Na casa de quem ir neste fim de semana?

5 comentários:

Alma Inquieta disse...

Olá!

Há um presente no meu blog, para os meus seguidores, que quero partilhar contigo... dessa forma quero que participes da minha alegria... se o desejares leva-o... ficaria muito feliz...!!!

Um beijo.

Alma Inquieta

Carolina disse...

Pois é, esta é uma pergunta ambígua. Veja bem, no final de semana é o tempo de ficar largadona em casa, afinal estamos sempre correndo, mas ao mesmo tempo é as únicas horas que temos pra reunir em volta de nós aqueles que curtimos... então como temos dois dias intercalando os dias da semana, um ficamso largada e noutra exercitamos o convívio e de quebra lucramos com bons momentos.
Legal, né? Claro que este é o ajuste perfeito, mas nem sempre ocorre desse jeito. No final o que precisamos ter consciência que precisamos cuidar das nossas relações e não simplesmente torná-las somente virtuais. É preciso cuidado com isto!

bjos meus

Monica Loureiro disse...

Fiquei curiosa para saber mais desta história, e deste livro...

Laly Ribeiro disse...

É visivel que alguns relacionamentos são bem virtuais hoje em dia né, em todo o canto do mundo, estamos perdendo aos poucos o hábito de confraternizar!!!

Liagreice de Medeiros disse...

Oi, QUERIDA, ADORei o seu blog!!
Mto legal!!

Bom, graças a Deus moro no interior e ainda me sobra "tempo" (ou prioridades...). De vez em quando vou buscar a minha filha que fugiu pra casa de algum amiguinho e aproveito para jogar conversa fora, fofocar, falar sobre assuntos mil...
Como é bom, né?
Um grande beijo
vidadequilibrista.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...