sexta-feira, 28 de maio de 2010

Por que continuamos discutindo se eles só mudam quando querem?

Como acontece várias vezes, ia escrever sobre outro assunto, mas o momento me fez mudar. Acabei de ter uma briga com meu namorado e estou me reomoendo de ódio. Não dele, mas de mim. Só de mim.

Se tem uma pessoa que faz falta na TV, para mim ao menos, é o Luis Gasparetto, o cara da foto. Não por seus lindos olhos verdes, mas porque ele era bem direto, bem do jeito que eu gosto de ser na vida e como faço nos meus livros. A vida é preto no branco. Principalmente em relacionamentos. Algumas vezes ele parecia meio estressado com a inércia do convidado e ai que eu gostava mesmo.

Talvez por isso, após a briga, um de seus gritos veio ao meu ouvido: Parou a palhaçada! Chega! São quase 12 anos, ainda não aprendeu? Sim! - respondi. Mas e por que ainda argumento?

Mulheres refletem após uma briga, homens fazem o que lhes é mais conveniente. Ok, tem lá as sortudas, vocês estão fora desse post ou contem o segredo. Mas as normais, que casam/namoram com homens normais, devem ter a mesma sensação de discutir e no fim entender que ele até entendeu o que você quis dizer, mas depois vai fazer mesmo é do jeito que ele bem enteder, mesmo. É algo patlógico? A mulher jura para si mesma que não vai discutir, mas quando vê, já está dentro! Se indispondo.

E, por acaso, agora, enquanto batia esta DR em que eu falava e o $%*@ ouvia, só ficava pensando... Por que continuamos discutindo se eles só mudam quando querem?

16 comentários:

Lis Alves disse...

Menina ,relaxa!
Eu aprendi isso à tempos, não perco mais meu tempo discutindo, eu deixo ele ter as opiniões dele e pronto, se me perguntar, ótimo, se não, problema dele.
Se estressar é só perder tempo e ganhar uma úlcera.
Beijos e deixa o gato, rsrsrs

Ich, Hausfrau disse...

Homens são diferentes (e muito) quando se trata de relacionamento. Conversar tudo bem, mas ficar se desgastando com algo que, no fundo, a gente sabe que não muda, só faz a gente ficar com mas raiva ainda! Por isso, concordo com a Lis, não adianta discutir... a vida é curta demais pra ficar se descabelando por causa das atitudes dos outros... Abs,

Georgia disse...

Flávia, todo homem é assim, cho que só se salvam os psicólogos porque ai eles vo analisar a questao, rs.

O Christin pode estar errado o que for, ele se nega a dizer que errou ou que fez errado. E o que eu acho ainda pior: Grita, pelos quatros cantos da casa para poder firmar sua posicao de homem e se esconde atr´s do grito.

Por isso amiga, ou a gente se faz de vegetal para nao sofrer um enfarto ou muda de endereco.

Um beijao

Lu disse...

Eu já tinha parado pra pensart nisso, realmente, depois de uma briga parece que eu reflito e ele vai fazer suas atividades normais...rsrsrsrsr
Mas, com o tempo, eu fui vendo que ele pensava sim no que eu falava, mas do jeito dele, fazer oq?

Mary disse...

Vai com jeito, aprendi observando minha mãe...

Desabafando disse...

Porque temos dificuldades em aceitar os outros como eles são e queremos muda-los mas o que eu acredito é que vc pode falar sim, talvez ele não faça nada agora, mas é como aquele ditado: água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Fabielle Bacelar disse...

Na verdade eu sou gerente trainee da franquia do Sul da Bahia... tenho contato com o pessoal da fábrica mais é por telefone e e-mail mesmo..
Ficamos a uns 350 km de vitória mais ou menos.. Você pode testar os corporais mais específicos..tem um pra estrias que é maravilhoso!!! Que legal que sua mãe trabalhou na Adcos.. assim você já conhece e sente mais confiança .. Quando for ter o que elas estão lendo me avisa.. quem sabe não coinscide com a data que eu estiver por Vix... bjo bjo.. até mais... amo seu blog.. já sou sua seguidora!!

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Eu invejo isso nos homens e nas mulheres que são assim... Eu passo as 24 horas do dia pensando em tudo, analisando, me questionando, questionando o que me disseram, parece que eu vivo mais aqui dentro que lá fora... Se discuto com alguém ou ouço uma crítica, fico um tempão martelando, avaliando. Deve ser bom esse "não pensar". Bom, pelo menos pra pessoa que é assim... Ah, e eu adorava o Gasparetto. Morria de rir daquele jeito dele, mas tudo que ele dizia era verdade, adorava as sacudidas que ele dava nas pessoas.

Abçs

Lucia Cintra disse...

Mas Flavia, pq voce quer mudar o seu parceiro? Acho isso meio fora da realidade, pois ninguem muda ninguem.

Com a comunicacao, a gente aprende a lidar com a outra pessoa, mas precisamos realmente ouvir um ao outro e nao somente falar ou reclamar e ja ficar irritado sem realmente entender o pq da outra pessoa agir daquela maneira.

Sei la, talvez eu seja umas das sortudas mesmas, pois eh raro as vezes que meu marido e eu discutimos. A gente conversa direito, nao ha gritos, nao ha escandalos e respeitamos a opiniao um do outro mesmo as vezes discordando.

A gente continua crescendo juntos e nesse tempo, aprendemos a nos comunicar e expressar bem as coisas que nos incomodam. E realmente ouvimos um o outro, sabe?

Boa sorte. bjos

Paty disse...

Não sei, só sei que enquanto lia, tive vários flashbacks com o mesmo final, com a mesma pergunta.

Agora não passo tanto tempo esquentando. Não adianta mesmo...
acalme-se, porque, como os outros também escreveram, se aborrecer pra quê? E a conclusão a que você chegou já diz tudo, hum? (se eles só mudam quando querem).

Beijos.

Tucha disse...

Também estou numa fase de DR, viver a dois não é fácil, e não tem como não conversar e deixar as coisas mais ou menos claras, com todas complexidade de ser gente acho que é o que é possivel.

LICIA TATIANE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LICIA TATIANE disse...

O meu é mais teimoso que uma mula.Ele erra várias vezes no mesmo erro e não aprende,no começo eu parecia uma mãe e acabava brigando de tanto que eu tentava mostrar a ele e vi que não adianta.Hoje só dou minha opinião se pedir e quando ele está brigando deixo ele falando sozinho.Ai ele pira!Mas antes ele do que eu.Um dia ele aprende.

Madrepérola disse...

Sinceramente não gostava do programa do Gaspareto, mas concordo que uma grande porcentagem dos homens são difíceis de se lidar - bem nesse caso eu fui uma sortuda. Entretanto os homens também dizem que há uma grande porcentagem de mulheres que também são difíceis de lidar. Eu me pergunto se dessa história não estariam os dois lados totalmente fora de sintonia.

Ana disse...

Olha guria... sabe de uma coisa..discuti tanto com meu ex que me cansei, eu falava na hora dizia que mudaria estilo "Te darei o céu, meu bem".Mas virava as costas e fazia tudo errado de novo, como criança que entra em um ouvido e sai pelo outro.Até que cansei, e coloquei um ponto final. Só acho assim toda discução tem limites, quando se torna muito repetitivo nos faz mal, já não nos faz mais feliz, aí me vez aquele poema do meu amado, idolatrado, salve salve! Fernando Pessoa, poema esse que até já publiquei no "Paraúcha":

"Não se acostume com o que não o faz feliz,
revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças,
mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue..."

Tenho seguido nesse conselho, e estou indo bem até agora.
Esse poema se resume em algumas palabras: Continuar ñ é o mesmo que insistir.Mas lembrando...Nem toda relação é igual, e os limites também são diferentes.

Mudando de assunto...
Ah fiquei felizinha da silva com a sua visita!Alejandro?Nem acredito que achei alguém que tbm goste![FELIZ!]
E nem se preocupe com a ausência, não vou negar que sinto falta, mas compreendo, afinal três blogs (maravilhosos e bem cuidados), vários livros e de quebra conhecendo o MUNDO! hehehe
Sobre o livro, vou comprar, O Equilibrio não achei na livraria do shopping, mas o rapaz me garantiu verificar pro próximo sábado.Estou curiosíssima!Vou adquirir sua indicação lógico..Ah e depois agente combina por email aquele autografo esperto!
[sô boba!?hahahaha]
Um Abraço queridona aí em qualquer cantinho do mundo onde tu estejas.Aliás vou agora mesmo ver onde tu está!
Beijão!

Erika Mello disse...

Queridaaaaaa, sou igualzinha e penso o msm!! Faço parte desse grupo das normais ai que vc falou!! depois da briga fico me remoendo com o assunto, penso nele, no que devo fazer pra elhorar a relação e tem dias q fico com ódio de mim mesma. chego a perder o sono por causa disso!! e no fundo qdo vc vai ver, ele já nem se lembra da briga, passou, deitou pra trás e se cometeu um erro, vai certamente cometê-lo de novo logo logo. talvez pq ele não se torturou por causa da briga, não se auto-criticou pra "memorizar ou decorar" que não deve voltar a fazer o que fez ou que deve dá uma melhorada em determinado pontom, entendeu? horrível msm. só com terapia msm. um abraço Flavinha e vou lendo, vou me amarrando e apaixonando por esse seu blog (cada dia mais minha cara). te adoro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...