segunda-feira, 28 de junho de 2010

Como as mulheres conseguem criar filho sem empregada e babá nos de hoje?

Charlotte, enfim, tem sua tão sonhada família com duas filhas e um marido. Tudo o que sempre sonhou durante todos os episódios do seriado Sex and the city.

Há uns três meses atrás eu estava em uma loja de sapatos. Uma mulher de uns 38 anos sentou ao meu lado com suas duas filhas e soltou um suspiro em súplica: "tem horas que criança cansa, não cansa?"

Olhei para ela, solidária. Enquanto isso a filha dela pegava o enchimento de papel dentro do sapato e gritava pela loja:

- Quem quer um franguinho?

Hoje tem jogo e muitas escolas não terão aula no período da tarde. O que fazer com as crianças? A FIFA toma conta?

Equilibrar carreira, relacionamento e filhos é difícil, mas só estando na pele de uma mulher com todas essas obrigações para saber como é seguir a vida sem empregada, creche, babá... Como é possível ainda ser mulher? Como é possível ainda ter sonhos?

Por isso, desde que vi o filme, ando pensando em uma pergunta que Charlotte fez, mas nem ela, nem Miranda conseguiram responder: Como as mulheres conseguem criar filho sem empregada e babá nos de hoje?

18 comentários:

Amor desde infância disse...

kkkkk esse e meu sonho filhos apenas 2 gritando quem quer franguinho kkkkk bj otima semana!!!!

Luciana Håland disse...

Por aqui criam desde sempre, só com creche mesmo, mas tenho percebido que as criancas por aqui são mais independentes e aceitam bem as regras, apesar de dizerem qeu filhos de norueguês fazem o que querem, bom, eu concordo mesmo que crianca tem que fazer o que quer, e deixar os pais também o fazerem.

Eu acho essas mulheres que dão conta de criar vários filhos umas heroínas, apesar de achar muito louco nos dias de hoje alguém querer ter mais de dois filhos. Veho muitas reclamarem e reclamarem, filho dá trabalho, estão cansadas demais, não tem tempo para si próprias, o casamento e carreira também são deixados de lado junto com a vida pessoal, mas continuam parindo, então deve ter alguma recompensa por trás das reclamacões ou é porque realmente sentem o prazer em reclamar muita gente se não tem do que reclamar se sente vazia.

Eu não dou conta de crianca, acho um saco, por isso não vou ter filho.

Beijo

Fabielle Bacelar disse...

Elas não tem conseguido, infelizmente, criar bem os filhos.

Se você parar pra refletir sobre como andam os jovens de hoje, vai perceber que toda rebeldia, todos esses acontecimentos tristes (alcoolismo, drogas, acidentes...) começaram a se intensificar entre eles após a "ascensão" feminina no mercado de trabalho.

Será que realmente vale a pena trabalhar tanto pra dar o "melhor" para os filhos e deixá-los sendo criados pelas babás eletrônicas?

Eu agradeço minha mãe por ter aberto mão de trabalhar pra cuidar de mim e das minhas 2 irmãs. Por mais que não tivéssemos tanto dinheiro ou não tivéssemos as sandálias da moda, lancheiras, muchilas, roupas de marca... Nós tivemos a presença dela que nos deu um norte sobre como ser mulher, mãe, dona de casa...

E eu desejo não trabalhar depois de ter filhos, pois penso que minha presença e meu ensinamento terá mais valor que escolas particulares e status... Espero encontrar um homem de Deus que pense como eu nesse caso...

ATÉ MAIS!!!

Ich, Hausfrau disse...

Concordo com a Fabielle... tenho o maior orgulho e sou muito grata a minha mãe que ficou em casa pra cuidar de mim e das minhas irmãs.. podia faltar uma roupa legal da moda, mas o essencial, que é o amor, o carinho e a atenção, não faltava... eu não vou continuar trabalhando quando tiver meus filhos.... acho que não vale a pena dar do bom e do melhor e deixar meus filhos a propria sorte em creche, com babá, ou sei lá o que...

Layla Barlavento disse...

Sinceramente às vezes me pergunto como consigo... Ainda bem que existe celular. Monitoro tudo pelo telefone! Sei que não é o ideal... Mas tento fazer o melhor possível.

Beijos na alma!
Layla Barlavento
culpadowalter.blogspot.com

Cintia Branco disse...

Flávia,

Conto sempre com a escola e com a babá, mas em dias como hoje, o negócio é tentar encaixar o horário meu e do marido para revezarmos, e assim nós fazemos com o méidoc, um dia ele vai, outro sou eu, mas não é fácil até porque por mais que você tenha o direito de se ausentar do trabalho para acompanhar o filho no médico, nem sempre os chefes entendem isso, então para não estressar, revezamos.
Em tudo isso, me preocupa muito o fato de não tratar meu filho como um peso, então, sempre fazemos de forma que a transição seja tranquila, sem grandes alardes do tipo: "Aí meu Deus, o que eu vou fazer agora?!"
Mas para conseguir criar filhos sem babá e sem empregada, é necessário primeiro que não se trabalhe fora, ter um marido muito parceiro e ainda abdicar de ser mulher às vezes, pois a tarefa de dona de casa e mãe é quase que em período integral.
Beijos

Paula disse...

hehehe, muito pertinente teu post! rs...
A Charlote é fantástica, eu realmente vejo como uma das personagens mais bacanas rs...

Paula disse...

Quem quer um franquinhooooo???
hauhauhaua, amei rs.

Sonica disse...

Minha filha está morando na Holanda, e está apenas cuidando do bebê. Realmente é muito diferente dos nossos "moldes", não tem empregada nem babá, e está feliz da vida com essa experiência. Ela escreve um blog muito interessante
http://vidanovanovelhomundo.blogspot.com onde relata seu dia-a-dia.
Bjs

Ser mãe é viver constantemente feliz! disse...

SOMOS MULHERES, ESSA É A RESPOSTA, PODMEOS TUDO, ATÉ CRIAR 10 FILHOS SEM BABÁ E EMPREGADA, BASTA QUERER E SER ORGANIZADA, DEDICADA E FELIZ! BJUS

cantinho she disse...

kkkk muito bom o post... realmente deve ser uma grande loucura... rs
Beijo, beijo!

VaneZa disse...

É isso que me faz pensar 2, 3, 4, 5... 1000 vezes antes de querer ter filhos. Até porque não sou a favor de filho meu ser educado por babá. Se for pra ser mãe... eu serei MÃE.

BeijozZz

Vanessa disse...

Flávia, deixei de trabalhar fora com o nascimento do meu filho. Não deixei de produzir intelectualmente, neste meio tempo escrevi um livro e mantenho meus dois blogs diariamente. Apenas deixei de trabalhar fora de casa. Não tenho babá nem empregada, mas meu filho está na escolhinha. hoje chegou mais cedo e assistimos ao jogo juntos .Ele faz muito mais barulho que qualquer vuvuzela mas os momentos passados juntos são maravilhosos. Cansa sim, mas é bom demais. Então, como as mulheres conseguem? Conseguem porque são mulheres.

abraço

Lucia Cintra disse...

Eu nao sei mesmo e fico aqui ponderando sobre a mesma coisa, mas olha, eu tiro o chapeu pra elas!

Eu NUNCA iria querer ter uma vida dessas. No filme mesmo, vendo os momentos dos filhos da Charlote berrando 24/7 me deu um nervoso e fico cada vez mais firme na decisao de nao querer ter filhos. Esse tipo de vida nao eh pra mim. Concordo com a Carrie. bjos

Marina G [novo] disse...

Realmente não sei, eu quando era bem novinha tive babá, mas logo cedo começei a ficar em casa sozinha, sempre fui muito calma. Mas fico imaginando como essas supermulheres conseguem conciliar essa vida de mulher moderna.

Beijos! :*

Juliana Villagio disse...

Fala gatona!!
Obrigada pela visita...
Já estou te seguindo viu?!
bjus

Andrea Pagano disse...

Flávia,
Não vou dizer que é facil, pois não é mesmo!
Até janeiro eu trabalhei, pois em fevereiro a Brisa nasceu e como eu fui dispensada no oitavo mes, estou sem trabalho...
A minha outra filha, agora com 6 anos, foi para a escolinha com 1 ano e meio e gostava...Mas ho comigo em casa ela fica super feliz! Pois ela se cansava de ficar o ano todo das 7h as 18h30 na escola..férias..etc...Todo mundo sofre!
Babá nem pensar! Não confio mesmo, fora que vive dando desculpas para faltar...Enfim não dápara ter tudo, o ide seria uma carga horária menor, assim a mão se realiza e fica um pouco mais com osfilhos, que merecem muito a atenção da mamy nesta época...
Bjs

D disse...

na europa e'o que mais tem.... conheco mulheres com 3, 4 filhos sem baba e empregada. tudo da-se um jeito. minha avó criou 7 sem baba e sem empregada.... e sem os eletrodomesticos de hoje...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...