sexta-feira, 9 de julho de 2010

Por que tanta obsessão pela bola?

Só se fala nisso: Bruno e Elisa. Nem Glória Perez seria capaz de fazer uma história que se desenrolasse de maneira tão fantasiosa. Começando pela festa de orgia que deu origem a tudo até o pai da menina ter sido condenado por estuprar a própria filha de dez anos de idade.

Elisa era uma Maria Chuteira das profissionais. Segundo um dos delegados, a gravidez foi, provavelmente, premeditada. Estar no meio do futebol era algo que a menina perseguia sem dar folga.

Ser Maria Chuteira tem uma conotação negativa, mas por que?

Estamos em um país que pára para ver jogo. Um país onde quando um menino nasce já colocam uma bola em seu pé e todos rezam em cima do milho para que o pequeno tenha talento.

Como culpar a menina de querer estar ao lado desses ídolos? Quem não quer estar ao lado dos grandes?

Em Hollywod as mocinhas vão atrás de artistas, no Brasil dos jogadores! Que hipocresia vivemos ao culpar uma menina por querer ter seu pedacinho no paraíso dos flashs?

Dizem por ai que Eliza fazia programa, fez filme pronô de nome impronunciável e tirava a roupa só ao sentir o cheiro de bola no ar. Isso está na cara dela. A menina não era mesmo aquele tipo que você leva para a mãe conhecer.

Mas como culpar esta menina por ir atrás de um sonho que todo o país incentiva? Ela não é a primeira, nem será a última Maria Chuteira. Por isso, é uma perda de tempo ficar discutindo o motivo de um crime tão bárbaro. É inexplicável.

Uma discussão bem diferente tem rondado minha cabeça. Com o Brasil fora da copa mostrando que foram dias sem trabalho em vão, um menina morta por adoração ao futebol eu só consigo pensar em... Por que tanta obsessão pela bola?

16 comentários:

Georgia disse...

Menina, hoje só li isso nos blogs, credo que horror!

Nara disse...

é triste mesmo!
E já virou ate piada esse caso... ve lá no meu blog...
beijoss

http://rosinarab.blogspot.com

Anita disse...

Ah como sempre digo, no fundo é tudo dinheiro.
O mundo vive em torno de pura ambição.
São raras as pessoas que fazem suas coisas por amor não por dinheiro.
E as que dizem fazer por amor a maioria assim ganha muito dinheiro, então como saber se é sincero?
Assim está a vida, casar-se por dinheiro, ter filhos por dinheiro, jogar bola por dinheiro, matar por dinheiro.
Gosto de bola como gosto de todo tipo de esporte, e não é por um ou outro desequilibrado que devemos olhar com outros olhos o esporte.
Pois é algo muito bom quando bem usados, o esporte é vida em modalidades, costumo dizer.
Já o que aconteceu com a Eliza não somos dignos de julgar por mais terrível que nos pareça pessoas que busquem progresso usando do progresso alheio.Mas se Bruno foi capaz de matar,não foi pelo fato dela ser terrível ou não, foi simplesmente porque ele é desumano.
O mundo está cruel, morrem culpados e inocentes (como Izabela).

Luciana Håland disse...

Eu acho que não é tanto pela bola, no caso das Marias Chuteiras é pelos flashs e principalmente pela grana. Infelizmente sabemos que muitas vezes pra ter um lugarzinho ao sol muitas mulheres e até homens só veem esse caminho, pois o que tem a oferecer é somente o corpo. E mais infelizmente ainda são vistas somente como isso, um corpo. Vai se culpar quem, né?

E se vai aonde se tem acesso, ela teve acesso ao mundo do futebol, até porque antes jogava, depois partiu para busca de um jogador. Muitas buscam isso, e näo só com jogadores de futebol, fazer um filho, garantir pensäo, posar nua para uma revista, aparecer em programas de tv e ganhar algum cachê, para muitas mulheres é somente essa a luz no fim do tunel.

Assim como querer que o filho seja um jogador de carreira, pois é grana, muita grana.

Albuq disse...

Olá!!!

Menina, realmente só se fala niso, mas, uma questão a mais fica na minha cabeça, mesmo ela tendo lá suas loucuras por bola, consequentemente por fama e dinheiro, justifica-se um crime tão bárbaro? É isso que me choca.
Nunca tinha ouvido falar numa morte tão triste, tão fria.
Acho que o que a pessoa fez pela fama ou dinheiro, se foi isso ou aquilo, nada justifica alguém vir e tirar a vida de alguém, ainda mais dessa forma.
Eu mesmo ainda tô chocada!

Muito bom o texto!

Marcia P. disse...

Flávia,
O que o Bruno fez é hediondo e ponto final! Ele terá que pagar pelo que fez e é meu desejo, que a justiça tenha mãos de ferro para o condenar, junto dos seus comparsas.
Agora, quando vejo estas notícias, algumas questões martelam a minha cabeça.
Ele como jogador de futebol, tem um grande staff para cuidar dos seus interesse, como patrocinadores, empresários, cartolas do futebol, seguradora, e não é novidade que eles ficam em cima do jogador, recomendando uma postura correta dos seus atos.
Se há tanta campanha de prevenção contra a Aids e doenças sexualmente transmissíveis, então porque, estes jogadores não usam camisinha ao transarem com estas Maria Chuteiras??? Eles sabem que o intuíto delas é um futuro garantido e porque vão ao seu encontro de "pênis" descoberto.
Ah, camisinha incomoda - dizem eles. Mentira deslavada! O que incomoda, é a necessidade de mostrar o poder do macho viril,do excesso de dinheiro (e da falta dele de tempos atrás) do despreparo, da falta de estudo e de cultura.
E fica aquela velha história - o jogador sai do seu bairro, mas o seu bairro não sai do jogador.O que aconteceu é uma consequência disto tudo.
Que o corpo de Eliza seja encontrado e que isto sirva de lição não só para as Marias Chuteiras,mas para toda a sociedade.

pakmixbrazil disse...

Ontem tambem fiz um super desabafo no meu blog sobre esse caso que estava entalado na garganta...

Mas independente dos motivos da garota, NADA nesse universo pode justificar taaaanta crueldade. Foi tudo premeditado. Imagine que cogitaram de matar ate o bebe..Eh mtoooo sangue frio...ANIMAIS!

Quer dizer, animais nao, pq animais nao fazem essas coisas por pura maldade...O que eles sao eh absolutamente INOMINAVEL!

Esse cara eh um verme asqueroso, um MONSTRO!

No auge da coisa, o idiota ainda tendo a pretensao de pensar na Copa de 2014 affff!

Ai to mto revoltada, serio mesmo!

Mas como brasileiro tem memoria curta neh, daqui a pouco, vem outro crime hediondo e todo mundo esquece esse..

Ana Laura disse...

Nao importa se ela era uma maria chuteira, atriz, travesti, prost., ou santa. O que aconteceu com ela nao se faz nem com um animal!!!

Nao acho q ela tem cara disso ou daquilo! NUNCA JULGUE ! ela é ser humano como todos nòs!

Carolina disse...

Acho que o foco desta história triste nem é a tal Eliza e sua fixação por chuteiras, tem mais a ver com o fato de que somos animais enjauladas basta soltar o cadeado e o bicho mostra as garras a la Wolverine.

bjão

Flavia Nask disse...

"Mas como culpar esta menina por ir atrás de um sonho que todo o país incentiva"

Eu diria mais, como culpar essa menina por ir atrás de um DIREITO que era dela? SIM! DIREITO DELA ter a paternidade do filho reconhecida e ponto final, ela não fez sozinha! Não cabe a ninguém julgar, dizer que tava escrito na cara dela, quem vê cara não vê coração.

Claudinéa Elias disse...

Bom, estou sem palavras diante de tanta crueldade mas ...
Quem somos nós para julgar né? mas se formos pensar nessa onda de namoradas de jogador, a unica que acho que lucrou e muito foi a Suzana Werner. Apresentou a Milena ao Ronaldo fenomeno, foi trocada e encontrou mais tarde o Julio Cesar, que ao meu ver é um cara muito bom. O Ronaldo é um galinha, sem escrúpulos, não respeita ninguém.No caso dela acho que a traição da "amiga " Milene veio a calhar.
Quanto ao Bruno, coitado este precisa de muita orção com certeza...
]bjos

Kamila disse...

Pois é concordo contigo Flavia. E mais ainda. Os idolos das nossas criancas e adolescentes são os Brunos, Ronaldos e Adrianos.

Que é que vai dizer pra eles que o dinheiro que eles ganham nao ensinou eles a serem pessoas melhores ???

Linda Carioca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Linda Carioca disse...

Olha, eu odeio prostituta, atriz pornô e afins(que pra mim é a mesma coisa que p*)mas ainda assim não acho que ela merecia um fim desses.

Pelo seguinte, ela não prestava mas era solteira, livre, dona da sua vida, certo? Deus nos deu livre-arbítrio e ela escolheu o que quis e por isso mesmo sofreu as conseqüências. Ninguém aqui é criança, todo mundo sabe que ela queria era dar o golpe da barriga (coisa que muitas fazem, marias chuteiras ou não)e se ela estava numa orgia é porque boa coisa não era.

Dai, tem o outro lado, o goleiro. Um cara CASADO, rico, bem empregado... que DIACHO tinha que estar numa orgia? A vida é dele ? Sim, mas ele é CASADO e porque então ele não ficou com o facho dele em casa? (olha as conseqüências do livre-arbítrio !)

Pra que diacho se mete numa coisa dessas ? Ele não é nenhum santinho, nem deveria estar traindo a mulher, quanto mais num ambiente desse e ainda por cima sem se cuidar. Dai, vem uma criança inocente e sabe Deus se esse povo todo (ele o bebê) não estão com aids, certo ?

A gente sabe que ela era uma oportunista mas ele, como homem casado e público, deveria ter se dado o respeito. Se ela fez esse filho não fez só, então, por que ele se achou no direito de matá-la?

Os dois estavam errados nos seus atos e pra ser honesta não sei quem é o pior: ele que traiu a mulher e fez caca ou ela que escolheu ser mulher da vida.

No final de tudo isso ficou uma criança que não terá mãe, e caso ele seja o pai, será filho de um monstro desumano que teve coragem de saber que uma pessoa estava sendo morta de uma maneira tão absurda e não deu a mínima ! Tenho pena desse bebê.

Agora,Deus que me perdoe pelo que vou falar mas acho que isso deveria ser visto com um alerta para toda mulher que vê no golpe da barriga uma forma de "se dar bem" porque não se deve olhar para uma criança como se ela fosse uma renda. Isso deveria soar com um castigo que tanto ela quanto ele receberam por terem caminhado por um caminho errado e egoísta !

Cíntia Mara disse...

O 'engraçado' é que parece que só porque ela era uma Maria Chuteira, o cara tinha o direito de matá-la, né? Que raiva que me dá de ver um caso desses!

Acho que qualquer característica que escolhermos, vai ter gente que goste mais. Eu, por exemplo, tenho um fraco por rapazes que tocam contrabaixo. Tenho uma amiga que gosta de bateristas. As Marias-Chuteira são evidenciadas porque estamos num país que ama o futebol. Não acho que essa paixão seja ruim, pelo contrário, compartilho dela e não considero perda de tempo as horas que tirei pra assistir os jogos. Futebol é (ou, pelo menos, era e deveria continuar sendo) alegria, diversão, união. Por isso exerce tanto fascínio.

Beijos

Anônimo disse...

Não tenho dúvidas que o cara é um Serial Killer.
Eliza pode ter sido o que fosse. Não vejo nada demais em ser atriz pornô. Não vejo nada demais em ser Maria Chuteira (foi uma alternativa que ela encontrou para subir na vida, outras optam pelo estudo, outras pelo trabalho duro, outras apostam no casamento com empresário rico e outras, ainda, pelo tráfico).

Mas, se ela quis engravidar SÓ POR ISSO, só pra tirar proveito das atenções financeiras do cara (ou de qualquer outro que fosse), sinto muito: na minha conceção, É LIXO. Não se faz isso com uma criança, principalmente um filho. Talvez, ela tenha mesmo chamado a morte.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...