terça-feira, 12 de agosto de 2008

ATÉ ONDE VAI NOSSA CARA DE PAU?

Quando estava morando em Toronto, fiz um bico num bar. Mas era por pura diversão, porque minhas roommates também faziam e era mais farra que trabalho. Sabíamos que estávamos ali para estudar. Era nossa prioridade.
Nunca ficaríamos ilegais. Mas uma das meninas, que não morava com a gente, estava como ilegal mesmo. Visto vencido, sem estudar, juntando dinheiro. O namorado dela trabalhava na construção, tinha carro e estava ilegalzão. Até que um dia dois policiais entraram no bar. A menina entrou num pânico tão grande que quando nos demos conta, ela tinha largado a bandeja que estava servindo e sentou na mesa fingindo ser uma cliente. Só faltou nos chamar para tirar seus pedidos.
Confesso que meu coração também saiu pela boca. Mesmo só indo lá sexta e sábado, mesmo assim, quando queria, porque era um sistema meio louco, eu fiquei nervosa. Mas não tanto quanto a menina. Ser ilegal tinha virado sua condição. Ela estaria sempre fugindo.

Há quase um mês atrás, um brasileiro foi morto pela polícia americana. Fiquei triste porque é uma vida que se foi e dois filhos que vão ficar sem pai. Mas não me conformo com o que vi. A esposa do cara, dizendo que a polícia agiu errado, que ele era um homem de bem, que ele não tinha medo de ser deportado e sim preso, por isso não parou quando a polícia mandou.

Todo mundo tem medo de ser deportado. Porém, o mais absurdo é a pessoa sair do Brasil, uma zona geral, e querer dizer como a polícia de lá tem que agir.

Sou autora do “Intercâmbio, aí vou eu!” e recebo e-mails de pessoas querendo saber sobre intercâmbio, mas também sobre trabalhar ilegal. Sempre digo: "não o faça." Você fica à margem, se encanta com o dinheiro, pára de estudar, vive em guetos. Alguém me ouve? Não e muitos ficam com raiva. Se soubessem o que já vi. Jovens que trabalham na construção pesada e se drogam no fim de semana para aguentar a vida dura. Uma vida sem perspectiva. À margem da sociedade.
A vida imigrante é dura! Sabe quanto eu ganhava no bar? 5 dólares a hora. Não escrevi errado, CINCO. Imagina se precisasse do $ para sobreviver. Não teria tempo de frequentar o College. Só trabalhar! Por que trabalhava lá? Porque queria praticar o idioma.

Ser ilegal é ser como um criminoso no país do outro. É fugir da polícia e as pessoas esquecem disso. Você pode correr esse risco? Claro! Assim como a menina do bar correu, como o cara morto correu.
O hino brasileiro diz: “Dos filhos desse solo és mãe gentil, Pátria amada Brasil!” Mas alguns colocaram um “Pátria amada EUA” no meio e acham que por trabalhar lá, são filhos da terra. Não, não são. Eu gostaria de ter nascido em Paris, não nasci.

Brasileiro se auto intitulou o “gente boa” do mundo e acha que pode ir levando seu jeitinho para onde quiser. Não é assim! Ser o país do carnaval não lhe dá credencial para ditar as regras do mundo.

Amo ser brasileira, acho que cada um pode correr o risco que quiser, agora dizer como a polícia do outro país de agir, quando NÓS, estamos errados, é demais. Por isso, em alguns momentos só me resta pensar em uma coisa: “até onde vai a nossa cara de pau?”

20 comentários:

canseidexuxu disse...

Não tinha essa perspectiva do trabalho ilegal... Muito boa e coerente.
É a idéia de ganho rápido que seduz muitos daqui, mas não têm idéia do sofrimento envolvido...

Beijos
Xu

Bia Mendonça disse...

Quando eu fiz intercambio nos EUA, eu vi a quantidade ENORME de imigrantes ilegais, na sua maioria mexicanos. Eu não sei oq leva alguém a ficar ilegal em outro paí e se sujeitar a uma vida do jeito q é a vida de uma pessoa ilegal... sempre fugindo, sempre com medo, trabalhando em sub-empregos, working their asses off para ganhar uma mixaria.
O meu trabalho era parte do programa de intercambio, se alguma coisa acontecesse de errado eu não precisava necessariamente daquele trabalho para sobreviver, e eu tenho uma boa via aqui no brasil. Eu morria de pena das pessoas q conheci q estavam ali trabalhando ilegalmente, q aguentavam desaforos para manter o emprego pq precisava disso para sobreviver! É uma vida mto triste na minha opinião. Não posso dizer q é tudo ruim, mas eu não gostaria de uma vida assim para mim!

bjos

Lucia Cintra Stevenson disse...

Pois e', tem muita gente ilegal aqui e sei que cada caso e' um caso, mas tb nao concordo.

Sabe de uma coisa? No final quem acaba pagando pra eles viverem somos nos aqui! Pensa so... eu trabalho e pago imposto legalmente e parte desse imposto vai pra ajudar os cidadoes menos privilegiados. Os que tiram vantagem do sistema desse pais, acaba se beneficiando de alguma maneira.

E voce esta certa... acabam arranjando um tipo de trabalho duro pra no final ganhar uma mixaria. Vale a pena esse esforco e estresse todo num lugar onde estara sempre fazendo as coisas escondido e onde praticamente nao tem nenhum direito de cidadao por estar aqui ilegal?

Georgia disse...

Assunto importantíssimo esse o seu Flávia, parabéns!

Aqui também temos muitas brasileiras ilegais. Nao sei das hisorias porque souo mae e corro o dia inteiro com elas, mas sei que tem.
Nos estado Unidos ainda é maior a procura. Mas quem vive no Brasil pensa que aqui fora é o paraíso e nao contam com nenhum problema, típico do brasileiro. Aqui fora a vida é dura, o frio, a neve, levantar cedo e trabalhar duro para quem precisa. Eu vim porque meu esposo é alemao e nos conhecemos no Brasil, senao nao iria nunca sair de lá. Temos mesmo que estudar e cavar o nosso chao onde nascemos, pois a concorrência aqui é dura demais.

Grande beijo

Cynthia Zanon disse...

Concordo 100% com vc. E se vai ficar ilegal, que aprenda a sofrer as consequencias quando surgirem.
Cara de pau...ta cheio, viu.

ps.: minha mae recebeu seu telegrama...me ligou pra contar. Ela nao sabia que podia colocar o email aqui sem problemas. Ela ainda esta aprendendo. Eu sei que leu seu livro, amo e ja pra outros lerem e esta indicando. Ela amou! Enquanto isso eu ainda to aqui aguardando ela me mandar o 'meu' livro rs.

To de volta agora...pondo as leituras do seu blog em dia.

Bjs,

Tiffany disse...

morro de vontade de fazer intercâmbio, mas morro de medo de fazr qualquer coisa ilegal!! se andando na linha muita gente se f** imagina ilegalmente!

Elaine Bittencourt disse...

Vc falou muita coisa que concordo. Nao estou aqui p/ defender nem concordar. Tenho minha opiniao propria sobre o assunto, mas cada um eh que sabe aonde aperta o sapato neh?

Eu sei que eu nao gostaria de estar na pele (ou de repente gostaria, soh p/ sentir o que eh isso, por um momento) de um pobre coitado mexicano ou nao, precisando cuidar da familia e nao tendo daonde tirar o sustento, e aih enfrentando a travessia nas fronteiras, e mais uma vida miseravel num pais desconhecido, p/ poder mandar algum dinheiro p/ familia. Muitos fazem por esse motivo.

Outros fazem pela plena fascinacao, porque acham que o mundo que veem na tv, no pais deles, eh melhor. Ateh nao vao com intencao de viver ilegal, vao com intencao de "tentar algo". E aih os anos passam.

Mas vamos alem de tudo isso.
Voces sabem da propaganda enganosa que fazem do Canada (falo sobre o Canada pq eh aonde moro e sei que isso tem na tv no brasil) nas televisoes do Brasil? Pois eh. Ilusao. Maneira de tirar dinheiro dos outros.

Tem certas coisas que me fogem a compreensao. Anos atras numa viagem que fizemos a Atlanta p/ visitar amigos, num domingo fomos visitar a igreja evangelica deles, igreja composta somente de brasileiros.
No meio do culto o pastor comeca a orar pelos nao-sei-quantos passaportes com pedidos de vistos (de turista)que estavam no consulado americano no brasil, pedindo que todos fossem aprovados, pois essas pessoas precisavam sairem do brasil p/ tentar a vida melhor no US. Me levantei e saih.

BJS!

Cheers! Fla disse...

As pessoas que se sujeitam a isso nao veem mais nada a nao ser um futuro para eles e suas familias. Eu acho que eles ficam cegos e pensam que qualquer coisa eh melhor do que o que estao passando no Brasil. Sou totalmente contra imigracao ilegal, tantas pessoas agora esperando pela papelada legal para imigrar para o Canada e ai sim, vc estah entrando pela porta da frente, voce eh um igual, agora ser ilegal vai sempre te dar uma disvantagem.
Tenho uma amiga que ficou ilegal nos States, uma longa historia que nao vem ao caso, hoje em dia ela tem toda a papelada dela certinho, mas foi dificil, ainda mais com uma filinha.
Nao sei do caso que voce mencionou, mas nao concordo com a policia de lah que se acha no direito de atirar pra matar, ainda mais por que eu sei que nos Estados Unidos, os cidadaos se acham no direito de dar tiro em qq um que passe a fronteira, como se eles fossem a lei e isso me irrita, mas como nao sei do caso nem vou dar minha opiniao... se bem que jah dei neh? he, he.

bjs

Elaine Bittencourt disse...

Oi Fla!
Queria comentar nunca coisa que vc disse no seu comentario:

"... voce eh um igual..."

Seria bom se a pratica fosse tao boa quanto a teoria. Nao que eu tenha sofrido quanto a descriminacao por ser de outro pais, mas "igual igual" nunca seremos.
BJS!

Adriana disse...

Concordo plenamente, e todos os dia recebo uma enchurrada de e-mails pedindo "dicas" de como arrumar um emprego em Londres. Todo mundo sempre conhece o caso de um amigo do primo, do colega do vizinho que foi pra Londres, arrumou facil facil um emprego num bar, ganhou em Libras, viajou a Europa e se deu bem.
Soh que as pessoas que contam esses "causos" esquecem de contar do mede de ser pego, das condicoes de vida, do frio, de trabalhar 20 horas por dia 7 dias na semana, dividir quarto com mais 6 estranhos, nao ter seguranca nem paz de espirito.
E as meninas que caem em papo de "recrutador" de prostituta?! Meu deus!
Eu sempre faco questao de responder, e minha opiniao eh sempre um categorico NAO.
Ok, ok, sempre tem aquele caso do cara que imigra ilegalmente pra sustentar a familia, a mae doente, etc, mas convenhamos que o "grosso" dos imigrantes Brasileiros em Londres sao jovens, de classe media, que apenas querem ganhar em Libra e curtir a Europa. E acabam "sujando" o nome de todos os Brasileiros que veem pra ca.
Esse seu exemplo me lembra um pouco o caso do brasilerio que foi morto aqui em Londres depois dos atentados de 7/7, e todo bafafa que deu.
Quando me perguntam, eu sempre falo: a policia agiu certo, ele quem estava errado. matar nao justifica, mas se a policia estivesse certa, ele poderia ter matado centenas de pessoas!
E o que a familia dele pediu, para ser "resarcida"? Vistos pra morar na Inglaterra!
Faca-me o favor!!

Elaine Bittencourt disse...

Adriana, o que? nao tinha ouvido dessa historia sobre os vistos! faca-me o favor mesmo!

simone corpo mente e arte disse...

Oi Flavia,
nunca morei fora, só fui a passeio, mas conheço muita gente que mora em outro país legalmente e ilegalmente, existem vários motivos que levam as pessoas a saírem de seu país natal e arriscar morar ilegalmente em outro país, vai desde a cara de pau, ao despreparo, a ignorância, pessoas que são enganadas com propostas"imperdíveis",em fim o sonho de uma vida melhor que na verdade pode virar um pesadelo terrível.Conheço histórias muito ruins.Ainda bem que existem pessoas como vc. que colocam de maneira bem claraaaaaaaa como é a vida de um brasileiro no exterior.Parabéns!!Simone

Adriana disse...

Pois eh Elaine,
Virou piada de capa de jornal aqui na epoca. A familia dele toda, chorando segurando a foto dele e fazendo cara de miseravel pedido que a unica maneira de "perdoar" o erro do policial era se a familia INTEIRA recebece vistos/passaporte Ingles pra morar legalmente na Inglaterra.
As piadinhas da charges eram: "maneira mais rapida pra entrar na Inglaterra: mate seu primo". O cumulo.
Obviamente eles nao receberam nada, a prima dele que morava aqui (ilegal tambem) acho que teve que voltar pro brasil e o policial que matou ele foi julgado e perdeu a "licenca". Nada mais justo, afinal ele agiu no impulso e matou um inicente. mas a opiniao publica ficou indignada, pois acham que ele escolheu bem: melhor matar 1 doque 100.
Em epocas de ataques terroristas recentes as pessoas ficam mais sensibilizadas.

Prazer, *Maira! disse...

Sua perspectiva foi mto boa.
Eu sou louca pra sair do Brasil, nem q for pra passear, Europa é o meu sonho. Gostaria de saber como fazer intercâmbio, me mande seu email?!

beijos.

JAMINE BRUNO disse...

moro na belgica ha 2 anos e neste periodo encontrei com muitos brasileiros ilegais vivendo aqui. ate um dia, no trem, conheci um que ja tinha sido deportado 2 vezes!! pois e isso mesmo: 2 vezes!!

me choca um pouco que as pessoas deixem a vida no brasil (por mais dificil que seja) para serem ilegais (=fora da lei) em outros paises. a belgica deporta de imediato quando eles sao descobertos...nunca pensei em viver fora do brasil...aconteceu por uma circunstancia diversa (meu marido veio fazer doutorado)...mas ainda que fosse muito pobre, miseravel, tentaria trabalhar no brasil...de onde somos filhos e fazemos parte...

Tata disse...

Eu ja morei em alguns paises porem nunca fiquei ilegal,nao teria coragem...deve ser uma bomba relógio.Mas vc sabe que isso acontece por varios motivos...o maior deles e o problema social no Brasil.Nada justifica,entretanto,por desespero as pessoas se sujeitam a certas situacoes.No fundo isso é muito triste.
Eu acho que aqui na Europa é mais dificl de ficar ilegal,o controle é enorme.
Bjo
Tata

Menina de óculos disse...

Eu concordo com vc. Se a pessoa tiver oportunidade de trabalhar ou morar em outro país - legalmente - ótimo. É uma experiência fantástica!!! Caso contrário, é melhor mesmo não fazê-lo.
Beijão moça
:)

NANDO DAMÁZIO disse...

Caramba, só dá mulher por aqui? Assim fico até tímido, haha...

Bem, Flávia, eu confesso que nunca tive vontade de ir morar no exterior, com tantos relatos de pessoas que passaram por este tipo de experiência eu não sinto o menor interesse em sair daqui, até porque amo o Brasil e não consigo me imaginar vivendo em outro País.

Então, aproveito para agradecer pelo espaço lá no "O que elas estão lendo" e avisar que fiz um post para que meus leitores também conheçam o blog.

Adorei ter participado. Abraço e até mais! =)

Celia Rodrigues disse...

Flávia, é aquela velha história de pessoas que nunca se responsabilizam pelos seus atos; mesmo estando errados, a culpa do que lhes acontece é sempre do outros. Acho que não vale à pena correr esse tipo de risco por causa de dinheiro. Mas cada um sabe o valor que tem a sua própria vida, né. Abraço!

pedro disse...

mais e assim msm n e questao de cara de pau logico tem sempre algumas excessoes mais mtos estao nun estado critico no brasil e vao tentar uma vida melhor fora eu msm n tenho um vida boa aki no brasil vo tentar a vida em londres meu primo mora la e vai me ajudar...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...