sexta-feira, 19 de setembro de 2008

COMO SABER ONDE É O NOSSO LUGAR, DE VERDADE?

Ontem fui jantar com a minha mãe e um amigo dela iraniano, Farah.

Toda a família dele saiu do Irã quando ele tinha 25 anos e estão divididos entre a França e Londres, mas ele se instalou no Brasil, depois que conheceu uma brasileira em uma universidade de Paris.

Perguntei: “Por que não ficou em Londres com sua família?
Ele respondeu: “Porque, aqui, no Brasil, achei o meu lugar.”

Estou de malas prontas para viajar. Sexta que vem embarco em uma viagem louca! A história dela é longa e podem conferir aqui: http://www.juntospelomundo.blogspot.com/ Não sei onde estava com a cabeça quando inventei de fazer isso:

26 – Embarque
27 – Porto
28- Porto
29 – Madrid
30 – Toledo
01 – Madrid
02 – Marrakech
03 – Marrakech
04 – Deserto do Saara
05 – Deserto do Saara
06 – Casablanca / Fez
07 – Fez
08 - Tanger / Sevilla
09 – Córdoba
10 – Sevilla
11 – Évora
12 – Lisboa
13 – Sintra
14 – Lisboa
15 – Lisboa
16 – Lisboa
17 – Lisboa x Frankfurt
18 – Dusseldorf e Colônia
19 – Frankfurt20 – Praga
21 – Cesky Krumlov - Cidade medieval
22 – Praga
23 – Budapeste
24 – Budapeste x Bratislava
25 - Viena26 – Viena
27 – Salzburg
28 – Munique
29 – Neuchwanstein
30 – Munique
31 – Munique
01 – 06:20 – Sab - avião para Lisboa e Brasil!

Quando fui para Toronto em 2004, foi a primeira vez que sai do país. Fiquei tão encantada que decidi: moraria lá. Mas comecei a viajar o mundo e... me apaixonei por ele!!!

Cada vez que viajo quero morar, de verdade, em um local e sinto inveja de quem consegue dizer: “pronto, aqui é o meu lugar.”

Muitas blogueiras que passam por aqui, vivem fora do país, e parecem saber lidar bem com a distância da família e saudade de algumas coisas. Não falo só de mudança de país, mas de cidade também. Já mudei mais de 15 vezes e quase não tenho amigos de infância. Mas isso não interessa, amo a sensação de desbravar um novo local.

Tenho um professor de inglês que veio para o Brasil há dois anos atrás, com a esposa e as duas filhas. Largou um emprego confortável de contador em Londres, para dar aula de inglês. Ganha bem menos, e um dia desses teve problemas de saúde porque o corpo dele não agüentava mais. Detalhe: vai dar aulas de ônibus, porque não conseguiu passar na prova de motorista aqui. Mas... tudo isso parece não atingi-lo, porque ele diz que o Brasil é sua casa.

Ainda não sei onde é meu lugar. Talvez, por isso, viaje tanto. Mas, ao ouvir histórias como essas, fico pensando: “Como saber onde é nosso lugar, de verdade?

12 comentários:

canseidexuxu disse...

Aaaahh eu AMO viajar! Meu lugar é aqui mesmo, mas isso não me impede de querer conhecer um pedaço do mundo todo ano! :)

Que viagem incrível!!!! Quero detalhes do lugares na volta!

Beijos e ótima viagem!
Xu

Lucia Cintra Stevenson disse...

Bom, eu ainda nao viajei o mundo afora e nao vejo a hora. Mas comparando os dois paises nos quais ja vivi, por enquanto meu lugar e' aqui (USA). Pro Brasil eu so volto pra visitar, com certeza.

Agora a cidade ainda nao sei... parece que nao e' essa e eu tenho vontade e planos de ir mais pra perto do oceano, mas vamos ver...

E nao esquece de contar como foi sua viagem, parece que vai ser maravilhosa! Quem dera se nos dessemos tudo isso de ferias por aqui (2 semanas durante o ano todo nao da pra nada). bjos, Lu

Carolina disse...

Lugar da gente é onde está o coração da gente.
Viajar é a melhor de todas as aventuras, mas saber que temos um porto para onde voltar, uma base é muitas vezes a melhor sensação, se apertar a saudade sabemos o referencial. Aí se encontra o ponto de chegada e de partida que todos precisamos ter senão estamos a vagar por várias bandas.
bjos meus e bom findi!
Ou melhor Bon Voyage!
Ah você vai abandonar o blog ( e nós) nestes tempos de aventura? ( snif snif)

Cynthia Zanon disse...

Tô com uma invejaaaaa......!

Pelo amor...que viagem é essa hein?! Mama mia! Aproveita e conta os detalhes depois, tintin por tintin.

Quanto ao post...tenho apenas uma certeza: meu lugar agora não é o Brasil. Então, estando nos Eua é o meu lugar.
Não sei quanto ao futuro, pois como vc já mudei tanto que nem sei, mas, especialmente depois da perda do meu pai, não me vejo voltando ao Brasil para morar. Entendi que o que me prende ao Brasil é familia, e só.

E entendo totalmente o seu sentimento quanto a viajar e encontrar vários lugares onde me veria morando...mas, por quanto tempo, quem sabe?

É por isso que um dos meus sonhos ainda seria viajar pela Europa, sem tempo pra voltar...morando uns 3 meses em cada pais. Só assim mesmo....rs

Boa viagem!

Dri - EveryWhere disse...

"Home is where the heart is".
E acho que viajar nao tem nada a ver com "chamar um pais ou cidade de casa".
No momento minha casa e meu coracao estao em Londres, e apesar de continuar viajado pelo mundo, nao sinto tanta vontade de sair daqui, pois meu coracao esta aqui (e isso nao tem nad a ver com meu marido, pois por ele, iriamos embora).
Londres foi a cidade que me acolheu, que fez meus sonhos se tornarem realidade, e onde eu me sinto de fato confortavel, me sinto recebida. Nem no Brasil, nem em Portugal nunca me senti assim.
Ao memso tempo que vc eh difernete de todo mundo, voce tambem eh invisivel, pois as diferencas sao aceitas pela sociedade.

Mas sempre que viajo a um lugar diferente, morro de vontade continuar viajando, experiemntando, mudando... Gostria de morar um tempo na Asia, na Australia, nos EUA... Sei lah, sao tantas oportunidades e possibilidades...

O Pais/cidade onde nascemos eh como familia: nao se escolhe, jah nascemos com ela. Enquanto que a cidade onde vc opta morar e se estabelecer eh como amigos: voce tem a liberdade de escolher, por afinidade, opcao, e portanto tem mais chances de apreciar e aproveitar melhor.

Jane disse...

Olá! Achei o seu blog no blog da Dri e de vez enqdo passo por aqui pra dar uma lida. Gosto da forma como vc escreve. Mas esse post em especial chamou minha atenção pq eu tbm amo viajar! E as vezes tenho a mesma sensação que vc, faço a mesma pergunta: Qual é o meu lugar?
Já passei por algum lugares que senti vontade de ficar (como a Ilha do Mel por ex). Já me mudei algumas vezes tbm... Sinto que onde estou nao é meu lugar, mas nao sei exatamente onde quero morar. As vezes penso se isso não é de certa forma uma fuga, mas tbm acho que não, rss...
Mas enfim... Viajar, conhecer lugares é maravilhoso.
A propósito adorei esse roteiro! Me deixou com vontade. Ainda não saí do Brasil, mas tenho vontade.

Bjs,
Vou add vc no meu blog.

Boa viagem!!!

Fê Costta disse...

Oi querida!!

Que ótimo, sua viagem está chegando!!! Nossa, que roteiro louco, mas eu também sou louca com um desafio!!! Tira muita foto para mostrar pra gente, hein?!

Bem, eu acho que o lugar ideal de cada pessoa, não está ligado ao território, e sim, às pessoas. Todos os casos que vc contou tem algo em comum: foram todos movidos por uma paixão, por um grande amor. E é por isso que eu digo, esteja onde estive, se estiver com a pessoa amada, será sempre o melhor lugar do mundo!! ;)

Sobre sua dúvida, entre dormir em Cesky Krumlov ou Karlovy Vary, eu preferiria bem mais dormir nesta última. Acho que não só eu, mas ao menos uma centena de russos concordam comigo! Lá é a única cidade tcheca (salvo Praga), que recebe vôos diretos da Rússia, tão famosa é a cidade. Lá é maior e oferece mais coisas à fazer.


Bjs e ótima viagem! Aproveita muuuuuito!!!! ;))

Camila disse...

Adoro viajar e era meio nomade... até q agora faz mais de um ano q estou na mesma cidade... entretanto ainda não achei o meu lugar.
Beijos

Dri - Everywhere disse...

Ah! Quero saber tudo sobre Cesky Krumlov e Karlovy Vary! (mesmoq ue vc nao escreva um post, vou te escrever perguntando... hehehehe), Porque sempre tive curiosidade de ir lah, mas nao conhecia direito...
Entao prefiro ouvir direto de quem jah foi soque confiar nos guias de turismo...
Bjs e Aproveite!!!

Cheers! Fla disse...

Oi Flavia (acho que vai ser outro comentario longo...). Ah, antes de comecar... sabia que qdo fui para Toronto tbem me apaixonei pela cidade??? Isso foi em 1991 (passei 1 mes estudando ingles) e ainda me lembro de muuuita coisa e nunca mais voltei. Bom, mas respondendo a sua pergunta, acho que como varias pessoas falaram, estah no seu coracao... Vim para Londres pela primeira vez em 2002 e amei, do mesmo jeito que amei NY e Toronto, mas morar aqui (como a Adriana falou) eh uma coisa unica, assim como ela meu coracao estah aqui e espero que fique por muito tempo. Eu sempre disse que amava SP e nao importaria qto tempo eu ficasse longe eu sempre voltaria, mas nao eh verdade, me sinto uma estranha na minha propria cidade e isso me faz mal.
Nos States morei por muitos anos e nunquinha senti como se fosse minha casa, sempre vi como uma coisa passageira, estranho neh?

bjs

ps- nem sei se esse comentario faz sentido, mas vai assim mesmo...

mente,corpo e arte disse...

Oi, tenho me feito essa pergunta onde é meu lugar!
Isso não sei ainda, mas já sei onde não é, creio que já é metade do caminho.Simone

Felina disse...

Realmente,me identifiquei com o seu blog com minhas leituras nos momentos em que você fala sobre viagens...Melhor presente,melhor investimento,melhor experiência de vida,melhor maneira de aprender uma nova língua (ou várias outras línguas rs)

Estou planejando minha viagem para a Austrália pra janeiro...Estou super empolgada.

Acredito que tenho muito a aprender contigo,viu,por isso,peço licença para que linke seu blog para acompanhá-lo a partir desse momento.

Adorei a parte do professor dando aulas dentro do ônibus !!! Ás vezes eu penso em como as pessoas que viajam bastante,teem a mente muito mais aberta não ??

bjinhos

Tb quero descobrir qual é o meu lugar...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...