segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A mulher está sabendo aproveitar o direito sobre o próprio corpo? Ou precisa da legalização do aborto para se sentir completa?

Ir para a cama com o homem que bem entender é um direito da mulher.

Beijar quantos quiser em uma noite, optar ou não por usar camisinha, também são direitos constituídos.

A revista Veja de duas semanas atrás falou sobre a legalização do aborto. Mas o que me chamou a atenção foi uma das justificativas dada pelos que defendem sua legalização: a de que a mulhere precisa ter domínio sobre o próprio corpo.

Sou abertamente contra a legalização do aborto. Nada de puratismo. Mas o país mal dá conta de atender seus doentes e ainda vai ter que dar conta de ficalizar clínicas de aborto para que mulheres que não aproveitam o direito sobre o próprio corpo possam se violentar ainda mais?

Para as que ainda não conhecem, até a gravidez, existem vários passos de respeito por si mesma: beijar ou não uma pessoa, depois transar ou não com esta pessoa, depois usar ou não camisinha e antes disso tudo, existe a opção de usar pílula regularmente ou a do dia seguinte.

Uma mulher que é estuprada, que tem um feto sem chances de sobreviver ou até mesmo que corre risco de vida deve ter o direito de fazer o aborto, por motivos óbvios. Neste caso sim, o direito sobre o seu corpo foi violado de alguma forma.

Por isso, enquanto uns pensam na legalização do aborto para que possam dar como chuchu na cerca, eu só busco resposta para uma questão: A mulher está sabendo aproveitar o direito sobre o próprio corpo? Ou precisa da legalização do aborto para se sentir completa?

19 comentários:

Drunken Alina disse...

Nesse ponto eu concordo com você.
Porque eu acho que não teria coragem de abortar, a não ser q o bebê oferecesse risco á minha vida.
E olha que eu nem quero ter filhos.
Deviam é pegar a população toda e esbanjar injeção anticoncepcional,q nem gado , fazendo fila pra toma ro negócio.
Mta gente tem filho como se faz qq coisa corriqueira, o que é um absurdo.

Beijos!!

M. disse...

Qq posto de saúde ou hospital, oferece a camisinha gratuitamente..e não só para evitar uma possível gravider, mas tb para evitar possíveis DSTs.

Legalizar o aborto não é a saída, e sim, uma banalização com riscos à saúde. Nos casos que vc citou como exemplo, eu sou totalmente a favor, mas legalizar para se sentir completa chega a ser uma piada!

Podemos comparar da seguinte forma: as pessoas sabem como evitar um acidente, uma queimadura ou algo do tipo...é a mesma coisa com a gravidez, todo mundo sabe como evitar. Então por que não colocar isso em prática?

A prevenção ainda é o melhor remédio.

Bjosssssssssssssssssssss!

Fabianne disse...

Eu concordo c vc q uma gravidez, principalmente hj em dia é facilmente evitada. MAs a legalização é apenas pro forme já q as mulheres q querem fazer já o fazem a torto e à direito. A única diferença é que as pobres põem a vida em risco nos fundos de quintal da vida, enquanto as ricas são muito bem atendidas por bons médicos em clínicas confortáveis...

Dri - Everywhere disse...

Concordo com voce, em partes.
Sempre que ouco historias de maes solteiras, gravidez de adolescentes, etc, fico indignada. Gente, que seculo estamos, onde alguem ainda nao sabe como evitar gravidez??!?
Esse pessoal nunca leu Capricho na adolescencia nao?! hahahahaha

Essa semana mesmo, esta rolando a maior polemca aqui na Inglaterra por um casal, que teve um bebe ha semana passada: a mae tem 14 anos, e o pai 13. TREZE anos e eh pai!
E isso num pais onde acesso a educacao sexual, anticoncepcionais, e aborto sao legalizados e disponiveis para qualquer um. Mas nesse caso Ingles, a familia incentivou que eles tivessem o bebe para poder "vender" a historia para os tabloides (mas isso jah eh oooooutro problema social...).

Meu ponto, eh: Concordo com voce que muitas mulheres nao sabem exercer os direitos que tem sobre seu proprio corpo, e nao dao valor a si mesmas. Cada mulher (e homem) tem direito de fazer oque bem entender, com quem quiser e ninguem tem nada a ver com isso. Porem, o minimo de responsabilidade e auto conhecimento eh necessario para evitar (uma burrice) gravidez indesejada.

Mas por outro lado, apoio incondicionalmente a legalizacao do aborto.
Por que?
Porque aborto existe, seja legal, ou nao.
Porem a diferenca eh que quem tem grana e acesso a saude privada, paga em dolar para um medico salafrario e tira o bebe. Enquanto muitas meninas tem que submeter a carniceiros na subida da favela, tomam chas abortivos, abortos caseiros com cabo de guarda chuva e cabide. Milhares de mulheres morrem todos os anos, por nao terem acesso a clinicas legalizadas de aborto.

Porem, uma coisa nao exclui a outra.
Legalizar o aborto, nao significa um oba oba no controle de natalidade e educacao sexual, e sim, os dois devem ser complementares, afinal nem todos os metodos anticoncepcionais sao 100% eficazes.

Alem disso, nao acredito que mulher alguma que escolhe fazer um aborto o faca feliz da vida, como se tivesse indo na esquina comprar um sorvete.
Eh uma decisao dificil, envolvendo muitas familias e comprometendo futuros, e ter que passar por isso sendo uma "fora da lei" nao colabora com a situacao.

Nao acho que aborto seja solucao pra nada, muito pelo contrario, mas de que adianta tapar o sol com a peneira?

A prova disso sao paises que legalizaram o aborto, mas que mesmo assim tem altas taxas de gravidez nao planejada, e maes adolescentes (inglaterra, por exemplo).
O fato de legalizar os abortos nao significa que todas as mulheres vao usar esse metodo como unica opcao, e "dar como chuchu na serra" e tirar bebe apos bebe.
As que sao contra, continuarao contra.
Mas as que sao a favr, estarao exercendo um direito proprio, sobre seu propria corpo, sua vida e seu futuro, e o minimo que se espera eh que elas o possam fazer com o minimo de dignidade, sem esta fugindo da lei.

Lucia Cintra disse...

Faco da Dri, as minhas palavras. Ia escrever aqui exatamente o que ela falou e sou completamenta a favor da legalizacao do aborto pela mesma razao que ela citou.

Cheers! Fla disse...

Oi Flavia, td bem?

Eu sou a favor do aborto e nao escondo, concordo que hoje em dia, as mulheres sao burras de dormirem com varios caras e engravidarem. A Victoria foi um acidente, mas nao tem problema, sou casada, tenho como sustenta-la, familia, etc, etc, agora tem gente que nao tem nada disso e ainda engravida e muitas vezes fazem aborto ilegal o que eh ainda pior do que se fosse legalizado.
Agora, para responder a pergunta, nao acho que um aborto fara a mulher se sentir completa, nao entendi como o aborto sendo legalizado tera esse poder sobre a mulherada...

Juuuu disse...

O problema não está no 'direito sobre o próprio corto' está na responsabilidade, ou melhor, falta de responsabilidade!
Se sendo proibido temos tantos e tantos casos de abordo, crianças engravidando etc, imagina com a legalização?!?!?!
Mais do que reclamar sobre o 'direito' (de matar uma vida! pq o feto é vida) as mulheres têm que aprender a se amar mais e não se banalizarem como estão fazendo... transando com o carinha que conheceu na "night" só pq é livre e tem vontade... As pessoas (neste caso as mullheres) têm que pensar que: "Posso fazer tudo o que quero, mas nem tudo me convém". Ficou com vontade de transar com o cara que conheceu há cinco minutos? legal, vc é dona do seu corpo e pode dar mais do que chuchu na serra, mas isso é legal pra você? essa banalização do sentimento, a vulgarização da mulher??? Depois querem reclamar que os homens não levam a sério. Ora, fizeram por onde serem respeitadas? Para ser respeitada é preciso se respeitar. E isso começa em medir as atitudes... não é só pq se quer (e pode pq é dona de si) que irá fazer.

JAMINE BRUNO disse...

Acho que a Dri colocou tudo de forma bem clara...

Eu concordo plenamente com os pontos apresentados por ela...

Eu seria incapaz de fazer um aborto. Mas acredito que as mulheres que o fazem hoje em dia, num país sem estrutura, como é o caso do Brasil, deveriam ter direito a fazê-lo de forma adequada. Sem que corram riscos. É a idéia do custo benefício: sao mulheres jovens, que arriscam a vida...Se oferecer a elas a oportunidade de fazer o aborto, de forma legal, acredito que seria mais viável para a saúde pública em nosso país...

Hoje elas fazem de forma clandestina e, quando complicam, vao para os hospitais (emergência, que é um atendimento mais caro e nao planejado). Na pior hipótese, morrem...

Acho que a vida na Europa me deixou muito prática em relaçao a estas coisas... Se é mais barato e eficaz legalizar. Que se legalize.

Quem é a favor, vai continuar fazendo. Quem nao é a favor, nao vai fazer.

É sempre assim que funciona...

sheila alvarenga gogoi disse...

Putz, é um assunto que até hj não tenho opinião formada!!! E ainda digo isso como médica e mãe solteira! Na minha situação, eu tive filho qdo estava na faculdade e o pai não quis saber =(
Hj meu filhote tá com 12 anos, e é a maior alegria da minha vida!
Mas, por mais que eu fosse nova na epoca em que engravidei , eu tive recursos e uma familia que me apoiou, e infelizmente esse não é o caso da maioria! Tenho muita pena das mulheres que acabam recorrendo a métodos perigosos, por falta de condições socioeconômicas de pagar uma "clínica". Mas... não sei se é uma boa legitimar o aborto só pq a maioria já faz clandestinamente. Pra mim seria o mesmo que legitimar as drogas. Mas enfim, ainda não tenho minha conclusão =(

sheila alvarenga gogoi disse...

Vc acaba de ganhar o selo "Olha que blog maneiro" ! Vai no meu blog p saber mais! Beijo!

Tata disse...

Eu tb concordo com a Dri.

Aborto existe,sendo legalizado ou nao,então pelo menos que seja feito de uma maneira segura.

Bjo
Tata

Carol disse...

Eu concordo com tudo o que vc escreveu sem tirar nem por. Nem vou escrever mais nada vc disse tudo!

Juuuu disse...

Não sei se vc gosta, mas tem um presentinho pra vc lá no blog.
Selinho...
bjs

Anônimo disse...

Concordo com tudo que voce disse.Mas fico me perguntando:para essas pessoas-mulheres,politicos,medicos-onde fica a opiniao do Criador,que e' contra se tirar uma vida?E os medicos entao,que dizem fazer um voto de preservar a vida a qualquer custo e depois farao um aborto so pq e legalizado?Nao adianta quando a pessoa quer ir contra as leis de Deus,o resultado nao pode ser nada bom.Nenhuma mulher se sentira' completa fazendo um aborto por achar que e' dona de seu proprio corpo.
Cristina

Marcinha disse...

Sou a favor da legalizacao, e não concordo com os argumentos expostos no blog, pois nenhum método é 100% seguro, e também pq a maioria das pessoas que abortam no brasil - ilegalmente, diga-se de passagem - são mulheres casadas, catolicas e que ja tem filhos (procurem no google, vao achar a reportagem).

Acho que ser a favor da legalizacao é diferente do que ser a favor do aborto em si.
Vc pode ser contra o ato, nunca fazer e não apoiar que pessoas próximas a voce façam.

Mas ser contra a legalizacao é tirar a possibilidade de uma mulher fazer esse aborto de forma que ela não morra e nem tenha sequelas.
Sim, porque impedir esse aborto ninguém vai, já que mesmo sendo ilegal ele acontece e aos montes.


E sobre aborto em caso de estupro, eu acho que o feto resultante de estupro é tanto vida quanto de uma relação consensual.
É pura hipocrisia achar que um é sagrado, enquanto que o outro é descartável.

Raphael Rocha Lopes disse...

Alguém de vocês conhece alguma mulher que já fez aborto?

Ela deveria ser presa?

(foi só uma provocação para reflexão).

Aborto é, ou deveria ser, uma decisão da mulher. Sem entrar em mais profundas discussões (todos têm um pouco de razão, pelo menos), é preferível legalizar e fiscalizar a termos mulheres morrendo em açougues de fundo de quintal ou indo parar nas emergências dos hospitais com problemas muitas vezes incontornáveis.

Ann Moeller disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ann Moeller disse...

Infelizmente para a maioria q busca o aborto, a falta de informacao ou falta de interesse para obter a informacao vai estar sempre presente e o fato de o aborto passar a ser legalizado nao as fara sentir diferente.Como ja foi mencionado, melhor faze-lo com dignidade(se e q e possivel) e higiene do que perder a vida no fundo de um quintal.
Ann
www.amarelinha.co.uk

Georgia disse...

Eu nao sou a favor. Sou da opiniao que existem muitos outros caminho antes de se chegar até lá. O maior problema que vejo é vivermos dentro de vários tabus e por isso, nao se fala dessas conseqüências. Nao estou falando de uma classe esclarecida, estou falando de uma classe, onde a mae coloca a peneira diante do sol para nao ver o que a filha anda fazendo. A maioria quem faz aborto é porque vive uma falsa realidade e ai o problema da gravidez precisa ser resolvido...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...