segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Por que tanto preconceito com a terapia de casal?

Há um tempo atrás, li uma reportagem onde um terapeuta dizia que 50% dos divórcios poderiam ser evitados.

Há alguns anos atrás, os noivos passavam por um rigoroso curso de noivos, para entenderem o que os esperava após o sim.

Existe um programa na Discovey Home & health chamado: Recém casados, recém brigados.

Em 2006 a atriz Reese Witherspoon anunciou que estava fazendo terapia de casal e e estava muito feliz.

Sexta-feira passada comecei a minha. Nem casada sou, mas se a terapia já fazia bem para mim sozinha, por que não para nós dois?

Após uma hora de conversas o terapeuta foi claro: eu tinha expectativas demais e meu namorado comprometimento de menos.

Para ele, dizer que ia pensar em um restaurante para o final de semana é só um comentário. Não entendia que eu criava uma expectativa. Esperava que pensasse em algo especial, mas quando o sábado chegava ele perguntava: "onde vamos?" E lá vinha a frustração seguida de um bando de cobranças entaladas.

Claro, que isso é um pequeno exemplo do que vai se acumulando por anos.

Como disse o terapeuta, ninguém sai dali mais apaixonado. Porém, ficamos mais realistas diante do relacionamento. Se entendo a forma do outro de pensar, posso ser melhor para ele e ele para mim.
Terapia de casal não foi feita apenas para apartar brigas, mas para ser melhor para aquele que tanto dizemos amar. Se mal nos conhecemos, como temos a coragem de dizer que sabemos o que o outro quer?

Algumas pessoas não brigam, mas não percebem que para que a paz reine estão se anulando. A receita é certa, em algum momento sua explosão virá em forma de cobrança.
O casal chega um ponto em que ouvir a reclamação do outro se torna parte da relação e já não ouvimos mais o que é dito. Por isso, a terceira pessoa é importante.
À noite, quando saimos com nossos amigos, nos olhávamos como cúmplices. Estávamos tirando um tempo para cuidar de algo muito especial para: nossa relação.
O final de semana foi tão perfeito que hoje pela manhã fiquei me perguntando: Por que tanto preconceito com a terapia de casal?

24 comentários:

*Carol Carolina* disse...

Mto interessante seu ponto de vista.
eu não teria problema algum em fazer terapia em casal, de fato tudo é válido pra facilitar a vida de duas pessoas que convivem 24hrs....

beijos e obrigada pela visita

Josy disse...

O seu blog é muito lindo! Vou sempre entra agora, obrigada por ter me visitado.
Bjs sua mais nova amiga virtual.

Iseedeadpeople disse...

Ah,eu não tenho nenhum preconceito,acho superválido.Alguém de fora e com formação específica sempre enxerga melhor. Tenho curiosidade em saber como é a terapia de casal.

Ivana disse...

Nunca tive preconceito com relação a terapia, muito menos a de casal. Acho que o caminho da felicidade passa pelo auto conhecimento, não tem jeito.
Feliz de quem (ou do casal) que tem a vontade, a oportunidade e a coragem de embarcar neste caminho sem volta, as vezes dolorido, porém extremamente enriquecedor que é a terapia!
Parabéns ao casal pela iniciativa!
Beijos.

Georgia disse...

É porque as pessoas gostam de mostrar para os outros que é perfeitamente feliz.

Um beijo grande

Olhos e pensamentos disse...

A Ivana disse tudo, tomo minha suas palavras!!!

Olhos e pensamentos disse...

Detalhe eu adoro esse programa..recém casados e recém brigados, tem outro nesse estilo muito bom o uma semana pra salvar seu casamento...show

Bia Mendonça disse...

Flavia! Adorei esse texto! Com essa sua frase (ou será que foi da sua terapeuta): "eu tinha expectativas demais e meu namorado comprometimento de menos." , descreveu todos os meus relacionamentos!

Eu acho muito legal terapia de casal, que não é só que não é casado ainda q não deve investir na relação! Terapia é muito bom, ajuda a melhorar e enxegar tantas coisas!!

bjs

Carolina disse...

Não tenho preconceito, somente ainda não usei deste recurso. E se fosse necessário, usaria com certeza.
Acredito que em alguns casos, um mediador, um novo olhar, mais distanciado e qualificado pode ajudar e muito o casal a se encontrar,achar uma melhor fórmula pra vida a dois ou talvez se separar de vez. Entendendo o que serve ou não como unidade.
Como já fiz terapia, respeito e muito esta alternativa.
Parabéns pela lucidez em enxergar a hora de lançar mão desta chance à você e seu namorado. Boa sorte nesta busca.

bjos meus

Desabafando disse...

eu sou totalmente favorável a terapia...acho que ela só ajuda a melhorar, seja vc sozinha ou acompanhada! Adorei a iniciativa! E gostei daqui, vou te seguir, estava passando pra retribuir sua visita mas gostei e vou ficar....rsrsrsrs....apareça mais vezes lá!

Déia disse...

O preconceito ainda existe para qualquer tipo de terapia... A de casal piora, pois homens detestam DR ( discutir a relação). Acho que é por isso... mas qdo fazem, ADORAM! Vejo isso pelos meus pacientes!
bj

Cheers! Fla disse...

Eu e o Paul jah fizemos tbem, uns anos atras. Nao gostei, mas acho que foi a terapeuta, nao me acertei muito com ela, talvez tentaria novamente se achasse necessario.

bjs

Lucia Cintra disse...

Eu tb nao tenho preconceito e se precisasse, ate tentaria.

Eu e meu marido nunca precisamos de terapia, tivemos sorte de saber conversar e principalmente escutar um o outro. Mas nao foi sempre assim, posso dizer que quanto mais tempo estamos juntos, melhor o nosso relacionamento eh.

Acho que alem de nos conhecermos completamente, crescemos e amadurecemos juntos e quando surge algum conflito, a gente sabe como lidar com esse tb juntos, mesmo com personalidades bem diferentes um do outro.

Boa sorte com a terapia.

bjos

Isabella disse...

Acho que o preconceito é de se precisa de terapia, algo vai mal e muita gente não gosta de admitir...

Eu, sinceramente, achei um saco! Ficar sentada ouvindo alguém meter o pau em vc. Ninguém merece!

bjs

Felipe MK disse...

Sinceramente! Muito boa dica! Não tenho preconceito e o dia que puder com certeza vou fazer com minha amada!

Parabéns pela sua iniciativa.

Obrigadão pela visita! Volte sempre!

Clau disse...

Flávia, adorei seu blog!!!! Já linkei, diversificação de assuntos é a alma do negocio rs. Muito fofo mesmo!!
Sempre separo um momento do dia (geralmente na minha hora do almoço) para ler os blogs, o seu já está no topo da lista!
Querida, obrigada pela sua visitinha ao meu blog e principalmente pelo comentário, gostei muitão! rs A dica de anotar tudo é excelente!! vou colocá-la em prática sim. Obrigada.
bjinhos
Clau

Mitti disse...

Eu acho isso muito interessante. O Brasil é cheio de coisinhas e pré-conceitos.

Eu ahava interessante a terapia de casais se tornar algo comum, pq (no meu caso), qdo o marido não quer ouvir a esposa é um saco.

bjão e muito bom o post

Felipe MK disse...

Selinho para você! Espero que goste!
Beijos!
DEus te abençoe muito querida!!!

Kátia Ruivo disse...

Concordo plenamente com vc, acho que cada um, ou nesse caso, cada casal precisa ou pode usufruir de técnicas, maneiras ou atitudes diferentes para melhor entender um ao outro. Uns acham esse caminho sozinhos, outros precisam de uma terceira pessoa que os observe de forma isenta para perceber, não o que queremos dizer em certas situações, mas sim como a outra pessoa percebe o nosso comportamento. Há uma grande distância entre nossa intenção e nosso ato em si, e muitas vezes nós não somos capaz de enxergar isso.

boa sorte para vcs dois!

bjs

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site.:)

Coisas de casados disse...

Olá! Vim retribuir sua visita e quero dizer que seu cantinho é muito bacana, adorei esse post, principalmente pq sou psicóloga e sei o quanto as pessoas tem preconceito com a qqr tipo de terapia, se elas soubessem o quanto isso ajuda nós psicólogos não teríamos vida social ou familiar, viveríamos p/ o trabalho...rs.Bjs

"UMA ETERNA APRENDIZ" disse...

Você tem toda razão, as pessoas ainda tem muito preconceitos com a terapia em geral, faço e meu noivo fazemos terapia e não pensamos em deixar nossas psicologas por nada, ainda não precisamos fazer juntos, mas quando houver essa necessidade vamos fazer com certeza!
Beijos

Anônimo disse...

We owe it to someone else's achievements in health and thus feel joy, depending on the success of others as if their achievements, and this is the Buddha mind. Always hold the interests of all sentient beings of the heart, we can not leave the joy forever.
www.cosmifilm.com.tw
www.cosmifilm.com.tw/index.htm
www.cosmifilm.com.tw/pro1.htm
www.cosmifilm.com.tw/product2.htm
www.pandora-mall.com
www.pandora-mall.com/default.asp
www.pandora-mall.com/info/guide.asp
www.pandora-mall.com/info/view.asp?id=1

Anônimo disse...

Quando a esposa sente que o amor dela pelo marido acabou, e este deu brecha para que isso acontecesse e ela se apaixonasse por outra pessoa, mas ela quer continuar casada com o marido mesmo assim, tentando salvar, reconstruir este casamento, porque o marido a ama, já percebeu seus erros e não quer perde-la, vale a pena fazer a terapia de casal para reconstruir essa relação e ver se a esposa consegue voltar a amar seu marido? Até mesmo porque com o outro ela não pode e não quer ficar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...