segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Dá para ser feliz assim? De verdade?

Segunda é um dia de segunda. Ao menos para mim.
Por todos os motivos mundiais, esse dia me incomoda porque acordo muitas gramas acima do peso.

Semana passada um debate discutia uma velha história: dá para ser feliz com a balança tão pesada?

Até as próprias gordinhas se contradiziam. Uma era Miss das cheinhas e dizia que convivia com peso porque ele trazia fama. Em uma entrevista a Revista Quem, Fabiana Karla, intérprete da Doutora Lorca, uma nutricionistas as avessas, diz que está estudando a possibilidade de fazer redução de estômago.

Felicidade vem de dentro. Nem vale perder tempo discutindo isso. Quanta gente macérrima não tem idéia do que é um sorriso largo? Cheira chocolate ao invés de comê-lo como se fosse uma criminosa.

Mas, apesar de tudo o que a magreza traz de privações, não há anda como entrar numa calça jeans e não pular nada.
Mesmo assim, muita gente levanta a bandeira de que é feliz com o próprio corpo e que o prazer da comida compensa. Ano passado estava dando uma palestra num Shopping da Barra no Rio e Fabiana estava lá com a filha. Às onze da manhã ela devorava uma porçao gigante de batata frita.
Fiquei com inveja de tanta felicidade. Não faço dieta, mas comer aquilo sem culpa parecia parque de diversão. Assim como no fim de semana quando como até parede.
Por isso, toda segunda-feira me pergunto, ao olhar para pessoas felizes como Fabiana Karla: Dá para ser feliz assim? De verdade?

22 comentários:

brasildobem disse...

Pois é. mas fiquei aqui pensando...se ela é tão feliz como propaga ser, o porque da redução do estômago? Essa cirurgia, com certeza, irá privá-la de seu maior prazer que é acomida e aí...como ficará a sua felicidade?
Bjs.
janeisa

egitoebrasil disse...

eu sempre fui um pouco acima do peso, mas depois que casei e com o maridão me enchendo de comida qdo morei no Egito, acabei pulando mtos quilos na balança... eu aprendi a gostar mais ainda de comer e isso cricou um ciclo vicioso na minha vida, pois agora que preciso perder, por questões de saúde, é tudo difícil.
acho que dá pra ser feliz gordinha sim, mas sendo obesa é difícil, pois ficamos ofegantes, os joelhos doem e por aí vai. SAúde tem que vir em primeiro lugar, e com um IMC mto acima do normal é difícil.

Lara Costa disse...

olha, como uma gordinha sensata eu digo. SOu feliz sim, mas procuro sempre estar em dia com minha saúde para não correr riscos de me prejudicar... Sempre me aceitei como sou e as pessoas passam a me aceitar assim também

Kátia Ruivo disse...

Sou da teoria que não existe ser feliz, existe estar feliz, logo quem é magrinho tb tem seus momentos infelizes pelas privações, se não se priva de nada, pois é naturalmente magro, tem seus momentos infelizes por outros motivos. Acredito sim que seja possível ter tantos momentos felizes estando gordinha quanto uma magrinha os tem, mas com certeza, os momentos down acontecem sim, além do fator saúde contar em muito para a vontade de mudar, de emagrecer, nesse caso, talvez, daí a vontade de fazer a cirurgia. Mas que gordinhas se sentem felizes com muita frequência, ah, disso tenho certeza!

Beta disse...

Sinceramente: dá.
Mas não é que a gente queira ser gordinha assim, entende?
Eu estou acima de meu peso, sempre estive...
A genética não me ajudou muito.
E sempre foi muito difícil para mim, emagrecer, por isso eu TIVE que aprender a ser feliz DE VERDADE, do jeito que eu estivesse. Por minha saúde mental.
Porque senão, quem aguenta??

bjkas

Bia Mendonça disse...

O engraçado de ler esse post, foi que justamente ontem (uma segunda-feira) eu tinha decidido inicar uma dieta. Pesquisei na internet a dieta dos pontos e até a hora do jantar tudo ia as mil maravilhas (quer dizer, nem tanto assim pq eu estava morrendo de fome e não era nem 6h da tarde). O resultado foi que de tanta fome na hora do jantar, acabei atacando as primeiras coisas que vi na mesa e o primeiro dia de dieta foi por água a baixo!
Eu não estou feliz com o meu peso, mas também não estou no desperero (e nem quero chegar no desespero!)

Lucia Cintra disse...

Da pra ser feliz sim se esse eh seu estado de espirito, mas eu nao conseguiria. Ja estou odiando algumas gorduras localizadas no meu corpo e minha falta de motivacao pra elimina-las e nao gosto do que vejo no espelho.

Nao adianta saber que nao estou tao assim acima do peso, mas nao caber nas minhas roupas e nao gostar do que vejo me deprime um pc. E nao eh facil pensar positivo quando isso acontece. O que me faz ficar eh com raiva e me motiva a mudar a situacao, pois nunca me desleixei assim antes.

Entao, parabens pra aquelas pessoas que se sentem bem no seu proprio corpo, e podem me chamar de uma pessoa va e tal, mas se for o caso, eu sou mesmo. E nao vou estar satisfeita enquanto nao voltar a minha forma.

bjos

Mitti disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

comer até parede é ótimo!!!!

menina...eu só sou feliz magra...não adianta.

bjoka

Drunken Alina disse...

Eu não sei se dá, pois sou muito vaidosa. Mas bato um pratão.

Eu não conseguiria ser feliz sendo gordona, as pessoas são impiedosas, sem contar que não ia me sentir sexy numa lingerie matadora,essas coisas.

Beijos!

K. Willemann disse...

Já me culpei mto... estou tentando mudar de dentro para fora agora... e estou me sentindo leve, menos culpada e mais comprometida!

Acho q daí vem a felicidade!

Se cuida!
Beijinhos

Paula disse...

Ai ai ai, eu n acho que possamos encontrar a felicidade maior de nossas vidas na comida. Desculpa. N mesmo!

Carolina disse...

Não acredito nesta felicidade. Você acha que realmente ela estava num parque de diversão comendo batatas fritas? Que nada! Ela estava é afogando os seus problemas emocionais.
Não estou dizendo que devemos cultivar somente a magreza, mas sabemos que a maioria dos distúrbios alimentares está linkado com emocional e não traz nem qualidade de vida física nem emocional.
Não sou a favor de anoxéricas e seu culto, dá pra ser feliz sendo gordinha, mas tudo que é em excesso descamba para outro lado, faz mal pro corpo e pra mente.
Tem muito gente mascarando problemas emocionais.
bjos meus

Carolina disse...

E quando você já é gordinho desde pequeno é mais fácil assimilar o fato do que quando você passou a vida toda sendo magra e de repente por um motivo o outro começa a engordar sem parar. Este último sofre muito mais. Pode crer!

liacrism disse...

Nossa amei seu blog e a forma como voce escreve, sao assuntos que fazem a gente refletir...nao posso dizer nada sobre comer sem culpa, por que sempre fui magrela...mas quanto a Xuxa acho impossivel ser meigo e bonzinho o tempo todo..Nao exite so branco e preto, na vida ha tbm o cinza...
bjs

Fran disse...

É uma questão a ser pensada.
Creio que dá sim, mas deve ter as inseguranças de todo ser humano, afinal, peso é 'quase' um problema para a maioria das pessoas.
Querida, muito obrigada por retornar meu e-mail, visitei seu site e ameei seus livros :)

Beeijos!

Andréia disse...

acho que a felicidade vai além do corpo sei lá.. eu como tudo em exagero e sem culpa mas quando a balança mexe eu reduzo.. e sou feliz assim hehehe

Mayra disse...

Bem, te vi no blog da Anita e me chamou a atenção..

Sinceramente felicidade não pode estar ligado a estática..
Gent tudo isso passa, idade.. e todos envelhecemos.. se é gorda ou magra, o problema é abesidade e anorexia.. isso sim é tristeza..

Acho lindo mulheres gordinhas.. sei lá, são mais felizes consigo mesmas, sabem o sabor de um bom prato..
Acho que preciso para ser feliz é ter saúde..
do que adianta ser magra e viver doente?! do que adinta ser gorda e viver doente..
Ela é feliz como é, fez redução por uma ótica de saúde, até pq as vezes comemos d+ o que não se pode..

ACHO QUE O QUE VALE É VIVER FELIZ.. e não ESTAR feliz..precisa se amar.. tenho pena de quem vive lutando para ser magra.. nossa tá perdendo tanto tempo, energia, amigos por causa disso... se ao teu lado vc não tem alguem que te valorize como és,, poxa manda catar coquinho.. vc precisa se amar primeiro, aí as pessoas vão te amar tb.. quer emagrecer? procura uma maneira saudável..e não com essas dietas malucas... vc não e bonito pela sua aparência mas pelo seu caráter..

MSG: Para todas gordinhas, que se amem mais.. pq o que vale é ser feliz por se amar... e não para ser amada..

bjokass

Gezinha disse...

Tenha uma ótima tarde!
Força e Fé na luta!
Abraços
Gezinha

Anônimo disse...

提供各式整形美容、注射美容、雷射光療等服務。新彩以專業的態度提供完美隆乳手術服務,在進行隆乳手術前必須評估整形外科醫師是否具備合格專業的技術,隆乳手術前應該注意事項及完善的隆乳術後護理回診追蹤,使您隆乳術後無煩惱,以呈現最自然的胸型。

Claudia Acourt disse...

Cheguei tarde ao post mas vou deixar meu comentàrio pois o assunto me toca diretamente. Falo na pele da pessoa que sempre foi gorda e fez uma gastroplastia para salvar a propria vida.
.
Para uma pessoas que é gorda desde pequena, a felicidade vai estar relacionada ao alto-estima. Se dentro de casa ela è elogiada, è aceita e estimulada para a vida como ela è, o caminho serà mais facil mas haverà os poréns. Sempre. Mesmo que ganhe dinheiro ou concursos com os quilos a mais, sempre serà relacionada ao peso extra que leva no corpo. Mesmo indiretamente. Serà no momento de ir a um restaurante e sentir medo de sentar na cadeira, é nao sentar no onibus pois o lugar è pequeno ou, pior, entrar pela porta da frente pq nao passa na roleta.
.
Eu acredito que uma pessoa que esta acima do peso e pode levar a vida de um modo relativamente normal, como usar uma calça jeans mesmo que a barriga briga para pular, e ser feliz. Mas eu nao acredito, em hipotese alguma, que uma pessoa que tem toda a vida condicionada pelo peso, que pode ser extra ou a falta deste, seja feliz.
é facil dizer que tem que se aceitar como é quando nao se tem 40kg a mais. Tbem è facil dizer: basta fazer uma boa dieta, ir a um bom nutricionista, fazer academia. Complicado è viver uma vida de obesa, tentar de todas as formas sana e insanas a emagrecer e sempre ser recriminada pelos os outros e por si mesmo.
.
Ah, somente mais um comentario para desmistificar a ideia do gordinho feliz (a ideia do sorriso largo), o gordo rir, é engraçado, divertido pois estas sao armas utilizadas para ser aceito no contexto de grupo social. Claro que isso nao significa que se a pessoa nao fosse gorda ela seria uma antipatica.
.
Ah, hoje sou uma ex-obesa morbida, atual sobrepeso (ou mulher farta) feliz por ter uma calça jeans 46 mas sempre lutando para entrar numa de 44.

Georgia disse...

Acredite quem quiser, eu nao.

Bjus

Dona Amanda disse...

Dá não...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...