segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Às vezes, é preciso parar repensar os caminhos?

Por vezes, estamos envolvidos em uma rotina que mais parece uma roda viva. Um relacionamento que não funciona mais, porém não conseguimos ver outra maneira de seguir em frente. Um emprego que não satisfaz, mas não enxerga-se como fazer diferente já que as contas precisam ser pagas e ficar vendo sessão da tarde em casa está fora cogitação.

Ou mesmo uma sensação, um incômodo que nos diz que nós mesmas precisamos ser ouvidas por nós mesmas.

Como fazer diferente. Como? Como? Como? As coisas não estão bem. Não mesmo.

Estava procurando outra coisa na internet hoje e vi Sandy. Pensei no tempo que ela anda afastada, de algumas pessoas que especulam que ela nem o irmão conseguirão fazer sucesso sozinhos. Mas, em algum momento, ela decidiu que não rolava mais, o tempo passou, o encanto se foi, por mais arriscado que fosse, precisava encontrar um novo caminho. Quantas duplas se separam e são esquecidas?

O que me chamou atenção é que ela deu-se um tempo para pensar. Longe da mídia, da adulação. Independente da conta bancária quem está no mar, sempre vai achar a onda maior do que ela é. Um tempo para analisar, pensar nas alternativas, planejar os fatos, programar como vai lidar com as adversidades, os choros que virão.

Num mundo onde o tempo anda raro, dá-se um tempo pode ser mais do que corajoso. Por vezes, pegamos caminhos porque parecem mais oportunos, mas quando nos damos conta estamos num lugar irreconhecível.

Por isso, olhando para o novo cabelo da Sandy, andei pensando... Às vezes, é preciso parar para repensar os caminhos?

12 comentários:

Georgia disse...

Flávia achei super positiva a decisao dela. E tem que ter peito e coragem para isso.

Obrigada pela visita lá no Vida de blogueira. Te respondi por lá.

Beijao

Simplesmente Luísa disse...

Ela tem personalidade... Gosto de pessoas assim... senão ela ficaria a mercê do público, da mídia e não iria pra frente nunca... Tenho ctz q ela pode até não fazer o sucesso que fez, mas hj faz música de maior qualidade e para o púlico que ela quiser escolher...
Beijos!

Desabafando disse...

Sim, sim...e acho que esse seu texto de hoje veio a calhar pra mim..rsrsrs..se passar no meu blog e ler meu último post entenderá porque digo isso.

Alicinha disse...

Sim, ela foi sincera com ela mesma, ao perceber que não dava mais pra continuar e decidir parar! E o cabelo é só um reflexo dessa menina que amadureceu e pretende marcar essa transição para a nova fase!
Qndo a gente não para, não pensa direito no que faz, no que deseja, não consegue nem enxergar os passos que está dando rumo aos objetivos, quiçá, contemplá-los e celebrá-los. E o que é a vida sem esses pequenos momentos felizes de contemplação das vitórias?

Amor desde infância disse...

as vezes e necessario mudar para ser mais feliz ou quem sabe melhorar um bjjjjjjjjjjjjjjjjjj!

Laly disse...

Com certeza, né?! Apesar de achar a Sandy meio "chatinha" é admiravel ver o modo como ela vem mudando e se mostrando para o publico, expressando mais amadurecimento!! E aplauso a atitude dela, de sumir um pouco da mídia, refletir sobre o novo trabalho dela, trazer mudanças, é muito legal!!! Se pudermos ter esta atitude vez por outra seria ideal!!

http://tortaabacaxi.blogspot.com

Bjks

Bia Mendonça disse...

Oi Flávia!

Eu acho que sim viu, e são muito corajosos aqueles que o fazem. Poisa sair da zona de conforto, onde apesar de não ser perfeito tudo teoricamente funciona, não é fácil!

E achar esses tais outros caminhos, também não é coisa fácil! Mas tem que se tentar, né?!

bjs

Linda Carioca disse...

Sim, claro ! Se a gente não parar para repensar os caminhos,acaba se estagnando e perdendo chance de se feliz e viver/fazer/ser do jeito que gosta.

Eu sempre achei a Sandy meio "tatibitati" , sabe, chatinha, "nhé nhé nhé" e confesso que hoje a admiro como mulher e a respeito.

A impressão que ela e o irmão dela me passa é que eles cantavam na dupla não apenas por que gostavam mas talvez por imposição dos pais ou da mídia.

Depois que se separaram, parece que foram tomando consciência de que são pessoas diferentes, com personalidades e gostos diversificados. Parece que agora sim, eles são quem são, e não aquilo que as pessoas querem que eles sejam.

Mas voltando ao assunto... chega uma hora na vida, entendeu, que a gente cresce, amadurece, e percebe que não gosta mais de determinadas coisas, ou se ser de um determinado jeito ou então de determinadas pessoas. É como se percebessemos que chega a hora de mudar, de deixarmos para trás hábitos, formas de pensar, relacionamentos (amizades que você nota que não são mais amigas suas e torcem contra você, namoro que não vai pra frente por que o parceiro não se esforça, casamento que não tá legal, seu peso que precisa mudar, seu cabelo, maneira de ser e agir com as pessoas, etc.)

Eu,a cada ano que passa,tenho percebido que venho mudando e adorando as minhas mudanças.Parece que tiraram um véu dos meus olhos e agora sim, tenho percebido quem quero ser, o que gosto, etc.

Não tenham medo... mudar é um pouco complicado mas faz um bem danado !

Jordana Flávia disse...

Às vezes perdemos menos tempo parando e repensado nossos caminhos do que seguindo em frente apressadamente. Embora nos dias de hoje, parar seja realmente difícil, é algo corajoso e saudável, que pode trazer ótimos resultados em um futuro bem próximo!
Luz e paz...
Http://www.belezaaprendiz.blogspot.com

Carolina disse...

Sim, retroceder, em alguns momentos, é pura sabedoria.

bjão

cantinho she disse...

Sim é verdade, e isso faz parte do ser humano, sendo Sandy ou não.
Adorei a abordagem...
Beijocas e mais beijocas!
She

Lia disse...

É acho admirável mesmo quem tem coragem de dar um tempo para si próprio e mudar. A mudança é algo que todos querem e poucos tem a corajem de fazê-la.
Acho que lí seu texto e nos dias difíceis que estou tendo esta semana, vale a pena parar para pensar nisso.
Parabéns pelo blog!

algumascoisasnadamais@blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...