segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Despertamos o pior do outro e queremos receber o melhor?

Eu brigo, tu brigas, ele briga. E todos nós temos ódio dentro do peito. Todos.

Negociar é argumentar de maneira que no fim o resultado seja bom para ambos. Brigar é querer vencer, é buscar no outro o pior que ele tem, dar voz a raiva e a não a razão.

E, relacionar é negociar. Diariamente.

Mas o negociar sempre é confundido com brigar. Entra-se na briga com um obejtivo em mente: vencer. E para que haja um vencedor é preciso um perdedor, e isso ninguém quer ser.

Eu sou fã de Dale Carnegie. Seu best seller: "Como fazer amigos e influenciar pessoas" mostra que, para receber a boa vontade do outro é preciso despertar nele coisas boas. Todo mundo que é elogiado fica mais aberto a ceder. Mas o que fazemos?

Despertamos o pior do companheiro! Ele vai se fechando como uma ostra e devolvendo apenas ódio.Vamos buscando tudo o que vai fazer o outro se sentir mal. Quem tem mais podres? Quem errou mais até aqui? Quem tem mais divida com o outro?

E a teoria funciona no trabalho, na família, mas principalmente no amor. Afinal, ele e ódio andam lado a lado.

No fim, quando não conseguimos o resultado esperado? Ficamos com ódio do outro. E o ciclo vai se repetindo fazendo com que a felicidade, fique cada dia mais distante.

Por isso, quanto mais eu me relaciono, mas eu penso... Despertamos o pior do outro e queremos receber o melhor?  

8 comentários:

Erika Mello disse...

Flávia, vc sempre me surpreendendo! Por vezes penso q vc foi bem lá no fundo do meu cérebro buscar meus pensamentos para escrever seus posts, rsrsrsrsr... mas no fim das contas é o ser feminino falando msm e pode crer, eu tb já pensei nisso várias vezes. eu n gosto de perder, na verdade odeio perder e nao sei engolir qdo necessário. quero mto aprender pq acho q nao chegamos a lado nenhum com essas batalhas de força, mas acho q para conseguirmos isso, o outro tb tem q seguir o mesmo exemplo, caso contrário não vamos chegar lá nunca. amar é díficil... contraditório isso, neh?... mas acho q é assim com todo mundo. só espero q com o tempo e maturidade aprendamos a fazer como num poste q vc escreveu há um tempo atrás: fazer do nosso amor um jogo de Frescobol e nao de tenis. um beijo amiga. :)

Sonhos & melodias disse...

Oi Flávia,
Pois é, como podemso querer omelhor e nós mesmo não damos o melhor de nós para as pessoas? Fica realmente um ciclo vicioso.
Bjs

Glau Nott disse...

verdade! Andei mt sobre relacionamentos e qdo vi esse livro na biblioteca acabei nao pegando, mas nao vou deixar de ler. valeu pela dica!

Cheers! Fla disse...

Nossa, eh tao facil se esquecer disso nao? As vezes parece que a gente quer tanta a atencao do parceiro que tem que precisa coloca-lo para baixo e nos colocar para cima para ver se ele presta atencao ou percebe alguma coisa.
Nos EUA as pessoas sao muito rapidas em te elogiar, aquele negocio que fica ateh falso pois as vezes eles te elogiam sem nem saber nada sobre a sua vida, eu tive um chefe americano que era otimo, pois ele percebia algo em vc que ele via que vc se dedicava mais e elogiava. Eu aprendi a elogiar com ele, hoje em dia presto muito atencao nas pessoas, no que elas falam, tento me lembrar quem tem filho, quem vai viajar para sempre poder mostrar interesse, eh muuuito dificil, mas estou melhorando :-)

Carolina disse...

Muitas vezes este processo é involuntário e noutros você nem precisa cutucar o outro, algo em você desperta isto nas pessoas.

bjos

Cleia Lucena disse...

è complicado, o dia a dia é muito mais complicado!
As vezes fazemos tudo por uma pessoa sem despertar o pior dessa pessoa e mesmo assim não recebemos o melhor dela. Enfim, viver é uma experiência inigualável e mesmo assim, ainda não aprendemos direito.

bjs no coração

Albuq disse...

Eu sempre quero o melhor do outro, mas, nem sempre o melhor do outro é o que eu espero... acho que é por ai kkkk

bjs

jaqueline disse...

nossa e verdade,acho que ja comeca na infancia entre irmaos, uma rivalidade horrivel , ai passa pra escola,trabalho e nos relacionamentos.... pois as vezes(nem sempre) ceder vale a pena pra evitar maiores conflitos... ju linda adoro seu blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...