quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Você vai fazer amanhã? Será? Por que não usar sua única certeza: o hoje?

Quando eu tinha 21 anos de idade eu tinha sonhos, muitos. Tinha acabado de entrar na faculdade de jornalismo depois de ter tido a coragem de desistir de administração. Eu imaginava: esse é o primeiro do resto dos meus dias felizes.

Mas, nas férias do meio do ano, do primeiro semestre da faculdade, meu namorado me convidou para uma curta viagem. Aceitei! Mas, quis o destino, que eu não chegasse ao nosso destino. Nosso carro bateu em um outro que havia acabado de capotar e outro veio por trás de nos impremsou.

De 6 pessoas envolvidas, só eu me quebrei toda. Sofri uma lesão na T12 (coluna). Uma bola to tamanho de uma laranja comprimia a minha coluna, lesão no rim, no seio, internada por dias, sem andar. Dores inimagináveis. Seis meses com um colete ortopédico, vivendo como um robô.

Eu sobrevivi e tive a certeza: eu estava mudada, mas precisava fazer mais.

Anos depois surgiu a Marília, a personagem de “Equilíbrio – a vida não faz acordos”. Um sopro veio no meu ouvido dizendo essa frase: a vida não faz acordos.

Prometi aproveitar a minha vida ao máximo, em meu benefício. Nunca me anular, nunca me esquecer. Se eu tivesse morrido naquele acidente, hoje, para o mundo e para você que está lendo, eu seria um número a mais de morte no trânsito.

Alguns dizem que as personagens dos meus romances femininos são parecidas demais com qualquer uma de suas amigas, mas esse é o meu objetivo. Elas não têm poderes paranormais, são humanas, se o carro bater, elas podem morrer.

Com o Projeto 30 em 30 tenho ouvido um monte de gente dizer: você é corajosa, é rica, é sortuda. Não! Eu vi a morte de frente. Eu sei, eu estive lá! Eu quase fiquei numa cadeira de rodas. O mínimo que posso fazer é viver a minha vida com fé, energia! E não ficar arrumando desculpas e empecílhios para não usar o que me foi deixado: o simples ato de andar.

Mas o que me fez fazer este post foi uma amiga ter me contado, ontem à noite, sobre uma conhecida nossa que sofreu um acidente. Há um mês, aos 29 anos, ela dirigia para o trabalho, mas quis o destino que ela batesse o carro. Não teve a mesma sorte que eu tive. Sobreviveu, mas... A menina é linda, cheia de vida.

Como diz no livro Equilíbrio: “A gente acha que quem morre não tinha planos para o dia seguinte.”

Por isso, estou embarcando no 30 em 30 e por isso, eu escrevo livros para o universo feminino com personagens tão “comuns”. Para que as minhas leitoras leiam e percebam que aquela ali poderia ser ela. Poderia ser você. Porque a vida não faz acordos. Você pode ter seus planos, mas é refém dos dela.

Isso não é propaganda, é um dilema. O dia a dia nos engole e entramos em uma roda viva. Deixamos tudo para o amanhã como se ele fosse nossa propriedade. Pobres de nós que pensamos assim... Deixamos a vida passar em nome de nossa petulância.

Viva a sua vida hoje, por você. Se tem um sonho realize hoje. Como li em um dos livros da escritora Eliana Barbosa: “Saio da minha frente e paro de atrapalhar a mim mesmo.”

Compre o livro, o da versão e-book, custa R$ 12,00 na Amazon, Cultura, Subamrino e por ai vai. Não faria isso por nenhum outro livro meu, mas  tenho a impressão de que não fui que escrevi esse, foi algo muito maior que eu. Não espere uma história mirabolante, espere apenas sua vida retrada.

Por isso, o dilema de hoje é: Você vai fazer amanhã? Será? Por que não usar sua única certeza: o hoje?

19 comentários:

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Flavia, nunca imaginei que você, tão radiante assim já sofreu um acidente tão sério?
Assim que eu chegar no Brasil, farei questão de adquirir este livro.
Sempre tento viver meu "hoje" intensamente, sem perder muito tempo e sem contar muito com o "ah, deixa pra depois".

Sábias suas palavras.

Bj

Isadhora disse...

Nada a falar...
apenas que fiquei arrepiada!

Simone Aline disse...

Nooooossa, sua história realmente mexe com os nossos planos... pq por puro comodismo ou preguiça as vezes... a gente realmente deixa de viver o hoje... e é o momento mais importante das nossas vidas, sempre!!!
Grande beijo! E sucesso, hoje e sempre!

Borboleta no Casulo disse...

Tem gente, creio que a grande maioria das pessoas, s´p dão valor as coisas depois que algo de ruim lhe acontecem.
Estou procurando viver assim: Feliz hoje, amanhã feliz e parar de procrastinar em TUDOOO!!
Bjs

Yas disse...

Por que vc tem o dom de nos deixar dias pensando nas perguntas que vc faz? às vezes fico até com raiva de vc (rsrs, brincadeira), mas a verdade é que eu sinto que pondero muito mais quando lembro desses questionamentos, tipo: "o que vc quer receber?", " vc está onde seu coração está?", "Por que n pedir direto a Deus?", "n tenho tempo ou n é prioridade" ou "ser feliz ou ter razão?", que nunca sai da minha cabeça e várias vezes já deixei a razão de lado para ser feliz. Posso enunciar vários títulos seus que vem na minha cabeça pois são todos muito profundos e reais.
Ainda não li nenhum livro seu, mas está já está na minha lista de livros para o próximo ano.
Enfim, queria mesmo é te dar parabéns e dizer que vc é uma pessoa de coragem e que sabe aprender com a vida.
Bjs

ELIANA BARBOSA disse...

Lindo depoimento, Flávia! Sua transparência com certeza vai fazer muitas mulheres acordarem para a vida!

Grande missão, minha amiga, por isso você sobreviveu, e tenho certeza de que suas viagens e o seu Programa farão o maior SUCESSO!

Beijos e todo o meu carinho!

Eliana Barbosa
www.elianabarbosa.com.br

Luciana Klopper disse...

Qto mais te conheço, mais te admiro!

Lúcia Soares disse...

Flávia, você é uma mulher de fibra, que sabe viver,mesmo que tenha aprendido por meios tão difíceis. Acho que quem sobrevive a um acidente grave tem mesmo que repensar sua vida e fazer dela uma nova.
Não sei se teria coragem, se não mergulharia numa depressão, num medo sem fim de que acontecesse novamente...
Deus a abençoe e a faça cada dia mais forte, alegre, consciente da dádiva recebida.
Beijo!

Linda Carioca disse...

Acho que a gente acaba procrastinando alguns sonhos porque acha que sempre tem uma coisa mais importante para realizar ! Precisamos rever nossas prioridades, certo ?

BJS !

Carol disse...

poxa num conhecia esse seu lado..
parabens pela coragem e luta
=) feliz por ter te conhecido um dia pessoalmente, to orgulhosa de ti

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Olha tb já passei os 25 ..., rs

Fabielle Bacelar disse...

Nossa Flávia...

Nunca imaginei que você tinha sofrido um acidente tão grave...É menina Deus te deu uma segunda chance muito boa... que bom que passou por tudo isso e se levantou, me sinto meio parte da sua vida simplesmente por ter como meus os seus dilemas...

Que Deus continue te abençoando e protegendo..

Eu fiz administração porque na época ganhei uma bolsa pelo Prouni, e tinha uma certa afinidade com o curso, trabalhei no Sebrae 1 ano e meio a como tudo lá se trata de micro e pequenas empresas acabei por aprender muito, aí quando apareceu a bolsa não exitei... abracei o curso e estudei bastante visando a estabilidade pra tentar outra coisa no futuro...

Bom.. vc me perguntou pra onde vou, eu estou indo pra uma cidade com 50 mil habitantes mais ou menos chamada Posto da Mata. Pelo menos esses são meus planos pra o inicio de 2011...Até lá saberemos se irão se concretizar...

Beijo Baiano pra você!!!

Até mais

Bruna D. disse...

Nossa, não conhecia essa sua história Flávia... Fiquei até arrepiada ao ler... E fiquei bem interessada no seu livro, vou colocar na minha listinha de livros que quero comprar!
Ah e parabéns por ter essa força e ir a luta!!! Continue assim!
bjs

Bruna
comprandomeuape.blogspot.com

Flavia disse...

Minha querida xará, primeiro, obrigada pelos elogios!
Segundo, estou impressionada com seu post! Deixa minhas férias na facul chegarem e correrei atrás do seu livro!
Beijo grande!!!

Paty Chuchu disse...

Oi querida Flavia,ja´falei que sou sua fa?nao??Pois e´ sou sim viu..Menina vc me deixou arrepiada agora,vivo empurrando tudo pro amanha(que e´ tao incerto),acho que e´ hora de eu repensar,fazer um balanco na minha vida..Vc nem imagina o quanto me ajudou,preciso tomar uma decisao muito importante e estava deixando sempre pro amanha..Obrigada..beijinhos

LICIA TATIANE disse...

Eu tenho esse problema de empurrar a vida com a barriga,achando que ela vai esperar.Na verdade isso
e medo de enfrentar as coisas,mas aos poucos estou modificando isso.Beijos.

Sam Passos disse...

Pôxa Flávia, você realmente é uma menina abençoada, graças a Deus! Mas é verdade que nós só temos a certeza do hoje, o amanhã não nos pertence e cabe a nós vivermos o hoje de uma maneira responsável, que agrade a Deus e aos nossos princípios também. Valeu pela dica, eu vou procurar o livro na Saraiva assim que eu tiver um tempinho... Bjsss... :)

Mônica Suñer disse...

Muito profundo e verdadeiro, realmente, mas infelizmente, continuo na minha frente. Tiro outros da frente de si mesmos,ensino a andar, dou até muletas pela vida, mas à mim... Covardia -medo, meu nome e sobrenome. Bjs

Malu disse...

Eu já havia lido esse post e me fez refletir muito sobre o que acontece na nossa vida...
Só que hoje recebi uma notícia que me deixou ainda mais pensativa sobre como nós não temos controle sobre a vida......
Teve uma reunião de turma de colégio dos 9 anos para abrir uma caixa com as nossas mensagens, acabou não dando para ir, uma amiga foi e me contou sobre uma colega de turma chamada Ana. Em 2001 a turma de formou, mas tarde Ana se casou e logo descobriu que estava com câncer na cabeça, fez uma cirurgia e ficou paraplégica, depois realizaram mais um procedimento e ela ficou cega, lutou contra o câncer, mas a 4 anos atrás faleceu. Uma garota tão nova, cheia de vida, isso é tão injusto...
Nossa, e a gente perde tanto tempo com bobagens e a vida passando lá fora........

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...