sexta-feira, 11 de março de 2011

E o carnaval depois dos 30? Muda?

E os 30 continuam me surpreendendo!

Tenho um grupo de amigas que conheci durante um intercâmbio no Canadá, há quase 6 anos atrás. Desde então, não desgrudamos mais, mesmo cada uma morando em um canto diferente do país.

Fazemos vários encontros aqui no Brasil e fora. E, nesse carnaval, escolhemos Búzios.

Eu fui preparada para revê-las e ser como sempre fui. Mas, entrei num conflito mental assim que cheguei lá. Em alguns momentos eu me sentia nova, em outros a mais velha de todas (o que sou, realmente, meses, mas sou).

Eu me sentia tão confusa que só conseguia me ver como a Charlene da Família Dinossauro. Em um episódio, ela entra na adolescência e questiona:

- Devo balançar ou arrastar a minha cauda?

Era assim na minha cabeça: devo rir ou ser mais séria? Devo contar minhas angústias ou me mostrar confiante? Devo isso ou aquilo? E não venha me dizer que basta ser eu...

Com roupa curta, que adoro, me sentia competindo com as meninas mais novas, com as mais arrumadas, me sentia cafona competindo com gente mais velha. Se pulasse muito, o peito e outras coisas balançavam mais do que o normal.

Por muitos momentos me senti uma velha tentando beber a última gota na fonte da vivacidade dos meus vinte e poucos anos. Algo em mim dizia: comporte-se! Mas outra parte só queria ser quem eu sou, ou ao menos fui até ali: brincalhona, animada, pilhada, analisada, cheia de conflitos, assim: eu.

No fim eu dei risada e pensei: mais e mais material para o livro. Mas fiquei curiosa... Para as que ainda não chegaram lá, conte como foi o carnaval. Já para as outras... E o carnaval depois dos 30? Muda?

Já segue no Twitter? Clique aqui!
Se quer ver as fotos ou infos sobre Búzios clique aqui

27 comentários:

mag disse...

Não so' o carnaval muda, mas tudo muda pra ela, como você diz, começa o dilema dentro dela.
Fazer ridículo e' muito fácil para aquelas que ainda querem estar nos vinte e poucos...na minha opinião cada uma deve viver e ser feliz de acordo a sua idade, não tem coisa pior do que você ver por trás uma menininha e quando ela vira ja' e' uma "mulher", me entende...vai chegando uma hora que o cabelo tem que diminuir e a saia aumentar rsrsrsrsr....claro que não vamos ser velhas, mas a mulher depois dos 30 deve ser mais elegante e menos "moderninha"...bom essa e' minha opinião.
E eu ja' passei dos 20 e dos 30 rsrsrs...experiencia propria...
Um abraço grande.

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

MAG: "Fazer ridículo e' muito fácil para aquelas que ainda querem estar nos vinte e poucos..."

Isso é a mais pura verdade. Há um peso da sociedade dizendo no seu ouvido: comporte-se... você já NÃO é mais uma menina...

E como você bem disse, "ela" ouve mais isso do que os homens.

Mas essa parte: "vai chegando uma hora que o cabelo tem que diminuir e a saia aumentar"

Não vai chegar para mim nunca! Desafio a sociedade inteira! Mas meu cabelo vai longo até o fim e a saia... ao menos a jeans vai ser curta! Ao menos até os 40! Quando eu chegar lá a gente conversa novamente, tá? rs

Beijos

Mag disse...

Jajajajaj...ok ,rsrsrs...depois dos 40 tu me conta ...
Enquanto vc tiver uma carinha bem bonitinha vale a pena teu cabelo comprido eu levei os meus cabelos longos ate' quase 40, mas ja via alguns sinais no meu rosto que nao me agradavam,rsrsr e achava que o cabelo ja nao combinava daquele tamanho...o que nunca vou ter e' curtinho tipo velha, ah nao isso nao, me recuso mesmo,rss...agora um chanel elegante ja' e' outra historia ....
Te conto que e' minha opinião pessoal ne', mas estando no caribe via muitas "velhinhas" que por trás eram bem mocinhas, rsrsr mas quando viravam a cara nao negava seus 50 e tralala', rsrsr tenho horror a isso,rsrsrsr
Mas vamos ser feliz de qualquer jeito, isso e' o que vale...
bjs

Sonica disse...

Flávia querida, mas o que é isso? A amiga mais descolada da blogosfera...com esses pensamentos?
Fiz fantasia até os quarenta, td bem fantasias comportadas, mas como sou do interior, a turma animada, e blá blá blá...este ano foi só matinê com o neto, mas ano que vem, to pensando no Rio, sanbódromo, ou equivalente...Mas muda sim, e precisa mudar, agora...as cabeças é que precisam mudar, para melhor...e sem "pre conceitos", vamos combinar???
Bjs,

Flavia Mariano disse...

Sonica, adorei! Quem sabe ano que vem não nos vemos no carnaval no Rio hein? Mas eu quero desfilar! Vamos?

Beijos!

Elaine Canha disse...

Oi
Como eu sempre fui um pouco mais velha do que a minha idade, não houve sérias mudanças no meu comportamento quando cheguei aos 30. Como falava pra uma amiga que está meio neurótica, pois chegará aos 30 em janeiro, me sinto uma jovem, porém bem mais experiente. Mas isso não me exime de pagar alguns micos (às vezes de propósito rsrs).
Beijos

Tati disse...

Ai Flávia, tive que dar risada!! Para mim o que fez o carnaval mudar não foi a idade, mas o filho! É que depois de sua chegada a gente frequenta Matinê, começa a se preocupar com o risco dos sprays de espuma, repara nos confetes espalhados nos chão do salão (até por que, pequenininhos eles querem COMER o confete!), também o volume do auto falante... E de noite não me animo mais. Quero mesmo é uma boa noite de sono, por que o dia seguinte começa cedo independente da hora em que fui dormir! Ah, a roupa também segue o padrão: mãe de folião mirim usa roupas confortáveis, sapato baixo (rasteirinha), short, por que precisará abaixar, e abusa nos acessórios engraçadinhos, mas se preocupa se não vai machucar o pequeno... Muda demais! rsrs
Beijos.

Flovi disse...

Nossa, muitas vezes eu me sinto exatamente como você. Eu acho que muita coisa muda na nossa cabeça depois dos trinta, mas chega um ponto que vc deixa de nóia e acaba se acostumando consigo mesma novamente.

Ella disse...

Acho que depois dos 30 a gente fica perdida, é como se fosse uma segunda adolescência. A gente não é jovem mas também não é velha.

Andar com os mais jovens nos deixa confusos quanto ao nosso comportamento e pensamento;temos medo do ridículo, de nos vestirmos, comportarmos e agirmos como eles, afinal, somos mais vividas e certas coisas já não cabem mais à gente (seja por ser insensato ou ridículo.Quem aqui chegou aos 30 e acha bacana ir pra uma micareta e beijar todo mundo ? Quem acha que é legal pintar uma unha de cada cor ? Não dá !) Fora que na nossa idade a gente começa a se preocupar muito mais com nossa reputação, com o que vão falar ( e pensar ) da gente, afinal, trabalhamos fora, muitos são casados, tem filhos, etc. e manter uma boa reputação é imprescindível.

Andar com as pessoas mais velhas também não é bom porque não passamos por coisas que elas já passaram.Muitas estão tristes com problemas que são típicos da sua idade (viuvez,separação,filhos que já saíram de casa,doenças, etc)e isso pode nos trazer uma certa depressão.

Acho que devemos mesmo usar o bom senso para não cairmos no ridículo e sermos respeitadas.

Beta disse...

Querida, este ano tb entro nos 30, mas estas dúvidas me pegaram quando casei... Parece que as coisas mudam, fica estranho até usar roupa curta... vai entender...

Mas o que descobri é: seja você, independente do estilo que adote ou à maneira de se portar a que vc se adapte, seja sempre você! bj

Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA disse...

TA, TA BEM...
Sabe? Esse "CONFLITO" para voce "MOMENTANEO DE CARNAVAL" e' meu GRANDE DILEMA "DE VIDA", pois me sinto super-hiper-jovem, antenada, de bem com a vida, moderna, alegre, etc etc.; mas claro, TENHO A MATURIDADE DA PROPRIA IDADE (nao, nao vou contar quanto tenho, afinal, ja' assumi publicamente no BLOG e PRONTO!!!! KKKKK! Quem quiser que procure por la'.... kkkkkk! "EU TENHO ... ANOS... MESES... DIAS...".
Mas sabe? E' porque quando estou com as mais jovens fico pensando: "putz! eu nao pareco mais de 13 anos que ela... pareco?"... sim, tenho um montao de amigas 13 anos mais jovem... e quando estou perto de alguma "mais velha"... "sera'que alguem e'mais velha que eu por aqui?" kkkkkkk!
Por isso que "confessei" a idade la'no BLOG... KKKKK!
Porque quem me achava velha, aceitava melhor as coisas que "supostamente eu sabia"e as que me julgavam "nova"se perguntavam "como e' que ela sabe disso"?
E por ai vai...
kkkkkkkk!
O bom mesmo e' amadurecer sem envelhecer!
Mil bjs!

Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA disse...

Depois que escrevi ^putz^no comentario anterior lembrei de uma coisa que me "atormenta" por conta da idade: kkkkkk! As girias! Na hora de escrever, morro de medo de "pagar mico" usando termos "fora de moda"! kkkkkkk!
Tem algum lugar pra eu nao ficar totalmente out ja'estando out do Brasil??? kkkkk!

Anônimo disse...

Interessante que sinto como se eu tivesse trinta desde os 20. Nunca me adequei muito ao meu grupo de mesma faixa etária. Sempre curti ter amigos mais velhos, que não me fizessem passar "vergonha". Tenho mesmo espírito de "velha".Me lembro que aos 16 anos desejava ter 30 e poucos pra não ter que aturar as bobagens que me cercavam.rsrs
Za.

Micha Descontrolada disse...

cheguei aqui através do titulo do post, q vi num blog amigo e achei super interessante, já q amo carnaval e já passei dos 30 (tenho 32).

achei interessante seus questionamentos...já os tive, mas nunca no carnaval, q é uma época q meu único pensamento é aproveitar ao máximo..e acho q eu volto a ser criança...

Uma ótima semana para você!!!

/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................

K∂riиє* Smith. disse...

Flávia, recebi seu comentário, mas não recebi seu email, será que vc mandou para o certo?
kaentrenos@live.ie

Escrevo com o maior prazer, mas fico no aguardo para saber dos detalhes.

Abraços!

Cláudia Acourt disse...

Ei Flavia, respondendo ao conviete, pode contar comigo. Basta dizer o que deseja e a data que te providencio o material. Me envie um e-mail ou deixe na caixa de comentarios do meu blog o que è pra ser feito.
.
Bem, eu sai do Face. Estou somente com o o MSN e o blog. Por enquanto è melhor assim atè ficar tudo resolvido com algumas questoes particulares.
.
Quanto ao carnaval, nem sei responder se muda. Como nunca pulei e nao gosto da festa, a minha opiniao è puro relativismo.
.
Voltei a Verona e fiz uma foto linda com minha mae em frente a bar aonde tomamos caffè.
.
Baci

Erika Saab disse...

Oi, Flávia, para mim não muda nada, eu não gosto de carnval, não gosto das músicas, das danças, da confusão e issso é há muito tempo, não é coisa de agora que virei balzaquiana, não hahaha. Eu sempre gostei de viajar para lugares mais tranquilos, sabe e ficar bem longe da folia. Eu acho que essa coisa da mudança tem que vir de dentro, tem que ser reflexo da personalidade da mulher, não de imposições sociais. Eu confesso a você que prefiro os looks mais elegantes, um comportamento mais reservado, mas sou assim desde garotinha, não sinto vontade de ser diferente, ao contrário passei a vida toda tendo que dar "satisfação" por não ser como as menininhas da minha geração, sempre fui meio precoce, agora aos 30, estou me sentindo livre para ser o que sou, apesar de ter muita mulher que me dá menos idade e vem me dar "conselhos" para eu "aproveitar" mais, me "soltar mais", mal sabem elas que faz 15 anos que estou esperando para a proveitar a serenidade, a discrição e a sensualidade mais refinada de uma mulher madura rs. Segue no seu ritmo! Beijos.

Paty Chuchu disse...

hehehe.Oi Flavia querida,menina vc escreveu o que muitas sentem..Eu pelo menos concordo com a tati,comeca a mudar muito depois que a gente e´ mae..Eu fui mae nova mas hoje aos meu quase 40(eu disse quase)ainda faltam 3 aninhos,percebi que a saia jeans ainda nao mudou o tamanho(pelo menos no comprimento),o decote esta sim mais comportado,o importante e a gente se sentir bem,mas ca pra nos,quem ja nao viu uma senhora de idade toda cocotinha e pensou:Nossa que corajosa?!..Pois e´ amiga e´ isso ai,beijos grandes e uma otima semana pra vc!!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Elaine, também sempre fui muito mais velha de cabeça do que a minha real idade. Não porque era diferente, mas por necessidade, mesmo. Ainda assim, agora, nos 30, tenho vivido sentimentos bem interessantes. E micos, esses não estão nem ai para a sua idade! rs

TATI - amei a descrição do carnaval de bloco das mamães. Uma amiga teve neném agora e disse o mesmo: eu ia sair com vocês, mas ai pensei: amanhã vou ter que acordar cedo... vocês dormindo... Vou não...

PATY - saia jeans curta sempre! Saia longa só se for fazendo as curvas!

Beijos

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

FLOVI você bem que poderia me dar uma entrevista, né? Vou ver se acho seu e-mail lá no blog, senão me manda e-mail para assessoria@flaviamariano.com

ELLA você sempre com reflexões bacanas. E é isso mesmo. Admiro quem diz: quero andar entre os jovens. Quero não... Quero andar com as pessoas da minha idade para eu não me sentir velha, nem nova, apenas na minha idade. Mas acho que aos 90 vou preferir os jovens, né?

BETA cada um com sua época, mas que a mulher tem essa fase de achar que precisa alongar a saia, ha.. isso tem. Não que eu seja neurada com a idade, mas como jornalista e escritora, estou buscando sentir a fundo cada pontadinha estranha que estou tendo.

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

RE deleta as gírias! Elas entregam mais do que as mãos e o pescoço! rs


ZA querer ser mais velha é natural. Mas lembro de quando alguém dizia que tinha 30 anos eu pensava: "Nossa! Que idosa!" Hoje penso: "Uma menina!" Estou feliz com meu corpo, rosto, pele, cabeça, mas ansiosa para ter força de ver minha cabeça cada dia mais bacana e meu corpo sofrendo os efeitos da vivência... Mas vamos com fé!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

MICHA a verdade é que eu questiono, mas não sofro. Logo penso: "Está tristinha, linda? Dá para mudar agora, nesse exato momento? Não! Então sai da toca e vai viver, porque se hoje está ruim amanhã pode estar pior!"

Questionar é crescer, ao menos no ao meu ver. E adoro chegar aqui e contar para milhares de mulheres que me lêm e, agora, com você também!

Muitas dizem que as ajudo com meus textos, mas aqui é como trabalho voluntário, quando mais eu dou, mas eu recebo.

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

ERIKA "estou me sentindo livre para ser o que sou, apesar de ter muita mulher que me dá menos idade e vem me dar "conselhos" para eu "aproveitar" mais, me "soltar mais", mal sabem elas que faz 15 anos que estou esperando para a proveitar a serenidade, a discrição e a sensualidade mais refinada de uma mulher madura."

Você e suas análises. Adorei.

Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA disse...

Ai, meu Deus! Vou te mandar a foto do meu pescoco e das minhas maos!!!!! kkkkkk!

Isa disse...

Muda sim... o short não é mais permitido (leia-se varizes e celulites), morando em cidade pequena e casada, mais ainda.
Se largo o marido e vou aoencontro das amigas me sinto bem porém culpada... se fco c o marido fco presa e sem graça.
Em fim mais um ano passando o carnaval na net.

Anônimo disse...

Flávia, amei seu texto!
Estou entrando nos 30 hoje..hehehe.
Uma coisa é certa, somos quem somos e ninguém tem nada a ver com isso.
Muda muita coisa!
Alías eu venho mudando desde dos 24anos, noto hoje comemorando os 30 que sou mais feliz que antes, por não exigir tanto de mim.
Beijos

ps- Serei seguidora do seu blog!

Georgia disse...

Flavia, pois eu ainda nao senti nenhuma diferenca. Tudo está como antes, ou o melhor, eu estou muito mais feliz. Esse negócio de ficar pensando na idade já era. Penso nisso nao. Christian diz que é porque eu me realizei. Queria ser mae e fui e cuido para que a felicdade seja cativada todos os dias mesmo com as dificuldades que aparecem. Será que ser feliz é realizar aquilo que o coracao da gente mais deseja? No meu caso ser mae.

Olha, já postei sobre as férias...


Bjao

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...