terça-feira, 18 de agosto de 2009

Tem homem que bate, mas tem mulher que provoca?

Atualizando os blogs liguei a TV e estava no reality “A fazenda” da Record. O Dado Dolabella (foto) era acusado por outro participante de bater em mulher.

A mulher agredida seria a atriz Luana Piovani (foto). Segundo algumas leituras na internet, eles estariam em uma boate no Rio, ano passado, ele queria ir embora e ela não. Ele estaria com ciúme porque ela aparece na peça "Pássaros da niote" com parte do corpo à mostra.

Já tive uma amiga que sentia um tesão enorme por ter um namorado agressivo. Casou com ele. Sabia que ele era ciumento, mas mesmo assim, não deixava de dançar de forma sensual quando saiam. Sempre acabava em discussões terríveis.

Na Bíblia há uma passagem que diz que quem ver o mau, se afasta. Algumas mulheres o provocam mais ainda.

Bater em mulher é covardia. Mas atiçar uma pessoa ciumenta que já vê coisa onde não tem, também. Não sou cimenta, mas imagino que estas pessoas passam.

Depois, a mulher sai se fazendo de vítima como se nunca tivesse visto a face mais agressiva do parceiro. Ninguém vira o Huck da noite para o dia. As pessoas vestem máscaras nos primeiros encontros, mas não por meses.

Há mulheres que provocam e, sinceramente, merecem bem uma surra. Provocam, fazendo de tudo para atiçar o lado mais obscuro do outro.
Mulheres coitadas são as afegâs que são mortas ou têm seus rostos desfigurados só porque o marido acordou com o humor ruim.
Por isso, me pergunto se estou sendo machista ou: Tem homem que bate, mas tem mulher que provoca?

P.s.: Não estou defendendo o rapaz, nem acusando a moça. Ele será julgado, se a acusação for verdadeira.

30 comentários:

egitoebrasil disse...

oi querida, sempre leio seu blog mas nem sempre comento!! acho q seu post foi pertinente, mas vou falar de uma coisa no final....
Não creia que todo marido afegão é um monstro nem em tudo que aparece nos livros tipo "Caçador de Pipas" e aquele outro dele.. uma coisa é ser afegão, outra é ser Talebã, um grupo que usa de mentiras religiosas para ter poder econômico e político. Até pq no Islã o marido deve tratar com toda dedicação e amor sua esposa.

beijos!

Mitti disse...

Oiii Flavia

eu concordo que tem mulher que provoca, e hj em dia é uma injustiça só o homem pagar em caso de violência doméstica.

Tem muita mulher Rambo por ai, que enche o marido ou namorado de pancada.

bjo pra ti

KEKA disse...

Adoro seu blog!
e não canso de dizer isso, não?!
acho que a questão não é provocar.
somos provocados diariamente e por diversos motivos e em diferentes contextos...
a questão é como encaramos a situação, e como a contornamos.
temos que saber nossos limites e trabalhar para que situações como essa não cheguem ao extremo, como foi com o Dado.

beijocaS

Liciane disse...

Eu tbm concordo que não se deve provocar.
Eu sou ciumenta, se não quer se incomodar que se comporte!! kkkkkkk Mas é verdade. Eu viro uma onça. Comporte-se e viva em paz!!! huahuahuahua!!!
O respeito é essencial.

Bjss

Marcélia Macidália disse...

Essa Luana Piovanni é uma chata arrogante e pretenciosa o que não justifica a agressão, pois em mulher não se bate.
O Dado tão lindo né?
Mas foi provocado!
beijo

Kuka disse...

Oi Flávia,
Adoro o seu blog e faz tempo k leio ele. Gosto mto da maneira pertinente cm vc coloca as coisas e analisa as questões, dando até exemplos concretos e quotidianos.
De facto tem gente k provoca. Eu axo k partir para a agressão (seja da parte do homem como da mulher) é uma covardia... Ms se a mulher pode dar um tapa no homem, pk o contrário é tão condenável? Axo k o melhor é mesmo evitar a agressão e respeitar o outro.

Paulinha disse...

Tem homem que bate e mulher que provoca.
Cada caso é um caso.
Existem homens e mulheres vítimas deste mal.
A princípio o post saiu um pouquinho machista sim hehehe
Mas no final tu falou certo ,tem homens que dominados por essa doença acabam maltratando mulheres que as vezes não merecem.
Não sou ciumenta e nunca tive namorado ciumento.Graças a Deus :)

Isadhora disse...

Mas COM CERTEZA tem mulher que provoca!!!
E merece surra mesmo! E bem dada!

Mas tem umas que gostam de apanhar, né!!!

Violencia domestica só era "compreensivel" antigamente... Hj nao!
Mulher que apanha uma vez e nao toma atitude, tinha que apanhar todo dia!

Iseedeadpeople disse...

Lá vou eu ser do contra de novo. Pra variar, me desculpe dizer isso de novo, Flávia, mas teu post foi sexista. Mulher provoca, homem bate. Essa atribuição superficial de atitudes e papéis de "homem" e de "mulher" me ´da nos nervos!!!

Não interessa se a mulher provocou, NADA justifica uma agressão física. Existem maneiras mais civilizadas de se resolver um conflito. Acho ridículo tanto o homem bater em mulher como a mulher bater em homem. Mais a mulher é mais fragil (e isso não é sexismo, isso é fato biológico e incostestável) e por isso a lei Maria da Penha existe para ELAS, e não para eles.

A Luana é um pé no saco, eu sei, detesto ela, aliás estes 2 se combinam, são 2 trastes.Mas se ele fosse um homem com H e não um playboy idiota, ele teria conversado e se não resolvesse, botaria um fim na relação.

Fernanda disse...

Eu acho que tenho a opiniao contraria a maioria das mulheres entao.

Eu acredito que mulher nenhuma merece apanhar, em circunstancia nenhuma. Na minha opiniao NADA justifica um ato de violencia. Ajuda pra um agressor? Sim! Mas dizer que uma mulher merecia apanhar porque provocou ciumes? Nao! Nem traicao justifica um ato de violencia. Pra mim eh tao grave quanto dizer que uma menina "pedia pra ser estuprada" porque vestia roupa insinuante.

Entendi a ideia do seu poste, tem mulheres que se prendem ao agressor, mas eh como uma presa envolvida numa teia de abuso. Eh facil pra mulheres bem equilibradas, com auto-estima ou ateh mais forca emocional dizer que mulher que apanha e aceita merece apanhar. Acho isso um crime! E acho que enquanto nos mulheres continuarmos repetindo palavras assim, claro que ainda havera muita violencia no mundo contra nos...seja no Brasil, na America ou no Afeganistao.

A auto-estima de uma mulher que continua num relacionamento com um cara violento normalmente esta soh nos caquinhos, eh uma relacao doentia de dependencia e medo muuuito complexa. Faz parte da minha grade curricular estudar sobre violencia domestica, e uma coisa aprendi: o primeiro passo pra ajudar as duas pessoas que precisam de ajuda (agressor e vitima) eh jamais culpar a vitima.

Assim penso eu! Quanto ao caso da Luana e do Dado, lamentavel. Nao tenho informacao nenhuma, mas me fez lembrar da Rihanna...o abuso nao acontece soh em uma classe, cor ou credo.

Penso que se a pessoa provoca ciume pra ver a outra estourar, merece tratamento mais serio ainda. Afinal isso nao pode ser saudavel neh? Eu nao aguentaria uma pessoa ciumenta/possessiva.

Parabens pelo poste! Traz a tona um assunto muito importante, e muito mais comum do que nos imaginamos.

Beijos!

Iseedeadpeople disse...

Eh facil pra mulheres bem equilibradas, com auto-estima ou ateh mais forca emocional dizer que mulher que apanha e aceita merece apanhar. Acho isso um crime! E acho que enquanto nos mulheres continuarmos repetindo palavras assim, claro que ainda havera muita violencia no mundo contra nos...seja no Brasil, na America ou no Afeganistao. [2]


Concordo plenamente. Muito simplista a opinião de muitas. A violência doméstica é uma triste realidade e não é tão fácil assim pras vítimas enfrentarem. Vcs não levam em conta os vários fatores: emocionais, financeiros, culturais... como a colega de cima já disse, preferem culpar a vítima (que é uma abestalhada pq não larga o cara) do que punir o agressor. Tenho vergonha de ler opiniões tão alienadas deste tipo.

Recentemente aqui em Salvador, tivemos um caso brutal de uma moça de classe média que foi torturada pelo marido durante 6 horas!!! Ela teve ossos quebrados, dedos arrancados e foi obrigada a comer fezes!!! O cara acabou sendo preso e disse ter feito isso pq suspeitava de q ela o traía!!!O meu maior choque foi ler os comentarios dos internautas: "ah, ela fez por merecer" " ele devia ter matado" e outras opiniões revoltantes, e acreditem, muitas delas vinda de mulheres!!!

Fica aqui o meu protesto. Sei q não foi tua intenção, Flávia, mas estou profundamente triste e decepcionada com esse post.

Claudia Acourt disse...

Ok, o post é sobre homens que batem em mulheres. As opinioes foram balanceadas. Eu sou daquelas que acreditam em reaçao (uso de violencia) qdo uma pessoa é provocada no seu instinto, digamos, animal. Independente do sexo. Agora, um homem dà um bofetada na mulher nao pode mas o inverso sim. Jà observou que este tipo de violencia é aceita?

Baci

Cláudia Acourt disse...

Sò esclarecendo uma coisa. Nao sou a favor da violencia nem acho justificavel. Acredito apenas que uma açao tem reaçao e, que dependendo da pessoa, esta pode vir de forma violenta.

Cheers! Fla disse...

Eu nao sei, primeiro nao acho que nenhum dos dois sejam saudaveis se estao em uma relacao assim, um provoca soh para ver a reacao do outro e o outro que nao consegue se segurar e da porrada no outro (tanto homem qto mulher, nao justifico violencia em nenhum dos 2). Meus pais discutem, mas nunca vi uma cena de violencia em casa, muito pelo contrario, soh carinho, foi isso que aprendi e isso que quero passar para a minha filha. Se o casal nao estah bem junto, entao se separe, melhor do que esperar chegar no fim do poco.

Ju Fuzetto disse...

adoreiiii seu blog!!
Ótimo!!!!!
Obrigada pela visita!
Beijos

Mirian Carla Villaça Barbosa disse...

Fiquei super inclinada a concordar contigo, sempre fui e ainda sou uma ferrenha defensora dos direitos femininos, e por isso que digo direitos e deveres iguais.

Cada um tem sua parcela de culpa seja por provocar ou aceitar passivamente a violência!

Olhos e pensamentos disse...

Sinceramente vc disse tudo...tem mulher q GOSTAAAA!!!!
Adorei a visita

Lucia Cintra disse...

Flavia, vc perguntou sobre a gincana de amizade...

A comecei com minha melhor amiga, pois tinhamos muitos planos e ideias, mas a preguica sempre nos forcava colocar tudo de lado. Entao, tivemos a ideia de fazer uma lista das coisas que queriamos realizar e separamos tudo em categorias: pessoal, fisico, profissional, etc...

Escolheriamos os mais importantes com os quais comecar e toda semana trabalhariamos um pouquinho em casa um. Tipo: meia hora de ginastica por dia, uma hora dedicada a leitura; uma hora dedicada a construir meu negocio, etc...

E no final da semana checariamos uma com a outra pra ver se cumprimos o que era pra ser feito na semana. Se sim, ganhavamos um incentivo - pensei em abrirmos uma conta no banco juntas e no final da semana colocar uns 5 dolares ali se tudo fosse cumprido. Se nao, a punicao seria tirar esses 5 dolares e doar pra uma caridade (pensamos na sociedade protetora de animais).

E o que fariamos com o dinheiro no final do ano? Usariamos pra nos encontrar em algum lugar, ja que moramos em paises diferentes ou entao usar em algum passeio. Seria nossa recompensa pra um ano cheio de diciplina e conquistas.

bjos

m. disse...

nenhuma agressão pode ser justificada, se nao for legitima defesa. o que é provocar afinal? quando uma mulher ta casada/namorando/etc ela tem que virar uma samambaia no canto da parede pra nao irritar o bofe que ta com ela? ah, ta...e eu achando que o mundo hoje em dia estava muito diferente do que era ha anos..............

Mitti disse...

Oi querida tem um selo pra vc no meu blog.

bjoka

Anna Oh! disse...

Ó, eu acho que se a mulher sabe que é encrenca e dá corda pra neurose do outro, ela, consequentemente, gosta de apanhar.... não que seja merecido, tem formas humanas de "punir" uma pessoa. Mas meu, sabe que o fulano é esquentadinho, não atiça!!!!


Besos!

Isabella disse...

assunto complicado... Não sou a favor da violência de forma alguma. Seja física, seja psicológica. Há outras maneiras de se contornar uma provocação.

bjs

Carolina disse...

Olha é complicado, eu não sei até onde vai a mão do abusador e até onde situa-se o abusado. É complexo e varia de caso para caso.
Assim como existem homens que batem por qualquer motivo, há mulheres que apanham sem saber e outras que gostam. De certeza só temos é que em todos os casos é uma relação doentia de ambos os lados, se persistir.

"As pessoas vestem máscaras nos primeiros encontros, mas não por meses." Concordo em parte porque conheço casos em que a pessoa foi cega durante anos. Se era opção ou não, aí é outra história. Todos damos indícios de quem realmente somos, pequenas sutilezas, gestos e falas, mas o outro tem que estar com os olhos e a mente aberta pra enxergar e a nossa cabeça muitas vezes nos prega sabotagens fantásticas.
Claro que estou falando de uma enganação mais elaborada, sofisticada, não de agressão explícita e física.

Definitivamente, as pessoas são uma coisa até virar outra.

bjos queridos pra ti!

Flávia disse...

Não gosto de agressão, acho que nada justifica. Mas tem pessoa que tem o pavio curto, então cabe ao outro evitar certos tipos de situações. Não devemos achar normal e ter como base o mau comportamento, atitude errada é errada sempre.
Paz e respeito às mulheres!! Obrigada pela visita, beijos.

Iseedeadpeople disse...

Flávia, entendo que vc coloca os temas polêmicos pra cutucar mesmo ;) e eu não resisto em comentar rsrsrsr

Obrigada pela visita. Ih, eu amo comida indiana, mas apenas pq estou aqui no Brasil.Lá na Índia eu já tava de saco cheio daquelas comidas.Todas tem o mesmo gosto, tem hora que não desce mais!Uma coisa é comer uma vez por semana, outra é todo santo dia...

Mas vc iria gostar do Dona Redonda: cada torta bonita (e calórica, só tinha gente gorda comendo lá rsrsrs)

Bjos!

Luciana Håland disse...

Nem sei, mas já vi caso de mulher que diz que homem tem que ser macho (leia-se dá uns pegas de vez em quando, uns tapas, deve ser por isso que tinha aquela música "um tapinha não dói". Bom, tem gente de todo tipo nesse mundo, tanto homens como mulheres, etc, acho qualquer tipo de violência horrível.
Ah, conheco gente também que se amarra num relacionamento problemático, do tipo que rola um estresse todo dia e quando não rola o casal sente falta, estou fora disso também. Mas esses dois exemplos, claro, são de pessoas que tem problemas, não conseguem ter um relacionamento saudável, mas não vou analisar.
Beijo

Mariachiquinha disse...

Oi Flavinha!
O Ramadan é um mês de oração em que procuramos nos purificar, libertar das coisas que sao ruina a nossa vida. O jejum é para purificar o corpo e alma, mas nao é fácil. Aprendemos com o jejum a superar nossos limites.

Nós desejamos um FELIZ RAMADAM para todos, embora muito nem saibam o que é isso, mas é uma forma de estarmos desejando purificação, paz e que todos os pedidos feitos a Deus sejam atendidos.

Então.... FELIZ RAMADAN PRA VOCÊ TAMBÉM! :)

.............

Sou totalmente contra a violência, até mesmo a física, mas cá entre nós, tem umas coisinhas que provocam tanto, que o homem acaba perdendo a cabeça, infelizmente. Quando chega esse ponto, é sinal de que a relação está no fim.

Quanto ao post,

Silvia disse...

Nossa, seu blog continua maravilhoso! Vários textos aqui são questionamentos que enfrento todo dia, como o de ter filhos. Como você, já saí dos 25 e ainda não cheguei nos 40, então começa a pressão. Socorro! Outro dia cheguei ao ponto de pensar em congelar meus óvulos, pode?
Já em matéria de desapego, aprendi cedo no bem que faz você dar algo para alguém que não precisa, e o quanto pode ser libertador fazer uma faxina daquelas. Aliás uma das coisas que eu mais gosto no feng shui é isso, eles ensinam que menos é mais, que o acúmulo de coisas é ruim.

Continue escrevendo!

Beijocas!

Mauro Castro disse...

Um amigo meu foi para um motel com uma garota. Mal fechou a porta do quarto, ela enfiou um soco na cara dele. Depois de alguns segundos de estupefação, ele revidou à altura. Quanto mais ele batia, mais ela gostava. Tiveram um caso de anos...
Há braços!!

Anônimo disse...

Meu namorado ele diz q odeia mentira AXA q toda vez minto pra ele.sabe o q ele faz me bate,como se fosse no homem.me der uma resposta...












Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...