segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Seu marido foi embora. Tudo bem. Mas, e você, ainda está ai?

Recebo alguns livros para ler, comentar ou fazer alguma resenha. Vou encaixando na minha agenda e lendo tudo! Fico cada dia mais feliz com a qualidade dos autores brasileiros.

Há um mês, recebi o livro “Meu marido foi embora, e agora?” É um chick lit de estréia de Valéria Araújo, fininho e cheio de surpresas. Delicioso de ler.

Helena, a personagem, mais do que ser abandonada pelo marido, percebe que viveu por anos, ao lado de um homem que não conhecia.

Durante a leitura fui pensando no medo de um homem ir embora. Vamos nos envolvendo naquela relação como se ela fosse o centro de nossas vidas. Agora casei = agora sou uma "mulher de família".

As mulheres vão perdendo sua individualidade e quando o homem ameaça ir embora, bate um desespero mortal. Mesmo infeliz, melhor ficar ao lado dele. "nao tá tão ruim assim..."

Você já é tão tudo - casa, marido, trabalho - que não sabe mais ser algo tão simples: você.

No último filme de Woody Allen - vale alugar - "Conheça o home  da sua vida", uma senhora surta ao ser abandonada pelo marido depois de mais de 25 anos de casamento. Ela já tinha deixado de ser ela há tanto tempo que se entregou aos delirios de uma vidente enganadora.

No livro, Helena, aceita as traições do marido. Seu coração já não estava na relação há muito tempo. A mulher usa de todas as suas artimanhas para que o companheiro esteja feliz e não bata a porta em sua cara, mas pouco se preocupa em que uma pessoa não vá embora: ela mesma. A única pessoa que não pode te abandonar. E essa é a primeira pessoa que a mulher abandona quando entra em um relacionamento.

No lugar de nós mesmas, fica uma pessoa automática, que não reflete por medo de enxergar o vazio que seu verdadeiro eu deixou ao partir.

Diferente do que o programa do governo canta: Sua casa, não é a sua vida.
Por isso, num período do ano em que todos repensam a vida para começar uma nova etapa em 2011, o livro de Valéria me fez pensar...: Seu marido foi embora. Tudo bem. Mas, e você, ainda está ai?

9 comentários:

Lidy disse...

Oie..

Conheci seu blog esta semana...e estou gostando muito...

Já li posts passados e são de muita qualidade...sempre reflexivos...parabéns..

Bju

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Lidy é sempre bom receber elogios.

Mas este blog é feito por todas as minhas leitoras, como você. Seja dos meus livros ou só nos blogs.

Eu escrevo, mas o comentário das leitoras é a cereja do bolo!

Beijos!

Valéria Araujo disse...

Eu não poderia deixar de comentar.
Fiquei muito feliz por saber que gostou do livro.
Adorei o título da postagem e a seguinte passagem: “Você já é tão tudo - casa, marido, trabalho - que não sabe mais ser algo tão simples: você”.
Depois de tantos anos de casada, realmente, é muito difícil voltar a ser você. Mas nunca é tarde.
Um mega beijo e sucesso!!!

Borboleta no Casulo disse...

Flávia, teu blog é cada vez mais lindo e com posts perfeitos.
Quando entro em um relacionamento me perco e me abandono, é incrivel, mas acho que já passou da hora de mudar.
Muitas mulheres assim como eu, aceitam migalhas em um relacionamento pelo simples medo de ficar sozinha, cansei de aguentar coisas ruins para não ficar sozinha!!
Bjs

Lucy Britto disse...

Conheci seu blog hoje e adorei parabéns pelas postagens
seja muito bem vinda em emus espaços tbm bjs....

Luciana Klopper disse...

Não sei!! saberia te responder uns meses atrás, hj não!

Paty Chuchu disse...

Oi,tudo bem?Mais uma vez parabens,adorei essa postagem.Humm,sei que fica repetitivo comecar o comentario assim ne?Mas fazer o que se e´ a mais pura verdade,nada mais que a verdade?
Bom querida,ha alguns anos atras.(alguns aninhos mesmo, afinal sou novinha ainda kkk),serio agora:
Ha alguns anos atras eu disse para um ex namorado que exigiu que eu parasse de me encontrar com as minhas amigas,deixasse de fazer os meus hobbys,essas coisas assim sabe, ele queria que meu mundo girasse em torno dele e em torno da nossa relacao,e eu,meia inexperiente disse uma frase que jamais esqueci,e vc me fez voltar um pouquinho ao tempo,em uma discussao bobinha ele disse que eu nao o amava e eu disse:"Amor,eu te amo sim ,mas eu nao preciso ESQUECER DE MIM pra te provar isso"..
Na hora ficou um silencio meio bobo,e,ele nao entendeu o que eu quiz dizer,enfim o relacionamento chegou ao fim e eu,fiquei super aliviada de nao ter esquecido de mim e da minha vida,senao teria que recomecar do zero,procurar amizades esquecidas,novos hobbys e tal..e´ isso ai,jamais,por maior que o amor seja nao devemos esquecer de nos..Beijao

Ana Carolina Diethelm Kley disse...

Oi, Flávia
Gostei da sua resenha e acho que combinamos no tema hoje, pois escrevi sobre motivos que levam alguém a ficar com uma pessoa que não gosta dela. Depois de ler seu post, pensei que talvez você achasse o tema interessante, já que escreveu sobre ele também.
Parabéns pelo sucesso.
beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...