segunda-feira, 16 de maio de 2011

O que vai preencher esse deserto?

“Num mundo marcado pela agitação, pelo materialismo e pelo barulho, São Bento aponta-nos o valor do silêncio, da interiorização, da escuta de Deus, do mundo, de nós mesmos. Mais do que nunca hoje sentimos a necessidades de “ir ao deserto”".

Ontem, uma novena de São Bento pulou em minhas mãos. Como não sou devota, optei por não abrí-la. Mas, à noite, cedi e fui em frente. Na última parte do texto estava o trecho acima. 

Deserto. O futuro pode ser um mar cheio de oportunidades ou um lugar que já nos desanima hoje mesmo. Tendemos a condenar nosso próprio futuro, tendo como base os fracassos e caminhos errados que tomamos ontem.

Lembranças saudosas de algo que já fomos ou da esperança que já tivemos minam e condenam o futuro. Ao invés de parar, olhar para os lados, olhar para dentro e só então mirar adiante, nos condeamos a viver na angústia da agitação, da correria de êxtase falso que nos faz tropeçar em nós mesmos. Compra-se o mundo, mas seu interior continua vazio. Por fim, "deixa-se a vida levar” sendo que isso só funciona em versos regados a cerveja. 

Há um deserto dentro de você, visitá-lo pode ser dolorido, uma viagem solitária, mas é a chance de que no futuro ele deixe de ser deserto e vire jardim. Os erros do passado são sentidos hoje e o futuro também pode ser refém deles. É preciso fechar-se em uma concha, sentir a dor, viver o luto, chorar e molha o solo desse deserto que, se não virar um jardim, ao menos vai virar uma estrada na qual você poderá caminhar sem afundar seus pés na areia e continuar no mesmo lugar.   

Parar, permitir-se olhar para esse deserto é um ato de amor próprio. Só há você. Está vazio. Não há como olhar para trás, só para frente. Despir-se para voltar a vestir o novo, o melhor, a esperança renovada. Mas, como dizia no texto da novena, ouvir a si mesmo, porque nesse deserto só algo tem voz: você e seus reais desejos.

Assim, nessa viagem solitária e abençoada... O que vai preencher esse deserto?

11 comentários:

Malu disse...

Depois que comecei a ter dores de cabeça horríveis, parei, pensei e tomei uma atitude....tudo o que me estressa vai para o lixo...comecei a ter na cabeça, tudo o que passou está lá atrás não volta, as pessoas que me magoaram, as decisões erradas, as palavras ditas, as besteiras escutadas, tudo está lá atrás...todo esse monte coisas me fez o hoje e fico feliz por isso...não importa se chorei ou fiquei feliz, apenas que vivi e isso me fortaleceu, que aprendi, que tive a chance de lutar, de perdoar...
O que preenche o deserto?? Tudo...minha família, meu namorado, a cachorrada, as coisas que gosto de fazer, Deus, os pequenos gestos, as pessoas que passam por nossas vidas sem a gente saber o nome, os lugares, aquela música preferida, aquele momento que você teve a chance de ajudar alguém que precisava muito....ah tem tanta coisa...rss...

Carol disse...

eh exatamente o que eu tenho sentido, um vazio, vou empurrando a vida, vivendo e mantendo ocupada, mas o vazio não passa

Cassia Matos. disse...

Lindo texto.A dois meses atrás tive que frear os rumos da minha vida,pois sabia que não estavam me levando a lugar nenhum,ou melhor a um lugar que não tinha volta,sem tempo pra mim,sem tempo pra ninguém sem tempo pra nada.Me joguei em um deserto ,e mergulhei no som da minha própria alma,e ela pedia para que eu mudasse ,e mudasse logo .E foi isso que fiz amiga,gritei''Pare o mundo que eu quero descer''.
Hoje estou me encontrando,estou mais calma,e sei a onde vou.Resumindo estou bem,estou feliz e estou em PAZ.
Bjos e linda semana.

Atitude do pensar disse...

Certa vez li que somos nosso passado e presente, pois o futuro ainda não existe e o passado está marcado em nossas escolhas e em quem nos tornamos.
Como humana que sou, possuo cicatrizes desse passado e sinceramente, não tenho problemas em recordá-lo. O que irá fazer a diferença é como reagi frente a tudo que vivi.
Raramente, sinto o vazio, mas confesso que sou adepta de uma multidão de sentires. Antes a confusão deles do que o vazio.
No entanto, gosto do silêncio.

LICIA TATIANE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LICIA TATIANE disse...

Não importa a religião,o que você procura,os bens materiais,se a pessoa não tiver um ligamento com Deus sentirá sempre um vazio que nada preencherá,elas sempre estarão em busca de alguma coisa,alcansam,mas o vazio sempre permanece,a busca recomeça,mas a única coisa que encontrarão é a triteza.Eu sempre escuto as pessoas falarem,''eu amo'',mas elas amam errado,por isso são sempre infelizes,''eu tenho Deus'',mas não é isso que apresentam com as ações,se enganam.Apartir do momento que pararem de se enganar e olhar para dentro de si e perguntarem o que realmente importa nessa vida para serem felizes e não,não estou falando de nada material,elas encontrarão Deus,porque Deus é a nossa essencia.

C. disse...

Só me apego à Deus nos meus desertos, entrego tudo pra Ele, nao existe outro remanso...

* Estou em falta contigo, eu sei, mas logo logo já vou me redimir :-)

Missionária Bella Dourado disse...

Querida eu sempre digo Graças a Deus quando chego ao fundo de algum poço; porque aí só resta uma saída subir e cair fora.

No deserto - há são muitos os desertos que atravessamos em nossas vidas e se continuamos vivas para postar hoje aqui é um excelente sinal, afinal se pararmos no deserto morreremos de calor , de exaustão de tristeza de vazio de solidão e de tantas outras coisas, mas se enfrentarmos o deserto certamente saíremos dele ainda mais forte mais fortlecidas e poderemos dar aquela olhadinha por cima do ombro e dizer Glória a Deus eu venci e sair com aquela cara de feliz que ninguém entende apenas nós e Deus.

Bjão

Flavia Mariano disse...

Eu adoro esses Dilemas que fazem as mulheres pensar e analisar a própria vida. Eles geram poucos comentários, mas sempre batem recorde de visitação.

Obrigada as que deram seus exemplos aqui.

Beijos

Flavia Mariano disse...

CAROL vi seu desabafo no seu blog, espero que passe logo e o casório preencha um pouco desse vazio.

Beijos

Anônimo disse...

Flavia,
você escreveu quase um texto poético. Parabéns! Lindíssima a sua reflexão.
Eu sou devota de SÃO BENTO, você poderia me enviar esta novena?
Abraços,
Miriam

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...